Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

A solidão é um vício que apanhamos quando nos isolamos... mas esta é a solidão por mera opção. Depois há a outra solidão, que é aquela que nos é imposta, e que por isso nos obriga a um esforço diário para a tentar combater.

Esta solidão tem que ser encarada sem dúvida nenhuma como uma doença. Esta é a solidão que nos faz chorar de dor. É a solidão na sua pior vertente, porque é a solidão amarga e cruel. Daí ter que ser encarada como uma condenação a que infelizmente muitos seres humanos estão obrigados.

Esta é o tipo de solidão em que o que não falta é tempo para se sofrer os dias passados, e chorar pelo futuro que já não se tem. É a solidão que acaba com os sorrisos, e com a alegria de viver. Esta é a solidão que espera a morte chegar, e que mata aos poucos.

17 Comments:

  1. Joana Quelhas said...
    "esta é a solidão que nos faz chorar de dor"... mas acredito que toda a dor tem um fim.
    Fa menor said...
    Solidão como uma doença... nunca tinha pensado nisso.
    Mas de facto, é ferida aberta de um punhal que foi espetado, que sangra, que não pára de sangrar até o sangue se esvair todo... ou alguém o estancar.

    Bjos
    Blogadinha said...
    O mundo vive da interdependência - nunca ninguém está completamente só. Importa todavia aprendermos a estar sós connosco... e com os outros! :)
    Anónimo said...
    Eu senti solidão
    Não o desejo a ninguém,mesmo
    Uma coisa,é gostar de estar sozinha, outra e a solidão imposta por não ter companhia,por ocasiões da vida
    Fiz uma supresa por meu blogue, se estas perto vai ver
    E temporario
    Bjos amigo
    Luadoceu
    Secreta said...
    Essa solidão doi sim. A solidão doi. E é muito muito dificil contorná-la...
    Beijito.
    Erotic Spirit said...
    awww :(
    a smile and a hug then to help blow away loneliness
    :) cheer up
    Maria, Simplesmente said...
    Há pessoas que não suportam a solidão... outras desejam poder estar sós e não podem.
    Tenho dúvidas sobre a solidão de que falas.
    Se é da solidão de sentimentos não compartilhados, ou de partidas inesperadas.
    Dos que foram condenados à solidão como pagamento duma dívida que lhes foi exigida por algo que praticaram contra uma sociedade que tinha as suas regras e que eles conheciam...
    Para mim, e já o disse, penso que mais de uma vez, a solidão é tão dolorosa como por vezes é necessária.
    Só compreendemos o valor do que quer que seja, quando experimentamos o outro lado também.
    Por vezes pensamos que uma companhia quebra a solidão e rápido vemos que é um puro engano.
    Caimos numa solidão mais dolorosa ainda.
    Depende de nós preencher essa solidão com o que amamos, à nossa maneira, com aquilo que nos pode dizer alguma coisa, conseguido com luta para poder ter algum valor.
    O estar só... isso é outro lado da solidão... é diferente.
    Bj
    Maria
    Miriamdomar said...
    Olá Art

    A solidão, pode tornar-se uma doença!
    A solidão a dois, é a pior das doenças!
    A solidão por opção, também não é muito saudável!
    Todo o ser humano ,tem de aprender a viver com a sua solidão, para poder compreender a dos outros e assim ,conviver mais!
    Bom fim de semana!:)
    Bjo
    Miriam
    Alberto Marques said...
    Esta solidão é uma escolha, uma percepção sensorial. São nossos passos e os olhares que moldarão a sensação. Quando alimentada, para mim, não resta dúvida, mata.
    Multiolhares said...
    Tens razão a solidão nada tem haver com a necessidade que temos de nos isolar por momentos de precisar do nosso próprio espaço, existe essa solidão sim, a que sentimos mesmo no meio da multidão, não é fácil de gerir, e chega a ser mesmo uma doença que leva a depressões.Já passei por isso e sai pois descobri que nesse estado inconscientemente damos valor em demasia a nós próprios,pensamos o contrario que não nos ligam, que somos uns falhados enfim... mas na verdade estamos ligados connosco e o mundo não tem de girar á nossa volta, se em vez de nos entregarmos a essa mágoa que na verdade é dolorosa se nos entregarmos aos outros como visitando pessoas em hospitais vendo velhinhos abandonados pela família, crianças em fase terminal, se aprendermos a dar um pouco de nós aos outros que também vivem em sofrimento acabamos por perceber que estávamos cegos no nosso egocentrismo, e podemos aprender a dar um pouco do nosso amor aos outros que lhes vai saber bem e nos ajudar a nós mesmos
    beijinhos
    uminuto said...
    essa é a solidão que magoa a alma, aquela que provoca medo e dor, de facto.
    a outra é uma escolha, um momento de introspecção que faz com que nos conheçamos melhor, dessa gosto e dessa preciso, vezes sem conta.
    um beijo meu
    █► JOTA ENE ◄█ said...
    Amigo, fiz um big-comentário a este tema... quando publiquei o respectivo comentário, deu um estranho erro (bug), tive pena de não ter feito um copy. Vamos ver se o comments entrou.
    contradicoes said...
    Não te estou a ver solitário
    no contexto da blogosfera
    mas se estás sou solidário
    com a sua perda como se espera

    Um abraço
    Maria, Simplesmente said...
    Signo: Gemeos...
    Que trapalhada havia naquele Blogue!...
    Bj
    Parapeito said...
    e acabam se os sorrisos de certeza quando a solidão tomar conta da nossa alma...
    Dias ...Cheios de brisas doces***
    Je Vois la Vie en Vert said...
    Caro Art of Love,

    Acho que há a solidão escolhida e a solidão imposta e tudo o que é imposto doí.

    Beijinhos
    Verdinha
    Maria, Simplesmente said...
    A idade que escolheste para ficar, é a da melhor fase da vida de cada um de nós, eternos sonhadores.
    E seremos felizes se a soubermos conservar, apesar das contrariedades, da luta, de tudo o que passar por nós, deixando-nos lições sim, mas aprendendo com elas sem deixarmos de saber dar uma franca gargalhada.
    Por vezes diziam-me "muito riso... pouco siso", mas nada me modificou. Sempre gostei, e gosto de dar uma boa gargalhada.
    Conserva-te nessa idade que é a melhor.
    Bom domingo
    Maria

Post a Comment