Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Temos sempre que decidir entre ficar ou partir, mas na verdade esta indecisão normalmente não nos leva a nada... quando muito leva-nos ao nada em que já estamos. Por isso, questionamo-nos... Se ficar o que faço? ou então... Se partir para onde irei? Mas será que partir não é fugir? E fugir não será trair? Por fim questionamo-nos... e os outros... sempre os outros... o que diriam?

Independentemente de todas estas questões, em alguma altura das nossas vidas, todos nós temos necessidade de fugir, daquilo que nos é mais próximo, sem que isso signifique que perdemos o interesse, ou que deixamos de dar importâncias às coisas, e às pessoas que nos rodeiam.

É no fundo como suster a respiração para ver quanto tempo se aguenta... E partimos... partimos numa viagem sem destino... sem bagagem até lá chegar. Sem sabermos onde, e o que significa esse "lá". Vamos apenas, partimos, fugimos.

17 Comments:

  1. Je Vois la Vie en Vert said...
    Só fugi uma vez quando tinha 6 anos e que tive que sair à pressa da minha terra natal (Congo) com a roupa que trazia vestida e uma boneca por baixo do braço senão não estava cá hoje para contar isto. Fugir, nunca mais ?

    Ficar ou partir, estive com esta dúvida e angústia ainda há muito pouco tempo, felizmente Deus quis que eu ficasse porque ouviu os meus pedidos e os de outros também !

    Agora ir, isto sim e se possivel em direcção aos outros ou ir passear !

    Beijinhos da

    Verdinha
    Gilda said...
    Entre ficar e partir...
    Na indecisão... eu iria, sem a menor dúvida.
    Se há coisa que não suporto é ficar a pensar "e se...".
    Mas é só a minha opinião, Art.
    Um abracinho!
    Mel said...
    Art, partir ou ficar é sempre uma decisão difícil, mas acredito que cada caso é um caso. FGugir é quando desistimos sem tentarmos, quando nos fazemos derrotar com pouco... Isso é fuga... Seria diferente se já víssemos que a questão foi esgotada e esta foi a última solução...
    Enfim...
    Depende de cada caso...
    Beijos pra ti e obrigada pela sempre companhia lá no blog!
    Maria, Simplesmente said...
    Nunca fugi de nada e no entanto... parti.
    E sem fugir partiria quantas vezes fossem necessárias.
    Os outros?...
    Que outros?...
    Por vezes ao pensar nos outros... chegamos à conclusão de que "os outros" continuam a viver a sua vida, são felizes mesmo sem nós e ainda bem para eles.
    Se nos criticam... também não dão um passo para entender o que nos levou a partir.
    Um dia esquecem a nossa partida e a vida continua, quando voltam a lembrar-se que devemos existir em qualquer lado, procuram saber onde, pois sentem-se mal quando lhes perguntam: e que notícias...?
    E nós continuamos a viagem porque, como alguém disse "... o caminho não pode ficar a meio!"
    Sem fugir mais uma vez... ando a pensar partir.
    Bj
    Maria
    Roderick said...
    Fica. Vai. Fica. Vai.Fica. Vai. Fica. Vai.Fica. Vai. Fica. Vai.Fica. Vai. Fica. Vai.
    Miriamdomar said...
    Tomar decisões dessas , é sempre difícil !
    Fugir delas ou adiá-las não convêm!Mas ás vezes ,é necessário fugir, para conseguir tomar uma decisão!:)
    Bjo
    TenshiCris said...
    Muitas vezes penso em partir mas, no meu caso seria fugir de tudo e de todos... e chego a conclusao sempre que e melhor ficar.. pois como diz aquela frase "Tentar nao significa conseguir. Mas, certamente, todos os que conseguiram tentaram..." então para que partir a fugir? partir sem fugir sim :)

    Beijinhosss
    jardinsdeLaura said...
    Já parti tantas vezes ao longo da minha vida! Devo dizer-te que de todas as vezes o desejei!! Umas vezes levada pela simples vontade de conhecer, de ver o MUNDO (e aí parti com amigos para fazer as vindimas no sul de França, conhecer Paris e assistir à festa do "Humanité" ! Outras para, conhecendo, poder intervir e fazer essa diferença tão pequena mas essencial (e aí parti para África onde fui cooperante)! E outras ainda levada pelo desânimo, pela consciência de saber tudo esgotado, como foi o caso desta última vez em que decidi emigrar definitivamente para onde vivo hoje (Genebra) e onde sou FELIZ!
    De todas elas nunca me senti a fugir de nada!! Além de que é possível "fugir" sem se dar um passo, basta alhear-se dos problemas e recusar-se a enfrentá-los! O que também pode acontecer e que eu senti desta última vez é que por vezes "Partir é morrer um pouco"!
    Jay Dee said...
    Bom fim de semana! E arrebita!
    Ana said...
    Suster a respiração...e ver quanto tempo aguentamos...é verdade...mas quando libertamos todo o ar que temos dentro do peito temos uma sensação de alivio e de libertação total!

    Partir... partir é isso mesmo! É libertarmo-nos total e completamente, sem medos e sem complexos... é encher o peito de ar e enfrentar o futuro!

    Boas partidas!
    Oliver Pickwick said...
    "Fugimos", contudo, em outras vezes, "perseguimos". Ou a perseguição é uma fuga velada de um capítulo anterior inacabado? Não tem jeito, amigo Art, tudo é deveras relativo.
    Um abraço!
    Secreta said...
    Por vezes fugimos de nós mesmos, sem nos apercebermos que isso é impossivel!
    Beijito.
    Hannah said...
    Partir não significa sempre que estejamos a fugir. Por vezes, temos de partir para nos conseguirmos encontrar novamente, seja qual for esse sitio, seja por que motivo for. É tão somente uma necessidade que se torna tão imensa que temos de o fazer. Não interessa os outros, não interessa o porquê.. apenas interessa a nossa necessidade. Até porque nunca podemos fugir das coisas, há sempre um dia que surge e em que temos de confrontá-las por fim. beijos*
    Elsa said...
    Art,

    tantas indecisões que temos ...
    ficar preso a escolhas do passado que já não nos fazem feliz ou seguir em frente não esquecendo que já fomos felizes onde partimos...

    escolhas dificeis... eu diria: SEGUE O TEU CORAÇÃO... não te esqueças nuna de não ficar agarrado a escolhas do passado!
    Tenta sempre seguir o teu sorriso...

    bjos e sorrisos
    Elsa
    Erotic Spirit said...
    To run away... no. Gotta stay and face the music. But you can leave, that is different from running away. You run from something that you do not want to face nor deal with and when leave is by choice and issues are dealt with before the parting.
    escarlate.due said...
    hum... depende... do que significa esse "partir" e sem saber a que "partir" te referes... abstenho-me de comentário...
    Anónimo said...
    Hello. And Bye.

Post a Comment