Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Quem tiver a capacidade de se amar a si mesmo, nunca sentirá solidão, porque quem gosta de estar consigo mesmo, nunca sentirá a necessidade de estar no meio de uma multidão para se sentir feliz e realizado.

Quem gosta de si mesmo nunca está só, porque gostando de si mesmo passa a ter a capacidade de gostar dos outros também, e passa a ter um enorme prazer em dar. É este o segredo da felicidade, porque o amor é o segredo para nunca nos sentirmos sós. Quem ama está sempre acompanhado.

O que pode levar alguém à solidão é a mistura do amor com o prazer da conquista, porque quando isto acontece mais cedo ou mais tarde acaba-se por se sucumbir. Quando um amor precede um outro, e a conquista uma outra, é aí que começa a residir o mal que nos levará à solidão.

18 Comments:

  1. Maria, Simplesmente said...
    Exactamente.
    Também penso assim como tu.
    Só que, pelo que por vezes me apercebo em comentários e conversas, ouvidos aqui e ali... as pessoas sentem-se frustradas quando estão sós.
    É pela solidão que por vezes se cai em ligações que não levam a nada e pelo contrário só trazem uma solidão maior.
    Conheço casos desses.
    Maria
    Fa menor said...
    Gostei muito deste texto.
    Convém mesmo é não confundir esse amor próprio com egoísmo, raiz de muitos males.

    Beijinhos
    Luadoceu said...
    Art, eu falo por mim, lógico!!!

    Eu não gostava(o) de mim algumas partes das vezes, outras olhava me ao espelho e dizia me: “que parva pensares assim”.

    Tive(tenho) um misto de sentimentos, negativos, positivos. Mas esse sentimento, esse pensar não me levou à solidão que sentia(e muito nos tempos passaos) e gosto, como já disse algures noutro blog, de estar sozinha e muito.

    Neste momento sinto me colmpleta, não tenho necessidade de estar só, nem de sentir solidão, mas todos temos momentos em que queremos estar sozinhas e não gostarmos de nós mesmas as vezes e estarmos realizadas.

    O que me levou à solidão, foi isolamento por força de determinadas circunstâncias da vida e o trabalho foi uma ponte a sair do isolamento e solidão.

    Adoro estar sozinha e muitas das vezes não gosto de mim, o facto de me amarem e de ter uma filha fez me mudar de atitudes e de ares interiores, mas tenho as vezes esse sentimento, ate de querer me mudar fisicamente.

    Nem tudo é linear, apesar de teres razão, quando gostamos de nós mesmos, de nos sentirmos bem com nos mesmos, não necessitamos de outros para nos completarmos, mas o facto de estarmos sozinhos leva nos ao mesmo tempo de não estarmos sozinhos e procurarmos alguém que nos complete e temos de novo misto de sentimentos: gostarmos e não de nos mesmos. Depende de muita circunstância, locais, pessoas.

    Nem toda a conquista ao amor nos leva a solidão, leva nos ao vazio, porque de facto não nos preencheu e continua a lacuna que falta ao amor… O pp amor é uma conquista diária e isso leva a solidão? Não! Não se pode ir por aí acho eu.

    Há pessoas predestinadas a serem conquistadas e conquistarem e não sentem solidão, já é inerente à própria pessoa. Há pessoas que até sentem prazer na conquista. Eu digo é que pode ficar o Vazio, isso sim, Solidão?....acho que não
    Identifico me com parte do texto e alonguei me.

    A ti e aos demais desculpem me, mas tb adoro escrever.

    Bom fds amigo e mtos bjinhos
    Secreta said...
    Acho que todos nós sentimos o peso da solidão, de quando em vez.
    Beijito.
    tibeu said...
    Gostei do texto e concordo palavra por palavra. bje bom fim de semana
    tulipa said...
    Assim é o "TEU" SENTIR.
    Gostei de te ler, as palavras cheias de calor humano!
    Obrigado pela partilha.

    Agora faço-te um convite. Ir ao meu blog "Deabrilemdiante" e ver o último post: Nunca uma poesia disse tanto sobre o meu estado de espírito no momento, como esta. Preciso muito de silêncio à minha volta, estando sozinha e muito mais se estiver acompanhada, pois há pessoas que não medem as palavras que dizem e estão sempre a magoar e a dizer barbaridades, mais valia estarem caladas.
    O título deste post tem a ver com esta imagem captada por mim e que hoje serve bem para ilustrar como está a minha vida.
    Cheguei ao momento em que na minha vida encontro uma bifurcação e tenho 2 caminhos à escolha; aquele de estrada alcatroada, de fácil condução e o outro, de estrada de terra batida e de difícil passagem. O problema é que não sei qual dos dois escolher, além de que a névoa que existe na foto é mesmo a imagem da minha mente, envolvida numa escuridão em que não sabe o que fazer.

    Beijinhos.
    Fica bem.
    T I N I N said...
    Bravoooooooooooooo
    Concordo completamente...
    Eu adoro estar so ...Assim como adoro estar com gente...
    Tem uma frase que nunca esqueço...
    "A MESMA SOLIDÃO QUE É UMA BENÇAO PARA UNS É UM INFERNO PARA OUTROS"
    Mil beijos
    T I N I N
    escarlate.due said...
    se eu não me amar a mim mesma... quem irá amar-me???

    para além de que aprendermos a amar-nos a nós mesmos é um excelente exercício para aprender a amar outrém, ou não?!
    contradicoes said...
    Por ser dia da poesia
    vou tentar inspirar-me
    porque talvez algum dia
    eu consiga a mim amar-me

    Um abraço
    Raul
    A Luz A Sombra said...
    Acredita que ainda não tinha lido bem esta tua mensagem, ou por outra estes teus pensamentos. Sempre apressada não lia como devia ser lido.
    Agora, quando acabei de ler um pensamento surgiu, que me deixou apreensiva: será que a humanidade deixou de gostar de si própria?
    É que vejo tanta gente só com o desejo daquilo que não tem, sós, numa procura louca do que nem sabem o que será!
    Nunca ouvi tanta gente dizer que é seguida por especialistas na matéria, nunca me tinha apercebido que a insatisfação da vida vem precisamente desse descontentamento em relação a si próprios, e nada os satisfaz!
    Mas só pensam na parte fisíca, não entram dentro delas para encontrar a razão desse descontentamento.
    Penso que é no seu interior, que está a causa... e elas não são capazes de ver!
    Uma sociedade onde só o físico interessa... é uma sociedade sem valores.
    Boa semana
    Maria
    Secreta said...
    Passei para fazer uma visita.
    Beijito.
    Skin on Skin said...
    Um dia destes, quer dizer...para ser sincera, foi há muito tempo...senti...Amor próprio!

    Gostei de ler...

    Kiss on skin
    Je Vois la Vie en Vert said...
    Caro Art of Love,

    É muito interessante este reflexão ! Dava para muita conversa !
    Se não gostamos de nós próprios, como é que podemos gostar dos outros ?
    Em francês, há um provérbio que diz "Charité bien ordonnée commence par soi-même" Isto significa que é preciso pensar em si próprio antes de tratar dos outros (e também que temos que conhecer os nossos próprios defeitos antes de criticar os dos outros).
    Às vezes, é bom ficar só, para podermos tratar de nós próprios. Não me incomoda estar só porque sei que posso quebrar esta solidão quando quero.
    Muitas vezes a solidão é uma escolha própria, há pessoas que se fecham aos outros.
    Também há quem geriu a sua vida egoistamente quando era jovem e se queixa de estar só quando envelhece.
    A minha mãe que tem quase 90 anos recebe a visita de sobrinhos/as que se deslocam de longe para visitá-la porque ela os recebeu sempre de braços abertos de férias quando eram jovens e não se esqueçam disto.

    Beijinhos

    Verdinha
    Maria, Simplesmente said...
    Como é que consegues que o tempo não passe?...
    Gostava de saber esses truques...
    Maria
    █► JOTA ENE ◄█ said...
    ººº
    Sim, o amor-proprio é fundamental, falo por mim.

    Se eu não gostar de mim, quem vai gostar?

    Quanto ao amor, ART, garanto-te, é ciclico, portanto aproveitar todos os bocadinhos, rs
    (Un)Hapiness said...
    Olá...

    a verdade é que há uma linha praticamente invisivel que separa o amor da conquista e é, sem dúvida, uma aprendizagem que só espiritos bem desenvolvidos conseguem alcançar.

    Um dia...

    Beijinhos*
    Parapeito said...
    :))
    Gostei***
    MARTHA THORMAN VON MADERS said...
    Sábio. Um dia de cada vez.
    E digo mais querido amigo, a solidão as vezes é necessária, assim como o sofrimento.
    Mil beijos, aproveite bem seu final de semana.

Post a Comment