Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Ainda bem que existe esse marco que é o final de cada ano, e o início de um novo ano, porque se não fosse isso, os dias iriam passando desmedidamente, e nós não notaríamos qualquer diferença.

Mas eis que de repente chega o final do ano, e todos nós nos perguntamos: "mas já passou mais um ano?". E aí chega a hora de fazer um balanço, para podermos progredir, para que no final do próximo ano seja possível estarmos em melhores condições económicas, sociais, pessoais, mentais, espirituais, físicas, etc...

Muitas vezes tudo isto não passa de uma ilusão de cada um de nós, de esperanças infundadas em dias melhores, quase perfeitos... pura utopia. Mas afinal esta não deixa de ser uma época de esperança, por isso antes do ano sucumbir por entre a última badalada, que nos fique a esperança... a esperança em dias melhores... quase perfeitos.

Desejo-vos a todos um ano com muitas mudanças de encontro aos vossos desejos e anseios, para que não sintam apenas a chegada de um novo ano, mas sim de uma vida nova.

Encham-se de coragem para enfrentar a vida, vençam os vossos medos, angústias, e ansiedades, para que consigam fazer de cada dia uma nova conquista... uma nova vitória.

Façam o que for necessário, mas sejam felizes...

HAPPY NEW YEAR TO ALL

Bilbao... cada vez gosto mais desta cidade. Fico sempre com uma enorme vontade de voltar para descobrir novas rotas. Já sei que a política por lá pega fogo, e eu sou contra a violência terrorista, mas cada vez que vou a "terras bascas" entendo melhor o seu desejo de independência, porque eles têm um "país" muito diferente do resto de Espanha.



Bilbao
é uma cidade nascida do seu porto, e que fica no País Basco, que é uma região localizada entre o norte de França e a Espanha, e a principal característica pela qual é conhecida esta zona, é pela sua incessante luta pela independência. Mas isto por si só não chega para descrever esta zona, é demasiado redutor para tanta beleza.


Bilbao é uma cidade com personalidade, com um povo singular que sabe receber com atenção e simpatia, e ainda tem a sorte de contar com excelentes museus, edifícios, praças, e bairros muito interessantes. Os Bilbaínos têm também uma gastronomia que merece ser conhecida, onde em qualquer "biroska" se come muito bem, por isso podemos fazer em ir "de pinchos" pelo "Casco Viejo" um roteiro obrigatório.


Bilbao é uma cidade onde o moderno e o antigo se conjugam em perfeita harmonia. A parte velha de Bilbao (Casco Viejo) é o coração da cidade, e situa-se na margem direita da ria, entre a ponte de San Antón, e a Igreja de San Nicolás. Para além do famosíssimo Museu Guggenheim, tem também o Mercado de La Rivera, Igrejas bonitas, lindos passeios e jardins contornando a ria, bares animados, bons restaurantes, ruas limpas, e pessoas amáveis.


Desta vez não deu tempo para descobrir e visitar as cidades vizinhas, mas como sempre acontece, voltou a ficar a enorme vontade de voltar para continuar a exploração...

fotografias: Å®t Øf £övë
música: Abro La Ventana

O final de cada ano faz-nos sempre sonhar com grandes mudanças... e grandes vassouradas em quem teima em nos azucrinar a paciência. Eu optei por "varrer a casa" no final de 2006, e digo-vos que resultou, porque passado todo este tempo, e fazendo o respectivo balanço, a "casinha continua limpa".


Quem ainda se lembra do Cubo Mágico?
Das inúmeras tentativas desesperadas para o conseguir fazer... e a alegria de conseguir fazer pelo menos duas das suas seis faces com a mesma cor???
E a batotice de o desmontar e montar como se o tivéssemos conseguido terminar???
Lembro-me bem, e nunca o irei esquecer, por isso a minha prenda de Natal vai ser um exemplar com o qual espero entreter-me muitas vezes para recordar a minha adolescência.


FELIZ NATAL

A Um Momento passou-me este desafio. E como ele é essencialmente sobre música, resolvi aceitar, porque a música fascina-me. A música é um fenómeno natural intuitivo e universal. Tem ritmo, harmonia e melodia. Ouvir música é para mim um prazer...

As regras deste desafio são as seguintes:

I. colocar uma foto individual nossa
II. escolher uma banda/artista
III. responder às questões somente com títulos de canções da banda/artista escolhido
IV. escolher 4 pessoas que respondam ao desafio, sem esquecer de avisá-los


I. Foto:


II. A banda escolhida: Prince

III. As respostas:
3.1 - És homem ou mulher?: God
3.2 -
Descreve-te: The One
3.3 -
O que as pessoas acham de ti?: Extraordinary
3.4 -
Como descreves o teu último relacionamento: Strange Relationship
3.5 -
Descreve o estado da tua relação actual: The Beautiful Ones
3.6 -
Onde querias estar agora?: Erotic City
3.7 -
O que pensas a respeito do amor?: Orgasm
3.8 -
Como é a tua vida?: Scandalous
3.9 -
O que pedirias se pudesses ter só um desejo?: Do me, Baby
3.10 -
Escreve uma frase sábia: Sometimes it snows in April

IV. Escolher 4 pessoas:
Apenas porque não sei o que ouvem, resolvi escolhê-los para lançar este desafio:
JOTA ENE ® ; Mi ; Serena ; Maria, Simplesmente

Estamos sempre a adiar coisas que podíamos fazer, e mais tarde, acaba por ser tarde demais. Vamos adiando, adiando, adiando, e acabamos por nunca as fazer, porque podemos já não puder, podemos já não conseguir, ou então na melhor das hipóteses, por as fazer já demasiado tarde para aquilo que pretendíamos. Muitas vezes perdemos a vontade, ou deixa de fazer sentido, ou então acabamos por perder a oportunidade.

Há simples gestos que nunca fazemos, há palavras que nunca dizemos, e há carinhos e beijos que nunca damos... Normalmente o que nos leva a adiar tudo isto, é porque pensamos que não é o momento, e que teremos mais tempo, e uma outra oportunidade.

Passamos a vida a adiar a própria vida... amanhã faço... amanhã digo... amanhã vou... e acaba sempre por não chegar esse amanhã, e as palavras acabam por morrer dentro de nós.

De nada nos vale adiar aquilo que desejamos, devemos, e sentimos. De nada nos vale adiar o que deve ser feito, ou o que queremos fazer, porque podemos estar a adiar um momento de vida... eternamente. E era tão simples de fazer, e de dizer... o que ficou por fazer, e dizer...

É infantil a ideia de que no amor, só se faz amor... "coisinhas normais"... muitas carícias... e beijinhos... Obviamente que isto é imprescindível... mas não se vive só disso... Existem as fantasias e os desejos íntimos de cada um, e é ai que entramos no que se chama de sexo... Por isso quando realmente há amor, há a tendência para se satisfazer as fantasias de ambos. E assim o sexo vem ao de cima... no amor.

Numa verdadeira "one night stand" normalmente ambos têm tendência para se desinibir ainda mais que o habitual. Mas também não deixa de ser verdade que esses momentos em toda a sua plenitude, com experiências mais arrojadas, só são possíveis, se ambos já tiverem um elevado grau de confiança, de conhecimento mútuo, e uma relação forte e sólida.

Já que estou a falar de sexo e amor, lembrei-me de uma frase do Woody Allen que diz mais ou menos isto: "Sexo sem amor é uma experiência vazia, mas como experiência vazia, é uma bela de uma experiência vazia."

A verdade é que com amor, ou sem amor, poucas coisas são tão boas na vida quanto o sexo...

Nós podemos mudar de paixões, mas não vivemos sem elas. As paixões são juntamente com os nossos erros e vícios, os maiores inimigos que existem para cada um de nós, e o pior é que eles vivem dentro de nós. Não pode existir escravidão pior do que os nossos vícios e as nossas paixões, porque as paixões gastam-nos, e os vícios consomem-nos.

O ideal seria conseguirmos uma aliança perfeita, necessária, e indispensável entre o coração e a razão, porque só assim conseguiríamos resistir às paixões. A verdade é que isso é difícil, eu diria até impossível, porque as paixões são instintos que a razão não consegue dirigir, nem regular, e muito menos suprimir. A razão ao ser agitada pela paixão acaba por ficar completamente turva.

À medida que vamos avançando na idade, vamos alterando as nossas opiniões, os nossos gostos, e também as nossas paixões... vamos alterando, mas não conseguimos acabar com elas, porque elas fazem parte de nós... vivem dentro de nós... As paixões eclipsam completamente a razão, como as nuvens fazem à luz do sol...