Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

"Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor, como as outras, ridículas. As cartas de amor, se há amor, têm de ser ridículas. Mas, afinal, só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas. Quem me dera o tempo em que escrevia sem dar por isso cartas de amor ridículas. A verdade é que hoje as minhas memórias dessas cartas de amor é que são ridículas..."

Álvaro de Campos

Afinal o que são, e o que valem as palavras que escrevemos, ou as cartas de amor?
Normalmente confundem-se as palavras com os sentimentos que queremos transmitir, e muitas vezes não sabemos como o passar para o papel. Assim, aquilo que escrevemos pode tornar-se numa amálgama de palavras sem sentido que perduram no tempo, e onde o sentimento de um breve instante fica gravado nas palavras escritas em um dado momento.

Muitas vezes quando escrevemos acabamos por cair em estereótipos, dizendo o que não é preciso dizer, e onde apenas reforçamos em palavras escritas coisas que sabemos sentir, tentando transmitir sensações como o toque, o cheiro, a visão, o sabor, e a audição de dois corpos em fusão...

Escrever a maioria das vezes apenas serve para repetirmos a alguém aquilo que sempre lhe dissemos, e que ambos sabemos. A minha ambição é um dia tentar escrever uma carta de amor, que mostre que é possível duas pessoas amarem-se de verdade, sem que para isso seja necessário escrever cartas de amor que sejam perfeitas... belas... cheias de sentimentos, luzes ou cores...

14 Comments:

  1. Erotic Spirit said...
    ...think a good love letter is an honest one. ridiculous... they may be but are we even more ridiculous than our love letters? Don't think they are ridiculous, just more human & personal than anything we may write.

    :)
    Nandinha... said...
    Alguma cartas de amor são ridiculas por eternizarem o que na verdade na gente só durou um instante...

    Bjus
    Maria, Simplesmente said...
    Cartas de amor são ridiculas, porque o próprio amor é ridículo.
    Quando o vejo simbolizado por aquele menino de pequenas asas, atirando setas, penso se ele não estará a gozar com quem passa.
    Para mim, o amor é um sentimento que não tem palavras que o descrevam, embora os poetas o descrevam sempre com palavras muito escolhidas, muito ardentes, por vezes ridiculas como as cartas.
    O amor e o ódio os mais fortes sentimentos da humanidade, não se conseguem descrever, mas sentem-se e marcam-nos.
    Já o ciúme não é mais que "o orgulho ferido".
    Bom fim de semana.
    Maria
    miriamdomar said...
    Eu nunca tive jeito para escrever cartas de amor!
    Mas com a ausencia do meu namorado que estudava e vivia longe , eu não tive outro remédio ,senão escrever! Não podiamos estar muito tempo ao telefone, porque ficava muito caro!
    A saudade apertava e havia tanta coisa que ficava por dizer!
    Eram cartas lindas que aguardavámos ansiosos ,como se fossem prendas!
    Ás vezes ,tenho saudades desses tempos ,em que só o amor contava!
    As cartas de amor ,só são ridiculas para quem nunca amou!
    Agora com os telemóveis e com a internet ,deixaram de haver cartas de amor!
    O longe se faz perto, e as pessoas comunicam muito mais através destes meios!Sem dúvida, mais rápidos e eficientes!
    O verdadeiro amor, exprime-se mais por actos ,do que por palavras !
    A carta de amor ideal, não existe ! Porque aquilo que é perfeito para uns ,pode não ser para outros!
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Secreta said...
    As cartas de amor só são ridiculas se assim o permitir-mos.
    Beijito.
    PoesiaMGD said...
    Nunca as cartas de amor e as palavras de amor são ridículas!

    http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3
    Parapeito said...
    :)))...Que um dia consigas escrever essa tal carta...aquela...ridícula...
    Multiolhares said...
    o verdadeiro amor transparece,
    nas acções nos olhares nas palavras não ditas,
    as cartas servem para fazer aquela emoção que os
    sentimentos gostam de experimentar
    beijos
    Mel said...
    Art, escrever além de terapêutico, nos liberta. E as cartas servem de desabafo, de expressão do que sentimos.
    Escrever, escrever, escrever...
    Faz bem para a alma, para o ser... E falar de quem amamos é ainda melhor.
    Beijos e bom fim de semana!
    Ana said...
    Nada no amor é ridículo...porque quando sentimos que é ridículo, então não é amor...não pode ser amor!

    Só nos sentimos ridículos porque, muitas vezes, temos é medo de aceitarmos aquilo que realmente sentimos...
    Um Momento said...
    Sorrindo...
    Cartas... de amor... de amizade...carinho...
    Palavras que exprimem o que vai na alma ditada pelo sentir do coração...
    As minhas são ditadas agora com o maior carinho e amizade que possas sentir agradecida por tanto me ofertares , e eu muda , calada...sorria, agradecia, soltava uma lágrima, duas, três...
    Obrigado...muito obrigado...
    ès um ser MUITO especial...
    Um beijo deveras sentido ...por tudo

    (*)
    Carla said...
    são sempre boas as cartas de amor...e o ridículo vence-se com o sentimento que elas oferecem
    beijos
    Nogs said...
    Art, só o facto de se tomar a iniciativa de escrever uma carta de amor – mesmo que essa sejam apenas duas linhas – é fabulosa. O mundo seria um lugar melhor se as pessoas não tivessem receio de demostrar, dizer e escrever os seus sentimentos.

    BeijO
    aorta said...
    Eu já escrevi cartas de amor e ainda as escrevo. Rídiculo será se um dia deixar de as escrever.

Post a Comment