Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Todos nós passamos em alguma altura na vida, pela vontade de a viver intensamente... é o "Carpe Diem"...

Queremos amar incansavelmente, lutar pelos nossos sonhos... mesmo os impossíveis. Traçamos objectivos, metas... gostaríamos de ter cada dia mais emoções, que nos ajudassem a fugir da monotonia, que nos surpreendessem, que nos fizessem rir da vida. O problema, é que normalmente planeamos de mais, e realizamos de menos, o presente... o hoje... o agora... porque temos medo de errar.

O ideal era conseguirmos acabar com os "pontos-e-vírgulas", e abusarmos das "reticências" nas nossas vidas, porque isso poderia ser a resposta para tudo... porque isso talvez significasse... Viver... Viver intensamente...

17 Comments:

  1. escarlate.due said...
    aaaahhhh deste gostei
    essa do viver intensamente agrada-me
    :)
    A Luz A Sombra said...
    Eu uso e abuso das reticências e por vezes esquece-me que há virgulas para usar.
    Mas o que eu detesto é o ponto final...
    Mas vou dizer-te uma coisa... muito em segrêdo... o deserto é belo mas a CV tem coisas maravilhosas. Que grande artista aquele homem...
    Pela minha parte... obrigada.
    Eu não digo que uso e abuso das reticências?
    Carpe Diem...
    Ana said...
    Uma vez, uns supostos "entendidos na matéria", disseram-me que eu devia evitar tantas reticências na escrita. Eu tentei... fiz um esforço enorme... mas quando lia o que acabava de escrever, não conseguia encontrar ali nada do que realmente sentia. Porque as reticências que escrevo, são as reticências que sinto e que vivo... e não sei viver sem elas.
    Elas são o meu HOJE interminável... são aquilo que eu faço perdurar no tempo...

    beijinhos
    Mi said...
    Interessante... O teu texto tem muito a ver com o que publiquei ontem! Parece que há muitos "meninos fragmentados" pelo planeta...

    Beijinho, Art!
    mjf said...
    Olá!
    Adorei...
    Hoje penso mesmo como tu ;=)
    Dia especial...
    eheheh

    Beijocas
    KI said...
    Não será que com reticências vivemos [sempre] pela metade? Nada consagramos porque tudo fica em aberto, sim as reticências... da mente aberta sempre a novos horizontes mas uns pontos finais nos afectos e no sentir da alma.

    Digo eu com reticências...

    :)

    Carpe!
    Desconhecida said...
    Nada como viver intensamente...sempre!!
    Erotic Spirit said...
    Ah that is the best... pricey but rewarding. Hack up plans just to have the pleasure of kicking them and doing whatever feels right. Suck everything we can out of a day, may not be much - just what we can today. It is good but it has draw backs, trust me it does.
    kiss
    Je Vois la Vie en Vert said...
    Gosto imenso de visitar ao teu espaço e divagar...
    Sou uma seguidora do Carpe Diem. Não consigo deixar de
    acompanhá"-lo" em todos os instantes.
    Os 3 pontos também fazem parte da minha escrita porque assim dou a possibilidade das pessoas imaginarem ou interpretarem aquilo que quero dizer...

    Beijinhos verdinhos
    Mel said...
    Art, então a mensagem seria para não deixarmos as oportunidades escaparem das nossas mãos?!

    :)

    Uma boa reflexão, certamente!

    Um beijo!
    Carla said...
    sei como é...penso demais, mas que fazer a não ser tentar que isso não me impeça de viver!
    beijos
    alfabeta said...
    Se aprendermos a apreciar todos os bons momentos, os maus ultrapassam-se.

    bfs
    Jay Dee said...
    Assino em baixo
    collybry said...
    Tão intensamente, que se perde muito do que nos rodeia...

    Tudo bem?

    Beijocas
    Parapeito said...
    ... :))
    Um abraço ...
    C Valente said...
    reticências, duvidas, faz parte da vida sendo esta o mais importante
    Saudações amigas
    Oliver Pickwick said...
    É por isso que o socialismo fracassou. Muito planejamento e pouca ação.
    Sou carpemdiemista militante, até compus uma música com este nome. Está lá, na minha página de jazz.
    Um abraço e carpem diem!

Post a Comment