Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |


Eu quero voar por cima das montanhas e do deserto...
Eu quero voar por cima das estrelas...
Liberdade...
Liberdade...
Eu quero sentir o meu corpo leve como a pena da pomba...
Eu quero que o meu espírito esteja livre como o ar do vento...
Liberdade...
Liberdade...


Tema: "Liberdade" - Yves Coignet and Abdelkader Khabouri

O "acaso" para mim, é nem mais nem menos, do que o nosso livre arbítrio, e este seja ele qual for, comanda de facto as nossas vidas. Assim sendo, eu pergunto-me qual será realmente a relação do livre arbítrio com o "acaso". Como diria alguém, de quem não me recordo: "somos escravos do nosso subconsciente".

E muitas vezes à nossa ignorância, e à falta de resposta para determinadas coisas que não sabemos explicar, chamamos-lhe "acaso". E chamamos-lhe assim, porque admitir a nossa ignorância causa-nos angustia. Quem pensar que tudo se deve ao "acaso" está, acima de tudo, a enganar-se a si mesmo, mas à medida que vamos evoluindo o nosso conhecimento da vida, vamos adquirindo o "dom" de prever o futuro, e de diminuir os "acasos".

Existem muitos tipos de pessoas, e talvez as mais raras sejam aquelas que conseguem encontrar um grande amor para a vida, porque se não existir química, como se pode fazer a física? A matemática dos apelos...

O mundo pode parecer-nos matemático, mas se nós tivermos a capacidade de o ver de outra forma talvez nos seja possível viver num mundo em que a ilusão, a imaginação, o desejo, e a esperança, tenham mais força e valor do que a matemática, a química, e a filosofia.

O importante é materializar os nossos sonhos, e ter a coragem de expor a nossa maneira de encarar a realidade - amando-nos a nós mesmos - e sendo capazes de caminhar em frente sem termos medo de cair de vez em quando.

A cada blogue que leio dedico todo o meu carinho, e dou também um pouco de mim a cada um. Encontro sempre algo nas palavras dos outros que fazem reacender a minha chama, que tantas vezes se encontra numa quase ausência de luz. Isso acaba por me fazer reflectir, reencontrar-me e rever-me, como se a minha alma se olhasse a um espelho e se expandisse...

Hoje partilho com vocês pedaços de palavras, de ideias, de sentimentos, de emoções, de vida, e de imagens... que a Maria, Simplesmente cria através das suas palavras e imagens, emprestando-lhes cor, ritmo e movimento... e que sem ter que se explicar, indirectamente nos consegue acender em muitas das nossas noites e momentos, a chama e o brilho duma estrela...



Um contratempo, podem crer!...
A meio dum trabalho o meu computador disse-me que não sairia dali tão cedo. Como um louco e apesar de ver o meu desespero para terminar um trabalho urgente, resolveu pura e simplesmente "amuar".

Teimosamente, por mais que eu lhe suplicasse que se mexesse porque desejava ter o trabalho concluído na parte da manhã do dia seguinte, nem resposta me dava, ainda para mais, sem atenção à minha fraca capacidade económica e sem olhar à crise instalada nas minhas algibeiras, que se sabem esvaziar mas esquecem-se de encontrar uma forma de se encher, acabou por fazer o que pensou e foi meter-se numa clínica de manutenção de beleza, onde foi desventrado e durante oito dias não tentou saber de mim. A ingratidão afinal não faz parte somente do ser humano.

Isto leva-me a pensar que dentro dele também existe algo mais que desconheço, sentimentos frios e vingativos, levando-o a fazer-me pagar todo o trabalho a que o tenho sujeitado. Vingança fria, bem estudada, levando-me até ao desespero.

Depois do técnico sair, fui ver o que me deixou e ao abrir o saco onde vinha guardado tudo o que lhe tiraram do seu interior, num relâmpago a imaginação levou-me até uma cidade virtual, e não digo a um mundo virtual, porque infelizmente ou felizmente, nem todo o mundo tem acesso a tudo o que ali se encontra.

Cidade global é sim. Ali tens tudo, nada te falta, sentado confortavelmente encontras o que necessitares, arte, música, informação, telefones, contactos, ciência, cinema, rádio, tudo o que possas imaginar e desejar, vindo de perto ou de muito longe, de lugares que nem conheces, muitos que nem sabias que existiam, por onde podes viajar à vontade, e que te dão um conhecimento que de outra maneira não poderias ter e por vezes utilizas mal, outras vezes ficas preso e a sonhar, até amigos novos podes conhecer, uns que poderás conhecer pessoalmente outros... serão sempre virtuais.

Mas atenção uns serão a realidade, outros... sonhos e outros ainda poderão estar à tua espera para te tramar. É uma cidade virtual que se oferece à tua imaginação, que a pouco e pouco irás construindo e explorando como um paraíso onde gostarias de viver, onde todos, hoje e cada vez mais, se vão refugiando, até porque à medida que os sonhos se transformam em pesadelos, é procurado por uma humanidade que se sente cada vez mais solitária.


Perguntas: "What is this???!!!"
É o meu... ou o teu computador...