Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

A minha vida era bem capaz de dar um lápis. E digo-vos que já experimentei andar para aí a riscar e o resultado foi escandaloso, e nem todos os lápis estariam para isso, porque os mais macios partem-se com facilidade, e os mais rijos fartam-se de ferir o papel. É um desespero, porque depois nem todas as borrachas servem para emendar, algumas ainda borram mais do que apagam, e outras estragam completamente a folha.

O lápis da minha vida é um autêntico camaleão, porque não consigo fixar-lhe a cor. Se bem que o azul seja o que mais calha, embora o amarelo também se farte de aparecer, o verde é mais raro, mas o vermelho e o castanho aparecem quando mais preciso de ter os pés bem assentes no chão.

A vida de qualquer um de nós dava um lápis, de diferentes cores, e com riscos finos ou grossos. Por isso, risquem muito, mas fiquem-se pelo lápis que sempre é mais simpático, porque pelo menos pode riscar da maneira que cada um de nós quiser.

17 Comments:

  1. tibeu said...
    O Lápis precisa de ser afiado
    a nossa vida tambem,
    o lápis tem um fim
    a nossa vida tambem,
    o lápis faz coisas lindas,
    a vida tambem,
    na verdade tem alguma coisa em comum

    bj e boa semana
    Luadoceu said...
    ola...um dia de chuva

    dizem que a letra de uma pessoa revela a personalidade da mesma.

    digo te ja que para falsificarem minha letra nao conseguiam, é instável, logo minha peronalidade muda como o tempo...concordo e nao concordo...os humores concordo plenamente, agora personalidade.....talvez com minha familia....muda um pouco sim.
    mas uma coisa tenho de bom(tenho mais...eheheh), sou fiel aos meus amigos e a quem precisa e gosta de mim...
    tem uma boa tarde, de chuva, mas tem....
    Je Vois la Vie en Vert said...
    Não escrevo no livro da vida com um lápis porque não posso apagar os meus erros do passado.

    Os meus projectos para o futuro (mesmo se são poucos porque tento viver o PRESENTE) também não os escrevo com lápis porque não quero ter que apagá-los.

    A minha caneta é verde de esperança.

    beijinhos

    Verdinha
    Fa menor said...
    Eu também vou riscando...
    de várias cores, e nem sempre muito fáceis de apagar... mas, se calhar, algumas vezes os riscos até são tão desmaiados que nem se percebem... e outras, o raio deste lápis em vez de fazer belos desenhos, borra a escrita toda!
    Somos assim: um misto de lápis de carvão e de talvez aguarela.

    Boa semana

    Bjos
    A Luz A Sombra said...
    Lápis!... o que é isso?...
    Nem me lembrava do que isso era!
    Sempre detestei os lápis... nunca as canetas!
    Agora vivendo noutra era basta-me um teclado.
    Se fosse escrever a minha vida com um lápis...pobre lápis!...
    Há vidas que não se podem escrever com lápis porque são como tu dizes, mas um teclado é diferente, até aguenta a nossa raiva e podemos teclar com força que ele não se importa.
    E a minha só um teclado poderia aguentar, para mais que, um bocado que me faltava estava na net, e eu não sabia.
    Encontrei esse bocado... escrevi a minha história... e vou escrevendo... e vivendo até um dia em que diga: ACABOU.
    Uma boa semana para ti amigo.
    A Luz A Sombra
    Erotic Spirit said...
    Love this analogy!! :)
    my daughter is always asking me for my fave color and its just like u say, like to have all colors at my disposition even though there is not much control on what color we scribble with

    great post :)
    aDesenhar said...
    foi o que fiz, fiquei pelo lápis e de vez em quando alterno com um rato "mágico" que também faz uns riscos.
    :-)
    é a vida.

    abraço
    Maria, Simplesmente said...
    Há uns dias que este teu texto me faz pensar... e eu não gosto muito de pensar!
    Conheço alguém a quem os lápis e a vida dizem muito... e admiro muito... muito mesmo!
    Pensei escrever o que sentia, ou por outra o que senti quando li a primeira vez, mas o último parágrafo baralhou-me porque... "fiquem-se pelo lápis" não faz sentido.
    Talvez faça... mas para mim não.
    Diverte-te
    Maria
    Secreta said...
    Por vezes não acertamos é na escolha do lápis ...
    ▒▓█► JOTA ◄█▓▒ said...
    ººº
    De momento "o lápis e a lapiseira" cá de casa, vamo-mo-nos entendendo, veremos o dia de amanhã. Complicado por vezes gerir muitas emoções, muitos assédios, entendes?

    Abraço

    PS - Muito bom o teu comentário lá no meu cantinho, é uma mais valia para o post, valeu amigo Art
    A Luz A Sombra said...
    Gosto de passear pela Blogosfera.
    Agrada-me o que "vejo" e o que leio, não gosto quando, por muito tempo vejo Blogues parados, como se os seus editores não lhes ligassem importância e estivessem ali... somente por estar.
    E tu ainda tens "lápis para afiar"?
    Já se acabou ou estás a procurar a cor com que vais escrever?
    Não consegues inspirar-te em tão belos nevoeiros que por cá vão, ou é o azul do mar que te faz falta?
    Pergunta aos peixes se precisam de céu azul para brilhar...
    Para eles as cores do Outono são duma beleza extraordinária e conseguem encantar-nos.
    Eu já estou a gostar mais do Outono, e embora gostasse de "ibernar" não quero perder as iluminações natalícias que por aí estão já a embelezar Lisboa.
    Só que são, para mim, difíceis
    de fotografar...!
    Até já me sinto no NATAL...
    Até breve
    A Luz A Sombra
    Secreta said...
    Passei por cá...
    ... e deixo um beijito.
    Carla said...
    pensando bem a minha vida também podia ser um lápis...quanto à cor depende dos dias
    beijo
    Blogadinha said...
    Mais do que o papel, a ideia de um lápis branco - quando o encontrares, riscarás a vida até à borracha! :)
    Boa semana
    Miriamdomar said...
    Art
    Parabéns por este post !
    A comparação da vida ao lápis e ás cores ,está o máximo!
    Eu acho que temos todos que fazer muitos riscos verdes! Para que entre riscos e borrachas que não conseguem apagar,possamos fazer um desenho lindo das nossas vidas!:)
    Bjo
    Oliver Pickwick said...
    É uma analogia cartesiana. Admiro o seu "olho que tudo vê". :)
    Um abraço!

    P.S.: Desculpe pelas ausências, mas tenho me ausentado do condado com muita frequencia.
    Parapeito said...
    :))
    Sempre gostei de receber caixas de lápis de cor :)
    Dias coloridos ****

Post a Comment