Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Ensinaste-me que há lugares que nos marcam para sempre, como se uns o pudessem fazer e outros não. É assim com quase tudo, mas há uma coisa que não sabes, é que tenho a sensação que todos os lugares que são teus não podem ser outra coisa senão meus também...

Talvez não haja uma diferença assim tão grande entre o sonho e a realidade, porque quando sonhamos tudo é fácil, por isso não nos temos que preocupar com a distância entre os sonhos e a realidade. A realidade é que normalmente é mais dura do que o sonho. O ideal seria conseguirmos conciliar o sonho com a realidade, e consegui-lo pôr em prática, porque se conseguimos sonhar, é porque podemos realizá-lo. Será isto apenas um sonho... uma missão impossível?


A neve é divertida
A neve é branca
A neve é fofa
A neve é leve
A neve é fria

A neve parece sal
A neve parece açúcar
A neve parece farinha
A neve parece espuma
A neve parece chantilly

Eu gosto de neve!!!


Gosto da Serra da Estrela, com ou sem neve, mas sobretudo com neve, porque não há nada como a neve para nos suavizar, tornar mais doces, e termos a verdadeira noção da plenitude. A Serra da Estrela não é só Torre, há também as aldeias, os trilhos, a fauna, a flora, a geologia, as paisagens, e as populações.

Gostei de subir à Serra, porque quanto mais andávamos, mais lindo se tornava... e com -5ºC... tornou-se lindo abrir a porta do carro, que estava quentinho, e sentir aquele ar de cortar a respiração... geladíssimo. Apanhamos chuva, trovoada, sol, nevoeiro, granizo, e finalmente... neve. Houve um pouco de tudo para todos os gostos. Um espectáculo impressionante... um privilégio.

A grandiosidade da Serra da Estrela está em tudo... no tamanho, no ambiente, no ar, na gastronomia, no artesanato... e em tudo o que faz deste lugar, um lugar único. A Serra da Estrela transporta-nos para a vida tradicional das pequenas aldeias, para a riquíssima gastronomia, repleta de enchidos, e claro o famoso queijo da serra. No artesanato temos todos aqueles casacos de pele que nos fazem ter vontade de os trazer a todos.

É bom conhecer o outro lado do nosso país de mar. Conhecer o lado serrano, dos queijos, pastores, compotas, histórias, e castelos. A Serra da Estrela é tudo isto, e muito mais... é um óptimo destino.

fotografias: Å®t Øf £övë
música: Encosta-te a Mim

Todos nós passamos em alguma altura na vida, pela vontade de a viver intensamente... é o "Carpe Diem"...

Queremos amar incansavelmente, lutar pelos nossos sonhos... mesmo os impossíveis. Traçamos objectivos, metas... gostaríamos de ter cada dia mais emoções, que nos ajudassem a fugir da monotonia, que nos surpreendessem, que nos fizessem rir da vida. O problema, é que normalmente planeamos de mais, e realizamos de menos, o presente... o hoje... o agora... porque temos medo de errar.

O ideal era conseguirmos acabar com os "pontos-e-vírgulas", e abusarmos das "reticências" nas nossas vidas, porque isso poderia ser a resposta para tudo... porque isso talvez significasse... Viver... Viver intensamente...

Se tenho sonhos? Claro que sim... pois se assim não fosse de que valeria viver a vida?

Os meus sonhos são feitos de pequenos momentos, de pequenos instantes de felicidade. Os meus sonhos são pequenos pensamentos que duram só alguns momentos, e desaparecem com a alvorada. Os meus sonhos são apenas sonhos que existem em mim, mas que felizmente eu vou sendo capaz de realizar. Por isso...


Sonho... sonhar
Sonho... pensar
Sonho... me entregar
Sonho... amar
Sonho... pequenos momentos
Sonho... instantes de felicidade
Sonho... ter capacidade de os realizar
Sonho... viver


Sonho sonhando, não fazendo deles expectativas de vida, porque os sonhos vão aparecendo e desaparecendo à medida que os vou realizando. Os meus sonhos nascem e morrem todos os dias, e eu vou vivendo com eles... ou apesar deles...


Este foi o desafio que a Mi me lançou. Revelar 8 sonhos que eu gostaria que acontecessem este ano. Estes são os meus sonhos, os meus sonhos de todos os anos, a minha forma de encarar a vida.

Quanto ao desafio as regras são estas:

1. Escrever uma lista com 8 coisas que sonho fazer ou que quero que aconteçam este ano
2. Convidar 8 bloguistas a responder ao mesmo
3. Comentar no blog de quem partiu o desafio
4. Comentar no blog de quem desafiamos
5. Mencionar as regras


Vou pedir a capacidade de sonhar aos seguintes bloggers:

sonhos/pesadelos ; Miriamdomar ; mjf ; butterfly ; Fernanda Cozendey ; Deusa Odoyá ; Desconhecida ; Angel




I'm dying......... I'm dying... I'm dying... I'm dying......... I'm dying... I'm dying... I'm Dying... I'm Dying...

I'm dying.......... I'm dying... I'm dying... I'm dying........... I'm dying... I'm dying... I'm Dying... I'm Dying...
Tema: "Dying" - Maximilian Hecker

Estou a ouvir Nina Simone, e a música vai bem com este fim de tarde. E ele que ontem saiu aqui de minha casa de mãozinhas a abanar, não pára de me mandar sms's. O clássico... prazer adiado, no telemóvel é conquistado. A mim seduz-me este jogo. Sobretudo porque sei que não posso, ou não devo dar seguimento à coisa.

Mas a vontade... a vontade é soberana, e pensar arrasa com a emoção. E o que sinto é real... por agora é cama... ou vontade que para lá caminhe...
Não lhe respondi ainda a nenhuma sms. Tenho-me aguentado. Mas há dez minutos atrás, a última sms que ele me mandou dizia: "Vamos jantar?".
Esta noite ou muito me engano ou a coisa vai descambar...

Desconfio que há pessoas que não gozam aquilo que uma relação lhes pode proporcionar. Eu sou da opinião que num relacionamento não pode haver limites, mas mesmo assim eu tenho os meus, porque todos temos os nossos. O pior é quando esses limites não coincidem... Há por aí muita gente que tem limites muito estranhos!!!

Há aquelas que não gritam na cama, nem têm a capacidade de explorar aquilo que o sexo lhes pode dar, porque desde muito cedo constroem um relacionamento, depois perdem a virgindade com essa mesma pessoa, e logo de seguida começam a planear o casamento. Depois do casamento começam a pensar muito em ser mães... e depois o sexo deixa de ser frequente... Tenho muitas amigas que fizeram este trajecto de vida, até um dia... até ao dia em que...

Percebem que a vida é um carrossel, que pode e merece ser vivida, e que de desejadas a desejosas vai um pequeno passo. Isto acontece quando se interessam por alguém, começam a ficar outra vez mais magras e bonitas, coisa que os maridos inicialmente nem reparam. Compram roupas novas com maior frequência, começam a frequentar o ginásio, e deixam de falar na vontade de ter filhos.

Depois aconselham os maridos a sair com os amigos, dizendo que ficam bem por ali a verem um filme e a adormecerem no sofá. Eles ficam todos contentes, começam a achá-las mais bonitas, e a saírem todos confiantes, porque quando regressarem a casa depois da noitada com os amigos, e um pouco bebidos, ainda vão ter sexo... sempre muito igual... vinte minutinhos... no máximo... nem uma palavra durante... um sorriso no fim... e toca a virar as costas que o soninho está aí.

Elas por sua vez depois de eles saírem para a tal noitada com os amigos, suspiram de alívio, sentam-se no sofá, mas em vez de verem o tal filme e depois adormecerem, começam a trocar sms's com outro, que por acaso acham muito interessante e começam a pedir umas palavras bonitas... daquelas palavras que levam ao sexo, que tiram o sono, e a fome.

Como já "dormiram" algumas vezes com eles, tornam-se mais exigentes, e começam a achar que eles estão menos generosos que o costume, que as sms's começam a chegar a conta-gotas, e começam a sentir-se angustiadas. Nos intervalos longos entre as mensagens, começam a lembrar-se dos fins de tarde em que "dormiram" com eles, e em que voltaram a descobrir o prazer do sexo oral, e de se voltarem a excitar com apenas alguns beijos.

Eles que andavam loucos por elas começam a fartar-se, porque começam a achar que antes de terem "dormido" com elas, elas eram menos ansiosas, e agora estas mensagens em catadupa já chateiam, e o que não faltam por aí são umas quantas também belas e simpáticas, e se calhar descomprometidas...

Assim entre um "dormida" e outra, elas rapidamente passam de desejadas a desejosas. E assim acabam por adormecer a pensar no fim precoce que essas "dormidas" tiverem, e acabam também por perceber que se pode viver um outro tipo de vida, e que se pode repetir o fracasso das "dormidas" até estas serem um sucesso.

Passado umas horas eles - os maridos - regressam a casa das noitadas com os amigos, sentem-se felizes, e voltam a desejar a mulher que ali têm ao lado a dormir.

É bonito o amor... Parece um carrossel...

É preciso acreditarmos sempre, mesmo nas alturas em que os sorrisos demoram a voltar. Podem demorar, mas num dia de sol acabam sempre por chegar, e como por magia a vida volta a sorrir-nos.

Existir é acreditar e tornar a acreditar, e é renascer tantas vezes quantas as necessárias. A vida encarrega-se de pôr tudo no seu devido lugar. A história da nossa vida é cíclica, cheia de lágrimas e sorrisos... sonhos... ilusões e desilusões. Não há dúvida que o melhor do mundo são os afectos, os que guardamos cá dentro e nos tornam todos os dias pessoas melhores.

As coisas não acontecem sempre como sonhamos, e ainda bem, há coincidências, mas não há acasos. Para o melhor e para o pior, ao vivermos estamos a crescer, e às vezes é mesmo preciso chorar muitas lágrimas, ter o peito em chamas e a alma devastada, para podermos receber de braços abertos tudo de bom que a vida tem reservado para nós.

Podemos ser todos diferentes, mas também é verdade que temos todos um ponto em comum, que é a necessidade de estabelecer laços, e é ai que nos unimos, e somos todos iguais. Gostamos da diversidade, e ainda que isso nos doa, às vezes, é esta a piada de existir, porque aconteça o que acontecer, todos nós temos um passado cheio de memórias e um futuro inteiro para construir...