Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Costumo ouvir dizer que normalmente as mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar.
Mas para elas serem ditas por um olhar é preciso haver a presença física. É difícil comunicar com alguém, quando esse alguém não está presente, está longe, ausente.
Por isso é muito difícil o silêncio permitir-nos comunicar com alguém ausente, porque corremos o risco de ter um silêncio mudo... e esse silêncio é loucura...

Quando te conheci passei a ter dois mundos. Um onde tudo era sonhado e permitido, e outro, onde a realidade se confrontava todos os dias comigo. Estava muitas vezes em guerra, com o meu mundo por ser como era, e comigo próprio por não o aceitar.

Na verdade estava em guerra com a realidade que me rodeava. O meu coração era o meu escudo, e eu lutava muito, e às vezes magoava-me e caía... doía... e sabes o que eu fazia? Rangia os dentes e levantava-me outra vez.

Nunca desisti de acreditar na perfeição, nem abandonei a convicção de que podia cruzar a perfeição com a realidade, e esta ideia fixa tornou-se a minha obsessão, por isso não me contento com menos do que isso. De resto, se ambiciono a perfeição... ela só pode mesmo existir...

A determinada altura percebi que ia ganhar a guerra, e que as batalhas tinham chegado ao fim. A vida é o que é, e não pode ser mais do que isso...

Há tantas definições para um acto tão simples, mas que tem tanta complexidade!!!
Cada pessoa tem a sua forma de beijar, e isso faz com que a lista de definições de beijos seja interminável.
O meu beijo é de entrega de corpo e alma quando o estou a dar. É um beijo quente, entusiasmado, e cheio de paixão. Bastante impulsivo até, e gosto de impor a minha maneira de beijar...

Sempre acreditei que a vida é curta ou longa, dependendo da intensidade com que a vivemos, e não tanto na duração em tempo que ela tem. A verdade é que a vida só vale a pena ser vivida se for repleta de amor, porque só quando assim é, é que ela nos parece curta demais.
Deve ser por isso que eu falo muito sobre o amor, se calhar por vezes até demais...
Mas se o faço, é porque o amor preenche muito da minha vida, por isso gosto de falar sobre ele... e ainda mais de o viver, porque só quando amo é que consigo ser qualquer coisa.
Quando amo não tenho necessidade de saber o que acontece, porque tudo passa a acontecer dentro de mim... da minha alma...
E quando um abraço aproxima dois corações que se amam, os registros ficam gravados na alma, onde nada, nem ninguém, os pode apagar...

Penso muitas vezes em ti. Estás na música que oiço, e no ar que respiro. As músicas que tocam falam de ti e de nós, e eu sorrio, porque sei que mesmo que estejas do outro lado do mundo, à procura dos teus sonhos, eu nunca me irei sentir sem ti.

Andas por aqui, e às vezes vejo-te a abraçar-me, ou a aconchegar-me o lençol até ao pescoço. Depois sais sem fazer barulho, e metes-te outra vez no avião, e eu fico a ver-te voar, e no dia seguinte acordo como se o mundo começasse outra vez. Apesar de teres escolhido ficar do lado de fora da minha vida, é bom ter-te nela, mesmo sendo de uma forma silenciosa.

Já passou muito tempo desde o dia em que as nossas vidas se cruzaram pela primeira vez, mas o tempo desta vez não tem razão, porque enquanto houver estrada para andar, eu vou continuar. E mesmo tendo tu decidido partir, eu sei que te ensinei a não esquecer que o amor existe.


Óbidos é lindíssima, e o ambiente que a rodeia é deslumbrante. Cercada por uma muralha espectacular permite-nos passear, e desfrutar da pousada que é divinal. Cada cantinho parece ter sido tirado de um quadro qualquer. Vale a pena passar lá um fim-de-semana romântico.

Os seus restaurantes e demais lugares, como bares e casas típicas são um sítio óptimo para descansar, e para fugir ao stress citadino. Neste sentido, digo-vos que nem que seja por uma vez na vida vale a pena ir a Óbidos e apreciar o encanto deste lugar único.

Quando posso lá vou eu dar uma escapadela até este lindo lugar, porque pensar num fim-de-semana de pura descontracção e tranquilidade, é uma ideia inevitável... e possível de ser concretizada... é um sonho tornado realidade... para uma sempre necessária revitalização, rodeado de aromas e sabores especiais, entre uma Ginjinha e um Toupeiro, ao som de "Sometimes You Can't Make It On Your Own"...


Tough, you think you've got the stuff
You're telling me and anyone
You're hard enough

You don't have to put up a fight
You don't have to always be right
Let me take some of the punches
For you tonight

Listen to me now
I need to let you know
You don't have to go it alone

And it's you when I look in the mirror
And it's you when I don't pick up the phone
Sometimes you can't make it on your own

We fight all the time
You and I... that's alright
We're the same soul
I don't need... I don't need to hear you say
That if we weren't so alike
You'd like me a whole lot more

I know that we don't talk
I'm sick of it all
Can you hear me when I sing
You're the reason I sing
You're the reason why the opera is in me...

Where are we now?
I've got to let you know
A house still doesn't make a home
Don't leave me here alone...

fotografias: Å®t Øf £övë
música: "Sometimes You Can't Make It On Your Own"

Ser feliz é uma coisa que se é... ou não é.
Não se pode "estar feliz". Pode-se estar bem disposto, pode-se estar alegre, pode-se estar satisfeito, mas feliz é uma coisa que simplesmente não faz sentido estar.
Ou se é ou não se é.