Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

A Patti do blogue "Ares da Minha Graça", é da opinião que as revoluções deviam ser sempre feitas com flores, por isso criou a sua própria revolução florida, ao fazer nascer o "Prémio Florido", para que possa circular em sistema de livre-trânsito pelo blogobairro.

E foi através desta liberdade de circulação que ele chegou até mim, sendo-me atribuído pela Um Momento, e pela Aorta do blogue "Pressão Sanguínea", porque segundo a Aorta eu sou merecedor dele pela liberdade de gestos e de pensamentos que transmito através das palavras escritas neste espaço.

Mas afinal o que representam as palavras?
As palavras podem ser apenas palavras soltas... ou palavras banais... mas na verdade as palavras também me podem alegrar, ou entristecer. Assim como podem juntar-me ou separar-me das pessoas... podem fazer-me desconfiar... ou até atraiçoar-me...

As palavras são simples ecos que me saem umas vezes com sentido... outras nem tanto. Eu não deixo de acreditar e dar valor às palavras, mas acredito mais nos gestos... nos gestos espontâneos.

Quando comunico por escrito, não transmito mais do que uma ínfima parte da minha verdade, daquilo que eu penso, porque para mim pensar é uma das maiores liberdades que temos, e que por vezes não lhe sabemos dar o melhor uso, ou então não lhe damos o verdadeiro valor. Há diversas formas de liberdade, uma delas é a liberdade de pensamento, da nossa mente, da nossa consciência poder ser livre, e realmente não devemos, nem podemos forçosamente acreditar em tudo que vemos, ou que nos dizem.

Seremos totalmente livres? Ou estaremos presos a correntes invisíveis?

"Um tigre numa reserva natural pode sentir-se livre, porque não se encontra dentro de nenhuma jaula (limitação visível), mas está dentro de uma pequena área de onde não pode sair, mas como não vê grades à sua volta, julga-se livre"

Muitas vezes eu também acredito que é assim que nós somos...


Dando seguimento à essência deste "Prémio Florido", que pretende destacar, e dar a conhecer blogues que expressam liberdades dos mais variados géneros e feitios, vou atribuí-lo à Odele Souza, à Lídia, ao NunoSioux, à Serena, e ao Zé Manel



Os premiados que aceitarem o prémio, só têm que copiar a imagem e levá-la para o seu espaço, e depois atribui-lo a outros 5 blogues que entendam ser merecedores dele.

21 Comments:

  1. Um Momento said...
    E este "Mimo" não poderia ser entregue em melhores "mãos"
    Cada vez que te leio, sinto-te ...
    As tuas palavras expressam sempre muito sentimento, seja ele alegre ou nostálgico.
    É muito bom visitar-te e sentar-me por aqui a ler-te , a sentir-te.
    Com toda a minha sinceridade ...Muitos Parabéns a Ti , a quem te agraciou e aos teus agraciados!
    Bom Domingo te desejo

    Um beijo Sincero ...em ti

    (*)
    Um Momento said...
    Ups...
    Andei a Ler "Pedaços de Nós"...
    "Os comentários neste blogue estão restringidos aos membros da equipa.
    Iniciou actualmente a sessão como Um Momento. Não pode publicar comentários com esta conta."

    Portanto deixo aqui os meus Parabéns a Ti a todos os que fazem parte do excelente espaço que me levou até Setembro de 2005:)))))))

    Um Beijo!

    (*)
    Alien David Sousa said...
    Prémio merecido Art.

    Quanto ao se seremos livres. Não creio que somos. Por inumeras razões, mas é bom vivermos na ilusão de que somos. ;)

    Beijinhos fantasminha
    Joana Dalila Santos said...
    Parabéns pela tua parte na Revolução Florida =D
    SILÊNCIO CULPADO said...
    Adoro flores e também gosto de andar de bicileta. E amo sobretudo a ideia de circular livremente, de forma colorida, entre espaços da blogosfera que falam de solidariedade, que informam, que defendem causas. E também de todos aqueles espaços afectivos que, às vezes com um simples sorriso, nos preparam para o dia que se apresenta.
    Abraço (vou colocar e nomear).
    Odele Souza said...
    Obrigada pela menção de meu nome para este prêmio. A exemplo de outros que me tem sido gentilmente oferecidos, agradeço mas não ostento o selo, por não concordar com o critério de distribuição e redistribuição desses prêmios.
    Como já tenho dito em alguns posts, meu melhor prêmio é a visita e os comentários deixados no blog de Flavia.

    Espero que não te aborreças comigo e entenda que estou a usar exatamente da liberdade de que fala o teu prêmio e mencionas em teu post.

    Espero continuar a contar com tuas visitas e comentários lá no blog de Flavia, estes sim, um prêmio dos mais valiosos para mim.

    Um beijo e meu desejo de que tenhas uma boa semana.
    Ignota said...
    Oh, claro que o prémio foi muito bem atribuído!
    Palavras há muitas e podem aparecer sob tantas "ilaqueações", mas nem todas as dominam como tu! Talvez, porque nem todos têm esse dom, mas também poderá ser por muitos não darem tanta importância a essa liberdade de pensamento, independentemente da arte ou não de manejar palavras - arte que tu tens: parabéns.

    Continua a comunicar os pedaços da tua verdade!

    P.S.: Também te tinha deixado um mimo no meu espacinho. ;)
    KI said...
    Ser livre n é ter liberdade para o ser mas ter liberdae de o ser. ipo cmo qd aos 18 anos alcançamos a maioridade mas n podemos usufruir totalmente dela por falta de condições.

    See you


    P.S. - Ex Incongruente ;)
    Oliver Pickwick said...
    Acredito que até sem o sabermos, de certo modo estamos presos à algum tipo de corrente invisível.
    Um abraço!
    Secreta said...
    Parabéns pelo prémio :)
    Liberdade ? Ninguém é completamente livre. Mas é bom ter essa ilusão :)
    Beijito.
    (Un)Hapiness said...
    tu q és o rapaz dos prémios...deixei-te um miminho no meu blog...eheh

    kiss
    zm said...
    Art,

    Meu caro, muito obrigado pela tua atenção, não me refiro ao mimo, mas á paciência de leres o que no zm vou deixando.

    Grande abraço.

    ps: sou um nabo, já tentei colocar o mimo e não consigo...
    Defensor said...
    Salve
    ...palavras são mais fortes do que a espada.
    Abraços
    osbandalhos said...
    Como se faz para calar o vento
    quando ele sopra com a força do pensamento ?
    Não se pode cassar a palavra a um homem,como se caçam às feras o pêlo e o chifre na emboscada das savanas.
    Não se pode, como a um pássaro,
    aprisionar a voz humana.
    A gaiola só é prisão para quem não entende a liberdade do não.
    Se a palavra é uma chave,
    que fala de prisão, o silêncio
    é uma ave - que canta na escuridão.

    Romano de Sant'anna
    aorta said...
    Pois é Art,
    Um gesto vale mais que 1000 palavras. De nada vale falar, se ficarmos só por aí.
    Erotic Spirit said...
    Freedom... a wonderful concept but as you point out with some if(s) attached. One cannot be completely free to be whatever he/she wants afterall that would at one point or another infringe on someone else's freedom. It is all goo as long as we believe we are free and when we realize we are not - when we finally arrive at the terms of our freedom well then we can think about it and if it does not fit us we are then free to pursue our setting us free... in some societies that is easier and in others a task of a lifetime.

    I'm thankful because I think in here everyone enjoys life in a open society even if not perfect

    big kiss
    and may u always be free to be yourself
    Lyra said...
    Enquanto o nosso pensamento for espontâneo e o soubermos transmitir no seu estado puro, a liberdade existirá sempre, com toda a sua magia.

    Beijinhos e até breve.

    ;O)
    ☆ tenshicris ☆ said...
    Liberdade...
    sempre em busca de liberdade e sempre com a sensaçao de que não a temos...contudo palavras bem fortes...

    beijinhos
    Cöllyßry said...
    Premio bem merecido, mus parabens...As palavas tão importante, e o que delas fazemos...representam o que somos,

    Doce meu beijo
    NunoSioux said...
    Obrigado pelo prémio Art, tambem o mereces a 100%. Vou passar para o meu blog!

    Abraço
    Benó said...
    Divagando, passo a citar António Ramos Rosa:
    "A palavra não é uma consequência necessária
    de uma outra palavra já pensada
    porque nesce de um vazio perante outro vazio
    e tem de inventar o seu corpo em cada sílaba"
    .....
    Desta vez, também na fila para comentar, é com gosto de espero a minha vez para o fazer.
    Um abraço.

Post a Comment