Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Muitas vezes não somos aquilo que escrevemos, nem escrevemos aquilo que somos. Somos um turbilhão de desejos, e de emoções... no fundo somos um pouco de tudo... Um pouco de Sol, um pouco de Terra, um pouco de Vento...

E somos também Solidão, Medo, Angústia, Euforia, Prazer, Alegria, Compaixão... E porque não, também um pouco de Cheiro, de Olhar, de Lágrimas, de Sorriso, e de Vergonha... Sim... de Vergonha de sermos aquilo que somos... Vergonha de sermos felizes... cada um à sua maneira.

19 Comments:

  1. Alexandra said...
    Olá Art,

    acho que quando nos aceitámos não temos que ter vergonha do que somos, até porque, como muito bem dizes," no fundo somos um pouco de tudo... ".

    Belo texto!

    um beijinho e boa semana!
    nOgS said...
    Sim, somos.
    E um pouco de nada também, Art...

    BeijO
    Roderick said...
    Somos um pouco de tudo!
    Maria, Simplesmente said...
    Somos isso tudo, e muito mais ainda!
    Ontem, sentada no Cais das Colunas vendo aquelas águas azuis e calmas, pensava nos campos alentejanos onde antigamente as searas ondelavam como o mar, no "vermelho" das papoulas, e nas mudanças que todos nós sofremos ao longo dos tempos, e não conseguia compreender o porquê dos ódios e de tantos sentimentos que guardamos dentro de nós prontos a explodir.
    Tu tens razão somos de tudo um pouco!
    Bj
    Maria
    Jay Dee said...
    Vergonha de ser feliz?
    eu e tu said...
    Divagando sobre um pouco de tudo...
    Tens razão, creio..Por vezes escrevemos aquilo que não somos, até porque escrever é bem mais facil do que tentar ser "alguma coisa".
    ...Cheiro, tenho a certeza que somos,pois o cheiro é uma das nossas magnificas caracteristicas, não fossemos reconhecidos pelo nosso cheiro quando nos vendam os olhos:)
    ...A alegria e em simultaneo, a tristeza,as lágrimas e os sorrisos todos estes vivem em nós, não fossemos nós humanos.
    A vergonha...há muito tempo atrás, deixei de ter vergonha de ser feliz, custasse o que custasse, envergonhasse quem envergonhasse, Trata-se do meu "Ser", que existem alturas que considero Magnifico :)))
    Gostei do post. Dava pano para mangas.

    Um beijo
    Carla said...
    somos um pouco de tudo e um pouco de nada...
    beijos
    Elsa said...
    Art,

    estas tuas palavras hj, transmitem aquilo que eu sinto e não escrevo...

    jokinhas
    Elsa
    Ana said...
    Muitas vezes somos simplesmente aquilo que podemos...e esse ser exige de nós uma força tamanha!

    Então...vergonha porque? Se somos nós, há que sê-lo com toda a nossa magnitude!
    Erotic Spirit said...
    We are perfect in our imperfections, is that what you meant?
    Alberto Marques said...
    Dentro de todo o complexo do existir somos escolhas. O que achamos melhor a nós. Somos o que interpretamos do que nos foi oferecido, nada além, somos.
    nOgS said...
    ...muitas vezes também não somos nada... não só do que escrevemos mas do que (não) somos.

    Beijos
    Miriamdomar said...
    Somos, tudo isso que tu definiste porque somos ,simplesmente ,humanos!
    Quanto á vergonha ,não há razão de existir!Cada um ,é feliz á sua maneira e temos de respeitar isso ,em nós e nos outros!
    Multiolhares said...
    Somos aquilo que sentimos no momento,podemos ser fortes ou muito frágeis,tudo depende como os nossos acordes tocam no momento
    beijos
    escarlate.due said...
    creio que somos tudo isso e muito mais, mas é exactamente tudo isso que nos torna gente, ou não?!
    Parapeito said...
    ...Somos?

    Nem sempre o que parece é :)
    Parapeito said...
    ...Num mundo em que cada vez se é menos feliz....quando o conseguimos...acabamos por nos sentir meio "estravagantes"
    :)
    Que hajam dias felizes...muitos***
    alfabeta said...
    Somos tudo isso, embora muitas vezes não o queiramos reconhecer.
    Oliver Pickwick said...
    É uma verdade. Tantas são as mazelas existentes no mundo, que às vezes é constrangedor ser feliz.
    Um abraço!

Post a Comment