Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Santa Maria da Feira fica a sul do Porto, e é a cidade onde acontece o maior evento de recriação histórica medieval do País, da Península Ibérica, e um dos maiores da Europa.

Realiza-se todos os anos durante dez dias no centro histórico da cidade, e atraí por dia mais de 50 mil visitantes. É um projecto único pelo seu rigor histórico e dimensão, quer espacial, quer temporal, que envolve toda a população local, e não só, na sua realização. Todo o centro da cidade é tematizado, e até mesmo as lojas e bancos que existem no local têm um make over medieval.

Começou por se realizar apenas na zona do castelo, mas rapidamente se expandiu para todo o centro histórico e zona envolvente, ocupando actualmente uma área superior a 40 hectares. Consiste na recriação de episódios e acontecimentos que marcaram a história nacional da Idade Média. Nesta festa são montadas várias barracas que vendem produtos da época, desde comida, bebida e chás, até roupas, espadas e bijuterias.


Como acontece todos os anos, não poderia faltar à Feira Medieval, em Santa Maria da Feira. É impressionante como uma cidade inteira se mobiliza para realizar uma viagem histórica tão completa. Como sempre, comi numa das barracas onde o porco no espeto é cortado em pequenas fatias finas, misturado com um molho, e depois colocado num pão artesanal. Uma verdadeira delícia... Para complementar esta refeição tipicamente medieval, nada melhor que beber umas sangrias em copos de cerâmica. Terminei a noite comendo o tradicional pão com chouriço.


Todas as actividades, e cenários recriados são fantásticos, e cada vez que visito a feira fico sempre com vontade de lá voltar!!! Recomendo uma visita a esta feira no próximo ano. Penso que ninguém se irá arrepender. Eu voltarei para o ano seguramente, porque apesar de tudo, ainda há boas iniciativas empreendedoras neste país.

fotografias: Å®t Øf £övë
música: Moment of Surrender

Se há algo democraticamente distribuído nesta vida é o tempo, porque todos temos exactamente 24 horas por dia. O que já não acontece em muitas outras coisas, como por exemplo a inteligência... uns têm mais do que outros...

Eu partilho da máxima de que quem tem tempo não é quem não faz nada, mas sim quem o consegue gerir de forma a fazer aquilo que quer, porque quem o sabe gerir melhor não é quem controla o tempo que dedica a cada coisa, mas sim quem consegue definir as suas prioridades.

Na nossa vida nunca iremos ter tempo para fazermos tudo o que desejamos. Nós não somos donos de todo o nosso tempo, porque não temos em relação a ele toda a autonomia que gostaríamos de ter. O tempo é por estes dias o recurso mais escasso das nossas vidas.

Prolongarmos a duração de nossa vida é algo que nós não conseguimos controlar, por isso só podemos aumentar a nossa vida ganhando tempo dentro da duração que ela tem. O que nem sempre está ao alcance de todos. É que quando o nosso tempo termina, a nossa vida acaba, e não há como obter mais... o tempo é a vida.