Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

A dor dá-nos a ilusão parva de que só nós é que sofremos, e de que a nossa dor é maior do que qualquer outra.

Só a ti consigo contar todos os problemas que me afligem, todas as alegrias que completam os meus dias, todos os sonhos que tenho para o futuro... mesmo depois de tudo, continuas a ser a primeira pessoa que me ocorre para falar, para desabafar...

Só quero aquilo que estiveres disposta a dar-me, não te quero forçar a nada, nunca quis. Acreditas em mim?

Se alguma vez o fiz, não foi propositado, foi apenas o reflexo do quanto preciso de ti, e do quanto me deste a entender que também precisavas de mim...

33 Comments:

  1. Maria Carvalho said...
    Às vezes enganamo-nos. Vemos noutra pessoa o próprio reflexo do que gostaríamos de ser para ela. Pura desilusão. As pessoas são todas muito diferentes, as situações é que se repetem. Isto não é um comentário propriamente dito, é um conceito só meu. Demonstra amargura? Talvez. Porque nem sempre o que queremos muito, se consegue. Beijos.
    Lis57 said...
    Querido Art

    Quem não acreditará numas palavras tão sinceras?
    Ainda bem que tens alguém que te ouve e apoia nos dificeis momentos da tua vida e sorri contigo nos momentos de felicidade.
    Eu também estarei sempre presente quando precisares de mim.
    Um terno beijinho
    Miguel said...
    Art,

    Nada melhor do que ter alguem para partilhar a nossa dor e juntamente acabar com ela em detrimento do amor mutuo!

    Boa Semana!

    Bjks da Matilde
    Ema said...
    Encontrei este espaço a Pouco Tempo e Já estou completamente Dependente Dele .

    Adoro Cada Palavra que Escrevem e Sinto-a na Pele ,

    Acontece que Estes textos têm trasido Força e serenidade a minha Vida . Já que o meu amor esta Longe de mim , Eu estou em Portugal e ele em França . Mas embora a Distância separe os Nossos Corpos, Nunca separa os nossos Corações . Acredito fíelmente na Força do amor, por isso dedico-me de Corpo e Alma a manter esta relação á Distância .

    Obrigada, sinto-me no direito de vos agradecer, pois ajudam-me Imenso .

    Vou continuar a seguir atentamente o vosso trabalho . Continuem e Muitas Felicidades.

    Beijos . Ema Ribeiro - Aveiro
    sónia said...
    a ti

    não sei ser sem ti.
    não quero ser sem ti.
    só sei ser em ti.
    só sei ser por inteiro - não sei amar aos pedaços - e quero-te para ser inteira.
    dou-te tudo o que sou...preciso de ti e de nós para ser eu e para sermos nós...vem...estou aqui...
    MalucaResponsavel said...
    ola,
    tu as vezes es uma sinceridade que até dói... bj
    João C. Santos said...
    Deita o teu corpo sobre uma pedra...fecha serrados os olhos da verdade...

    ~Percorre em circulos aquele inerte sonhador...

    Ali és tu apenas deitado...

    ~quem caminha és tu...quem se sente amado...
    Taliesin said...
    Olá meu amigo, nossa foi um post bem sincero espero q ela tb veja isso.
    abraços meu amigo
    Barão da Tróia II said...
    O que gosto aqui é que tudo é sempre excelente, parabéns sinceros. Boa semana.
    Isa e Luis said...
    Olá menino,

    Palavras sinceras momentos sentidos.


    Vem ao virtualrealidade é dia de festa:))

    Jinhos

    Isa
    imensa said...
    é bom quando encontramos algúem que nos partilha por inteiro.

    beijo imenso
    imensa said...
    e quando queremos partilhar e não temos feed-back...doí.


    gostomuitissimodeti
    gostoponto said...
    nesta sociedade egoista é dificil encontrar alguém que nos ouça, porque geralmente gostam de ser ouvidos.

    bjocas
    Dulcineia said...
    Acredito no sentido de cada uma das tuas sentidas palavras.É verdade.Também é verdade que tenho saudades das tuas"visitas"...Andas tão ausente...lol!
    Dark Angel said...
    As tuas palavras, deixam-me sem palavras.


    Beijo
    Adryka said...
    QUANTA VERDADE NESTAS TUAS PALAVRAS, FANTÁSTICO.Temos sempre a mania que a nossa dor é pior de que a dos outros verdade. Espero que te reconcilies. Beijinhos amigo
    Dulcineia said...
    À espera da tua visita na Festa da Transumância.Visita o meu cantinho e...vem cá ter!
    Lúcia said...
    Olá, tudo bom? - Um lindo texto! Me lembra alguém...beijos.
    meialua said...
    É bom ter alguém com quem partilhar, alguém que nos compreenda. Alguém que nos complete...

    Beijokas amigo*
    Papoila said...
    Olá Art:
    Quem poderá não acreditar na sinceridade do que escreves e dos sentimentos que transparecem neste magnífico bilhete?
    É bom saber que alguém nos entende para lá do que todos os outros possam entender.
    Beijo
    Paty said...
    Querido Art,
    Quem fala assim, fala com o coração, coração que não esquece, coração que ainda ama...
    A minha ausência nas palavras é reflexo de um vazio enorme, embora continue a amar como tu, sei que de nada serve alguém dar murros em pontas de faca...
    Acredito no que podia ter acontecido, mas já não acredito em mim e nele. E tu? acreditas realmente em ti e nela, acreditas num caminho comum, num destino?
    Como já aqui foi dito...por vezes existem coisas que queremos muito mas que nem sempre podemos ou conseguimos ter...
    Por isso sigo o meu rumo...cada dia...tentando encontrar o meu caminho!
    Beijos
    Estrela do mar said...
    ...és um felizardo, sabias?...há por aí muita gente que não tem ninguém!...infelizmente...


    Besitos
    planetagel said...
    Meu Amigo Art, tu és um poeta.
    Planetagel.
    Micas said...
    Gosto imenso de te ler, porque os teus poemas são sentidos e plenos de sinceridade.
    Beijinho
    Princesa said...
    Caro Art,
    Li duas vezes o teu tema de hoje e compreendi, digeri palavra por palavra.
    A primeira frase é profundamente verdadeira, nós e a nossa dor, como uma história de amor que ninguem mais pode entender...
    Art fico fieliz por estares de regresso; a blogosfera não era a mesma sem ti!

    Aquele abraço,
    Princesa
    Lucia Mi said...
    Olá querido,
    Passeando e encontrando uma página onde a postagem atual diz tanto de amor doce e puro.
    Amei a chegada até aqui e vou linkar no meu para sempre vir aqui.
    Beijos e boa semana.
    Boxexas said...
    Querido Art, se as pessoas nos oferecem algo, esperamos sempre continuar a contar com essa oferta, mesmo que algo tenha mudado o rumo da relação. Existem pessoas que sentimos como a primeira mão estendida, não importa que seja para chorar ou para rir. Temos de acreditar que aquilo que nos dão e que o que nós oferecemos é verdadeiro, é importante e especial. Que preserves sempre esse ombro amigo, por assim dizer. Muitos beijos**
    Maria said...
    Dearest Art of Love!Love without pain is not possible!Seu post está lindo!Camões disse: "AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER, É FERIDA QUE DÓI..." AMOR É ASSIM! BEIJINHO!Obrigada pela visita e comment!
    Freyja said...
    muchas gracias por tus saludos y buenos deseos, ayer ya volvi a casa y hoy estoy disfrutando mi casa y cada espacio de ella y a seguir luchando
    te dejo un abrazo muy grande y mil gracias por tus buenos deseos, un buen fin de semana y besitos y que estes muy bien



    besos y sueños
    Laddyc said...
    Olá Art!

    Claro que ela acredita em ti! Pk decerto te ama e mto.
    O necessitarmos do outro é uma das formas de amar... O que nem sempre é compreendido por todos. Enfim... Formas e jeitos de entrega, necessidades.

    Muitas felicidades

    Bjokas
    Mily said...
    O nada exigir da pessoa amada... o aceitar apenas daquilo que ela nos oferece... parece tão pouco para a imensidão de necessidade que temos da voz, do cheiro, do corpo, da alma... mas esse 'pouco' nos chega de forma tão plena que nos sentimos gratos, fartos e felizes.

    Ah, soubesse o ser amado o quanto de doação existe nesse nosso receber do pouco que ele nos dá...

    Um lindo e sentido texto, amigo querido, que nos enseja as próprias reflexões.

    Beijos, sorrisos e flores no teu domingo.
    _m0nd_ said...
    Dar sem esperar receber?
    Eu dou, dou e não recebo, mas acredito, quero acreditar...*


    Obrigado pela visita.

    Beijinhos no coração*
    batista filho said...
    na maré vazante fiz-me ao mar... demorei um bocado pra chegar a esse porto... através de comentários teus noutros paragens vislumbrei uma pessoa sensível... mas a máscara que usas fazia/faz um contraponto a isso... rss!
    finalmente cheguei aqui: quanta beleza em tuas palavras! parabéns... compensou toda essa jornada.
    deixo o meu abraço fraterno.

Post a Comment