Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Casamento...

Tenho para mim a ideia de que o casamento é completamente contranatura. Se na vida tudo se muda, desde amigos, carro, emprego, cidade, etc, etc... porque será que a pessoa com que escolhemos viver, terá de o ser para todos os dias da nossa vida, "até que a morte nos separe"?

A vida de cada um de nós é uma autêntica linha, que nós vamos traçando. Ao longo desse trajecto por vezes encontramos alguém que se encontra em perfeita sintonia connosco, e por isso conseguem-se estabelecer relações e compromissos para o futuro.

Mas no meu entender, o futuro não terá que ser forçosamente para todo o sempre. Isto porque ao longo desse trajecto que vamos construindo durante a vida, por vezes as direcções para as quais se segue começam a divergir, e quando isso acontece dificilmente se voltam a cruzar... porque as pessoas mudam... porque os gostos mudam... porque as ideias mudam... porque as prioridades mudam... porque tudo muda...

Por isso muitas vezes eu me pergunto:

O acto de casar por si só, não será a primeira crise matrimonial???
Afinal em que casamento é que não há crises matrimoniais???
E mesmo em situações de crise não devemos ver só os defeitos do outro, e então onde estão as virtudes?
Não é fácil gerir estas coisas!!!

E para mim ver um casal de costas voltadas um para o outro deixa-me triste, e ainda mais triste fico quando percebo que cada um ruma para o seu lado, em vez de rumarem os dois no mesmo sentido.

18 Comments:

  1. Klatuu o embuçado said...
    É uma violência! :)

    Abraço.
    Elsa said...
    tb conheces a palavra divorcio, não? :)

    Tudo muda ART, o nossa forma de aceitarmos as diferenças muda ...
    é preciso saber entender os sinais para nãp perdermos uma bonita história de amor...
    Mas tv tenhas razão, pq o casamento?... procura-se tv alguma estabilidade e acabamos por andar sempre na corda bamba... será?

    jokas
    Elsa
    Defensor said...
    Salve
    Em primeiro lugar, devo dizer que concordo com o nobre verdugo Klatuu.
    Em segundo lugar, aproveitando a deixa de Elsa, conheço muito bem a palavra divórcio...
    Já errei uma vez, e devo dizer que aprendi a lição.
    Abraços, bom fim de semana.
    Secreta said...
    Ninguém é obrigado a casar e quem o faz , penso que é com a convicção que vai resultar. Mas , se não resultar , ninguém é obrigado a viver com quem não quer. Há sempre como resolver isso.
    Porque não casar ? Se viverem apenas juntos , n têm que se separar também ? ...
    Beijito.
    Parapeito said...
    Para não me alongar muito faço das minhas palavras as da secreta :)
    e digo mais....crises existem sempre...quer seja no casamento ou fora dele...Não é o casamento que não funciona...o que faz não funcionar seja que tipo de relação for...é a falta de amor, de companheirismo, de partilha...posso não estar mto certa...mas ja cá contam 27 anos de casada :))
    aorta said...
    Quando me casei, há 12 anos atrás, foi com a total convicção de que nada iria mudar até que as morte nos separasse. Continuo casada. Gerir o casamento, não é fácil. Nós mudamos ao longo do tempo, os gostos mudam, as ideias mudam, os ideais mudam, as prioridades mudam. É verdade, muda muita coisa. Mas se nunca mudar a convicção, aquela que se leva para o altar, de que se consegue levar até que a morte separe, então torna-se tudo mais fácil de gerir.
    No entanto, quando o casal ruma cada um para seu lado, então meu amigo, deixam de ser um casal...
    CESAR said...
    Olá

    Concordo em absoluto.

    O casamento é algo que deve ser considerado com um cuidado do camano.
    Se é verdade que para alguns dá resultado até à separação pela morte.
    E o prazer e felicidade que essas duas pessoas conhecem é algo quase sem limites e é digna de inveja. Porém não dá para todos e aí entra a necessária consideração do camano que a tomar antes de nos casarmos.
    Acho que só nos deveríamos casar quando nos fartassemos de nós...


    Abraços
    CESAR
    zm said...
    "O acto de casar por si só, não será a primeira crise matrimonial???"


    Nos tempos que correm e com os exemplos que pairam á minha volta parece esta a frase mais importante do teu texto tão acertivo.

    infelizmente.

    ps: eu não acredito no casamento (instituição)
    alfabeta said...
    Não acho que as pessoas mudem tanto assim, mas o casamento não tem que ser para toda a vida, o ser humano que cria laço afectivos com o seu companheiro e temos sentimentos e habituamos-nos às pessoas e aprendemos a amar essa pessoa ao ponto de nunca a querer perder, nesse caso porque é que devemos ter aquela mãe para toda a vida? Porque é que devemos ter aquele irmão para toda a vida?E etc, etc.
    Não há amizades para toda a vida? Porque não casamentos também?
    Quando os casais estão de costas viradas um para o outro com rumos diferentes, só se estão a cansar um ao outro, mas valia separarem-se.
    Carla said...
    porque será que me sinto sempre tentada a concordar contigo?
    ...o para sempre é de facto muito tempo, pelo menos para se prometer
    beijos
    Ruela said...
    sou anti-casamento
    os animais copulam e protejem-se uns aos outros e no entanto não se casam...

    é uma comparação um pouco estranha
    mas é mais ou menos assim

    quem gosta e confia não precisa
    de um pedaço de metal a unir essa relação...

    Abraço
    Nogs said...
    Eu acredito num casamento sem papéis, isso apenas.
    Ms também cada vez mais acredito que tanto muda e que cada vez é mais difícil alguém permanecer resto da vida com outra pessoa.
    Muito muda, defacto.
    E não se vive só de sonhos...

    Beijinho
    JOTA ENE ® said...
    Em minha opinião, só não se muda de clube, concordas?

    Abraço! ( °,,°)
    Jacinta Correia said...
    O casamento é apenas a formalização de um amor que se pretende que dure. Se não der certo, há sempre solução. Não acredito na violência se é de livre vontade e se continua uma porta aberta, sempre. A descrença tem a ver com as dificuldades que actualmente se fazem sentir. E, como já alguém disse, não há só crises nos casamentos, há crises em qualquer relação.
    Este pessimismo é por si só já um sinal da mudança dos tempos. Bj fica bem.
    Alien David Sousa said...
    Nada tenho contra o casamento. Quando encontramos aquela pessoa que nos completa, que nos entende, que nos aceita com os nossos defeitos e virtudes, não vejo porque não casar. Conheço muitos casamentos que deram para o torto assim como conheço muitos que duraram uma vida.Claro que o casamento não é fácil, nenhuma relação o é, temos de trabalhar porque nem sempre vai ser tudo um mar de rosas. No entanto, se existir amor e vontade de construir algo juntos, o casamento pode e resulta. Agora, como mencionaste, por vezes as pessoas afastam-se, começam a navegar por caminhos opostos e aqui temos duas hipóteses: ou ainda existe amor e o casal decidi lutar por esse amor e encortar a distância que se apoderou deles, ou então há sempre o divórcio e cada um vai para seu lado, para ser feliz como muito bem entender.

    Para a vida toda existe, conheço casais que o conseguiram. Agora, se lhes perguntares se foi fácil, aposto que te dirão que "nem sempre".

    Casados ou apenas vivendo juntos, vai sempre dar ao mesmo. Tem de existir amor, cumplicidade, amizade e vontade para trabalhar na relação...porque quando as pessoas se ACOMODAM é quando o principio do fim se dá.

    Beijinhos A.
    Mel said...
    Art, tenho procurado resposta para o casamento nas leis de Deus.
    Bjs
    Elisheba said...
    Eu acho que quem pensa assim nao deve pensar nunca em ter filhos. Será que os filhos de pais separados, com mais uns tantos padrastos/madrastas e meios irmaos á mistura e que nunca sabem quando a disputa do poder paternal acaba acham essa forma de pensar boa? serão eles felizes ou traumatizados?
    O casamento é uma instituição familiar "criada" para harmonia e comunhao entre mulher/marido -pais/filhos.Mas arruinamos tudo e e ainda assim queremos ser felizes!
    KI said...
    A sociedade impõe o casamento, se ele n fizesse parte das regras sociais creio que ninguém ia inventar de assinar papéis contratuais tipo registo de propriedade...bolas é complicado viver! É complicado amar. É complicado afastar dos dias o sentimento de posse e confiar apenas.

    Abraços.

Post a Comment