Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |


Venho dos limites do tempo...
De uma qualquer galáxia...


Fui até um lugar distante e quase não voltava mais... por causa dos olhos mais penetrantes que alguma vez encontrei na minha vida...!!!
Bateu-me um desespero, e senti que deveria de verdade fazer alguma coisa...
Fosse lá o que fosse...
Saí e fui à procura do desconhecido, incontactável e para longe das pressões para pensar em mim sem dar muitas explicações...

Agora voltei...

A todos que por aqui têm passado e deixado comentários na minha ausência, quero agradecer e também pedir desculpas por não ir contar aqui as verdadeiras razões porque tive necessidade de sair...

Está bem, está bem... admito que senti muitas saudades deste meu espaço, e de todos vocês, minhas amigas e amigos. Não sei por quanto mais tempo manterei este espaço, mas enquanto eu sentir que ele me faz e vos faz falta continuarei.

Vou a partir de agora, tentar fazer com que este espaço volte ao seu ritmo normal, começando por escrever textos que já cá deveriam ter sido publicados.

Vou sair... pegar nas malas e ir sem destino... à procura do desconhecido...
Incontactável... para longe das pressões... e para pensar em mim...
Era exactamente isto que me estava a fazer falta!!!
Sei que posso estar a parecer frio e distante, mas na vida não se pode ficar sempre agarrado ao mesmo...
E quando todos podem estar a pensar que não o deveria fazer... mais sentido faz ainda a minha ida...

Se tu fores mesmo a minha meia laranja, daqui a uns anos ainda estarás ao meu lado, de mão dada, aos domingos de manhã, quando sairmos de casa só para respirar ar e sentirmos que o mundo lá fora ainda existe.

E eu vou olhar para ti e vou suspirar de prazer só por te ter ao meu lado... só porque sim... porque o amor é mesmo isto... quando não se explica é porque é mesmo a sério.

Sou como tu, não gosto de planear o futuro, tenho medo de me enganar, de perder tempo com sonhos impossíveis, das voltas que a vida dá para nos tirar o que mais queremos, por isso deixo-me ir... hoje vai ser um dia bom e amanhã também, e depois de amanhã também, e quem sabe para a semana ainda vai ser melhor...

A nossa vida passa a correr, vejo-te ao meu lado há algum tempo e é fácil imaginar-te por muito mais tempo, não sei quanto, mas agora também não me interessa saber, o que me interessa é que estás comigo e que estamos os dois felizes. Talvez chegue um dia diferente de todos os outros...

Um dia especial, daqueles que nascem para mudar a nossa vida, e nesse dia, ou eu ou tu, olhemos um para o outro e perguntemos como vai ser a seguir, de que cores se pinta o futuro... O futuro é como uma casa vazia, cheio de projectos e de sonhos mas também fria e silenciosa, com o peso do desconhecido, do medo que carrega todas as incertezas. Mas eu gosto de imaginar o futuro cheio de momentos bons, e mesmo que a vida não se transforme no que mais desejo, prefiro sonhar do que pensar que o futuro é uma terra de ninguém, esquecida para sempre no mapa das nossas almas.

Temo e desejo esse dia, porque ele pode mudar as nossas vidas para sempre. Mas até lá, deixa-me descansar sob o sol de verão, dormir sestas e ouvir musica em altos berros. Tudo tem o seu tempo, e não é por correr atrás da vida que ela acontece mais depressa.

Hoje acordei e percebi que não quero mais ficar a sofrer por ti. Percebi que não quero ter-te só por um dia... uma hora... ou um minuto. Quero ter-te para sempre, e se não for assim, então é melhor nem ser. Não quero mais ficar triste por ti. Não quero mais chorar. Não quero mais sentir-me perdida por não te ter ao meu lado.

Tenho que aprender a viver sem o teu corpo na minha cama, sem as tuas mãos quentes no meu corpo... Tenho que aprender a não sentir a falta dos teus lábios na minha pele, do som da tua respiração no meu ouvido... Tenho que aprender a viver sem a tua amizade e companhia... Tenho que aprender a esquecer-te. Tenho que ser feliz.

Não te vou trocar por ninguém. Não quero mais ninguém ao meu lado agora. Tenho medo de olhar para outro olhar. Tenho medo de me voltar a magoar. Então prefiro ficar sozinha. Vou ser feliz sozinha. Sem depender de ninguém ao meu lado para sorrir. Sem ter que viver para ninguém.

Quero viver só para mim. Fazer aquilo de que gosto. Quero voltar a ser livre. Quero voltar a ter asas para voar. Quero voltar a ser o que era antes.

Hoje decidi que não vou mais chorar por ti. Acordei assim... acordei a achar que mereço mais do que lágrimas constantes. Não quero mais isso. Quando quiseres ser meu, só meu, eu estarei à tua espera, mas até lá vou vivendo, e se não vieres pelo menos posso dizer que vivi a minha vida, porque não sei se haverá novamente lugar para uma história nossa.

Eu quero e vou ser feliz, mesmo que não estejas ao meu lado. Pode não ser uma felicidade completa, por me faltares, mas vai ser o mais completa possível. Eu quero e vou ser feliz.

Só quero chorar pelo que não pude viver contigo...
Não quero chorar pelo que te pude amar e não amei...

Sabes o que me apetecia?... Ter-te aqui comigo... Beijar-te e sentir aquele arrepio bom percorrer o meu corpo...

Abraçar-te e ficar assim um tempo sem fim sem querer largar-te... Entrelaçar os meus dedos nos teus, e deixar-te olhar-me como se cada vez fosse a primeira...

Esticar-me no sofá com a cabeça no teu colo, fechar os olhos e deixar-me adormecer com as tuas festas no meu cabelo... Apetecia-me sorrir-te, sem dizer uma palavra, porque sabes o que significa o meu olhar quando te olho demoradamente...

Queria poder ver-te sentado na varanda a fumar mais um dos teus cigarros tardios... e ficar a olhar a tua silhueta... apenas com a luz da noite que nos vigia...

Gostava de conseguir dizer-te tudo o que por vezes me passa pela cabeça, tudo o que eu sei que ias gostar de ouvir... E falar-te, baixinho, ao ouvido que te amo, que te quero, que vamos ser felizes... E tantas outras coisas...

Digo a mim mesmo para seguir o meu coração, mas tenho medo de o fazer... medo de me magoar. Porque sei que se isso acontecer vou cair bem fundo, e não sei se terei forças para me levantar de novo. Sei que tenho de arriscar, porque é melhor saber logo a resposta, do que viver nesta angustia, mas não está fácil assumir o risco.

Tenho medo!!!

Procuro forças dentro de mim, eu sei que elas existem, e sei que tenho vontade de lutar por ti. Nunca desisti de nada, e não é agora que o vou fazer... mas o medo parece ser maior... maior que tudo... do que a força... do que a vontade... só não é maior do que o amor que sinto cá dentro por ti, e que aumenta a cada dia que passa.

Mas é exactamente este amor que me faz ter medo... amo-te tanto que tenho medo de te perder. É complicado, e talvez estas palavras nem sequer façam qualquer sentido, mas é que estou tão confuso e tão perdido... Não sei mesmo o que fazer. E tu que me tens ajudado, ouvido e apoiado, tem um pouquinho mais de paciência.

Sei que é difícil ouvir-me falar sempre do mesmo, mas preciso de tempo e de coragem. Sei que posso contar contigo, mas também sei que tudo depende só de mim. Tenho pensado muito no que fazer, mas sempre que tomo uma decisão o medo torna-me a invadir. Talvez devesse pensar menos e agir mais... Mas como faço isso?

Sei que tu estarás ao meu lado para me acarinhares e me dares o teu apoio... E se eu digo a mim mesmo para seguir o meu coração, então eu tenho de lutar por ti... eu vou lutar... só ainda não sei como... Preciso de mais tempo... só mais um bocadinho... sinto-me tão pequenino...


Hoje, não há sorrisos...
Hoje, não há beijos...
Hoje, não há carinhos...
Hoje só há uma coisa...

Dor

Hoje, só há lágrimas...
Hoje, só há ansiedade...
Hoje, só há angústia...
Hoje, só por hoje, eu queria não existir...

O caminho certo não sei...
Só sei que há mil formas para sorrir e só uma para ser feliz...

Tu és tão linda... tu és tão querida...
Tu és o amor da minha vida...
Sempre que te vejo com ele estrago o meu dia e é tão chato... mas eu sei que um dia irás ser minha...
Vou-te mandar flores de todas as cores... sair com a vizinha... beber um copo... tudo para esquecer enquanto não fores minha...
Tu és um sonho sempre a meu lado...
Tu és o beijo do meu pecado...
Sempre que te vejo a dançar... fico no bar e é tão chato... Mas eu sei que um dia irás ser minha...


Porque é que por vezes nos
obcecámos
por pessoas que não gostámos tanto assim?