Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Se não nos conhecêssemos demasiado bem, eu diria que nos podíamos apaixonar outra vez, como naquele dia, quando vivemos o nosso primeiro momento de amor. Amámo-nos desde o primeiro dia, vi isso no tremor do teu corpo quando me deixaste, como se carregasses a cruz de um grande amor, e percebi que a tristeza que me invadia só existe antes de uma grande paixão.

Talvez por isso, quando te vi outro dia e te disse, por brincadeira, que podíamos, quem sabe, viver a mesma paixão, o meu olhar embaciou-se, não sei bem se de tristeza por ter perdido esse amor, ou de alegria por o ter vivido. Foi há pouco tempo, e no entanto, é como se o meu coração já se tivesse esquecido, e deve ser também por isso, que apesar de sermos amigos, te ligo tão pouco, porque prefiro a distância de um amor guardado, mesmo sabendo que estás sempre por perto.

Normalmente as mulheres perdoam tudo quando amam alguém. E eu até sei que o teu fundo é bom, apenas te falta alguma capacidade para fazer escolhas, mas sei que posso esperar de ti os mais belos gestos. Perguntei-te se pudesses voltar atrás se voltavas, e tu disseste-me que não. Perguntei-te porquê, e respondeste-me que há coisas que quando se quebram não são recuperáveis. Eu perguntei-te então, se pudesses voltar atrás como se nada se tivesse passado, se voltavas. E tu respondeste-me, que talvez... que achavas que sim. E eu respondi-te: "Pois, isso mudava tudo"...

Depois perguntaste-me porque é que a paz que procuras nos braços de outras nunca perdura... Talvez seja porque pensas que só podes amar quando estás presente, tal como me amaste a mim há uns tempos... ou noutro dia... quando me voltaste a ver. Eu sei que me amas sempre, e que as lembranças desse amor que vivemos, ainda te vêem à cabeça por breves instantes, mas a verdade é que com o tempo tudo se esbate e desfaz...

9 Comments:

  1. IsaMar said...
    estes monólogos saõ incríveis. eu gosto de os ler.
    Freyja said...
    el amor es asi, se instala en el corazon, nos pueden separar mil razones pero la persona no se olvida
    solo el tiempo se encarga que el dolor de la ausencia duela menos
    te dejo muchos cariños y que estes muy bien, una buena semana
    besitos


    besos y sueños
    Atlantys said...
    Acho que vou deixar de cá vir, faz-me mal ler estas coisas...

    A sério... É óbvio que não vou deixar de cá vir, mas esta doeu cá bem no fundo =(
    Paula Raposo said...
    Eu penso que um grande amor não se revive, nem podemos viver agarrados a ele a pensar se fosse de outro modo como teria sido! mas vou gostando de ler estas declarações de amor tão explícitas...
    Porquê? said...
    Pois é Dark,

    eu também penso como tu, basta uma atitude mais séria fazer quebrar a magia e o encanto de uma relação e já nada pode voltar a ser como era. Perde-se a confiança e, mais importante, perde-se o que mais bonito existia até esse ponto: a cumplicidade entre duas pessoas que é o que faz avançar as relações. Dependendo da gravidade do que aconteceu, até podemos perdoar mas jamais voltaremos a ser como antes! acabamos por ter que amadurecer, o que nos obriga a criar defesas para não voltarmos a cair nos mesmos erros!
    Neste momento estou a viver a fase mais encantadora de uma possivel futura relação mas já me apercebi que, fruto de uma recente experiencia traumática, me tornei numa mulher desconfiada e com os dois pés atrás! sei que é mau e que terei de mudar se quero mesmo avançar sem receios. Afinal nem todos os homens são iguais e o facto de terem feito o que não deviam com outras não implica que irão fazer o mesmo connosco!
    Gostei de te ler!
    Finalmente deixei um post no meu cantinho e gostava de ler os teus sábios comentários!!!
    beijinhos
    até breve
    Alexandra said...
    As relações interpessoais são engraçadas Art, e tu sabes descrevê-las bem.

    Somos unos e buscamos sempre algo que nos complete, assim como uma peça encaixa noutra. O problema surge quando uma pequena fissura surge. Já nada é igual e sim, não há voltar atrás porque a mágoa não o permite, o sentimento já não é o mesmo... o olhar já não é o mesmo...

    Gostei de te ler!

    Bjs
    Freyja said...
    Gracias querido Art por tus saludos y compañia en Escuridao y en blog de freyja
    te dejo muchos cariños y una buena semana, que estes muy bien, besitos


    besos y sueños
    Freyja said...
    que seria la vida sin Poesía?, seria vivir sin melodias de versos
    gracias Art
    un abrazo grande y que estes muy bien, besitos


    besos y sueños
    contradicoes said...
    Pois meu caro amigo, saber perdoar é uma virtude ao alcance de todos mas que nem sempre se está disposto a assumir. No campo sentimentalmente sobretudo as reacções nesse âmbito são as mais diversas e mesmo existindo um sentimento muito forte
    a parte que se sente magoada tem enorme dificuldade em perdoar por vezes atitudes de importância menor.
    Um abraço do Raul

Post a Comment