Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

A imaginação é o mais forte dos sentidos. Quando me deito, é nela que encontro toda a paz que me faz dormir com a tua imagem... o teu cheiro... e a tua pele sobre a minha durante toda a noite. Fecho os olhos e de repente estás a meu lado... perfeita... bela... terna... e sinto que o meu corpo enche o teu...

Quando amamos verdadeiramente alguém, nunca mais deixamos de amar. A memória fica, e aprendemos a carregar esse peso como se fosse nosso... e é. A tua memória é doce e fresca... como tu. Traz-me sempre o teu sorriso aberto... os teus olhos de criança... o cheiro do teu cabelo... a tua voz... e a tua calma...

Guardo tudo como um tesouro que encontrei por acaso, mas que nunca tranco como num cofre, porque nunca foi meu... foi apenas um presente da sorte. Guardo tudo em silêncio, enquanto imagino que fazes o mesmo, e que eu estou por aí... invisível, a povoar o teu sono, e a fazer-te sorrir quando caminhas pelas ruas e entras em lugares onde fomos felizes.

Tenho a certeza que também te vais lembrar de mim aos poucos, como quem desfia um novelo e o deixa rebolar pelo chão. Também guardas o nosso amor em fotografias, cheiros e gestos... também fechas os olhos para me veres melhor... também tens saudades de me ouvir rir... e guardas, essas sim, como tesouros, porque foram mesmo escritas para ti, todas as palavras que te dei.

Daqui a algum tempo, talvez meses ou anos... tanto faz, o teu coração vai disparar, e vais ter vontade de voltar a viver tudo outra vez. A tua memória vai chamar por mim, e sentirás a nostalgia do meu amor por ti, e do teu amor por mim, que se perdeu um dia, sem nenhum de nós saber como nem porquê. Vais ter saudades de tudo o que vivemos, e vais perguntar a ti própria onde estou e como me sentirei nesse momento. Vais pedir um sinal que te diga que estou bem, que continuo igual, que o tempo não me deixou marcas, e as tristezas não me apagaram a frescura.

Vais imaginar-me outra vez ao teu lado, como um amigo, uma presença protectora, e vais querer dar-me a mão, para me dar tudo o que te dei, para te compensar da minha ausência, quando te conheci e desejei tanto e tão bem. Às vezes a tristeza invade-me os dias, porque sou obrigado a viver mais um dia sem ti.

A vida é um sonho, e é o despertar que nos mata, e quando estamos apaixonados nenhuma realidade nos toca, somos seres quase divinos, flutuamos sobre o mundo. Mas quando a paixão morre, descemos à terra, doem-nos os ossos da queda e sentimos que perdemos todo o poder que tínhamos, o toque divino, a capacidade de voar, a vontade que vencia todos os silêncios, e todas as distâncias.

A paixão morre, dura apenas alguns meses de sol e de calor. Depois, é preciso receber o Inverno, e hibernar a alma. Somos duas memórias que o tempo não pode apagar, somos a imaginação um do outro, a realidade e o sonho, o presente e o passado...

33 Comments:

  1. Porquê? said...
    Caro Art,
    diz-me onde vais buscar tanta inspiração??? este texto é divinal, arrepiou-me! podia ter sido escrito por uma outra pessoa para mim...afinal, as histórias repetem-se, nós é que temos a tendência de pensarmos que só nós vivemos determindas experiências, mas não....
    Este texto fez-me recuar uns meses atrás e reviver algumas palavras que ele proferiu....Na altura, tal como agora, não consegui falar!!!!
    Continua inspirado!
    Bjs e bom domingo para ti
    Cristina said...
    Olá Art,
    A imaginação é realmente um dos nossos sentimentos mais fortes e mais vividos...
    Gostei muito do texto, como sempre
    :)
    Tem um lindo domingo.
    Beijinhuu
    Lis57 said...
    Querido Art
    Não sei onde foste descobrir este texto...mas é de uma força enorme. Deve arrepiar qualquer um que o leia pois todos nós já vivemos situações como a descrita.
    Não consigo dizer mais nada....
    Parabéns por este teu post.

    Boa semana
    Beijos.
    MalucaResponsavel said...
    ao ler-te e, ao apreender o sentido daquilo q disseste, doeu... pq penso tantas vezes nesse olhar para tr�s, um dia, mais tarde...
    Anonymous said...
    Emocionei-me,caramba,chorei!vou ouvir música,vou andar à chuva,tenho um nó cá dentro..tu és como eu sofres por antecipação!!!....será que todas as histórias tão lindas têm que acabar?Será que já está tudo escrito?Recuso-me!!!!Sei lá,não ligues!
    Um bom dia para ti Art
    um beijo
    M
    O Micróbio said...
    Bom texto... boa foto! Sentimento sempre à flor da pele por aqui... :-)
    carina said...
    olá=)
    a imaginação nem smp é bom, a imaginação faz-nos recordar coisas vividas e torna-las presentes, e no entanto elas deviam tar escondidas, guardadas no fundo do coração...
    good bey my lover.. musica que diz tudo!!! é assim que tem de ser....
    bem agr, obg pelo comentario e pal força po estudo...infelizmente ja tou mm mm mto cansda e nem tenho força pa pegar num livro:S mas tem de ser!!=)
    ***bom domingo
    Paty said...
    As tuas palavras podiam ser as minhas, podiam ser as de quem amo e não posso mais amar! Ao ler senti me retratada e compreendo o sentimento que te vai na alma. Existem dias em que sorrio porque a memoria desse alguém me faz viver alegremente e outros a tristeza é mais forte e parece que bato no fundo do poço.
    Mas cada dia que passa tenho mais a certeza que não tem volta...e é mau continuar a acreditar pois a vida é mais ampla é mais alegre e mais do que aquela pessoa...
    Mas é muito dificil, muito mesmo!
    Lueji said...
    Caro Art, leio o teu texto, as tuas palavras colidem com a minha vida. Ando como tu, a viver da imaginação, a tentar sonhar com o que tive e que me fez tão bem. Agora que terminou, vagueio nesta vida, algo sem rumo mas com a certeza que amei e fui amada, de uma forma divinal.
    Oxalá meu caminho volte de novo a encontrar por quem meu coração chora.
    Neste momento tenho que ser forte, enfrentar o dia a dia, aceitar o veredicto.
    Adoro a forma como escreves, o carinho, a ternura, a paixão, e o amor que depositas em cada palavra.
    Um beijo e até breve.
    Micas said...
    Não sabia que já tinhas voltado!!

    E como tu sabes dizer o Amor... gostei imenso deste texto pleno de sentimentos e sentires.
    Beijinhos
    Squeezy said...
    "A paixão morre, dura apenas alguns meses de sol e de calor. Depois, é preciso receber o Inverno, e hibernar a alma"

    Por vezes a paixão faz-nos perder a noção do tempo, e quase k da realidade, mas tal como diz este teu texto,(em especial este excerto k retirei pra melhor completar o meu comment)..esse tempo tem um limite, e qdo esse limite é atingido somos invadidos por pensamentos que se calhar pensava-mos k "desta vez não seriam assim"
    simplesmente...mais eu said...
    Porque será que existem tatas semelhanças entre histórias de amor de pessoas tão diferentes?
    O teu texto é tão igual aos meus pensamentos
    Beijoka
    Anonymous said...
    Sim sr.
    Gostei bastante da nova porta de entrada na tua casa.
    Dos textos já nem sei o k dizer...
    Beijinho grd e boa semana!
    Aislin a.k.a Moon Priestess
    IsaMar said...
    ainda bem que conseguimos guardar ana imaginação os momentos doce da vida e fazer deles uma presença.
    gostei do texto.
    jinhos meus.
    Renatinha.. said...
    tá linda a sua entrada, parabens .. e como sempre divinal.. beijo p ti e uma semana maravilhosa
    Dulcineia said...
    Excelente.Não há palavras e nem um amor maior poderia ser dito de outra forma.uma boa semana,amigo.
    Nefertiti said...
    Art,
    A agradável leitura que me proporcionaste com este texto, extremamente bem escrito, provoca-me dois sentimentos tão fortes quanto opostos, mas que se complementam e estão estritamente ligados quando se fala de AMOR: a tristeza e a alegria.
    A melancolia apossou-se de mim ao perceber o fim de uma relação e o sofrimento que a ela está, necessariamente, inerente.
    Refiro fim de uma relação e não fim de um amor, pois é minha convicção de que quando se manifesta verdadeiramente num relacionamento, o amor nunca acabará.
    Não se perde um amor… fica preso no tempo e guardado na memória.
    Memórias impregnadas de amor, o maior tesouro do mundo.
    Apraz-me sentir-te em harmonia com as tuas memórias. Fico feliz por ti.
    Aqui e agora, neste momento em que te escrevo estas palavras, recordo o filme que revi ontem “O último Samurai”, e uma frase que não mais esquecerei:
    “Não contes como morreu… fala de como viveu!”
    Entendes-me?
    Claro que sim!
    Acompanho-te na tua dor e na tua alegria.
    Um beijo.
    TMara said...
    o texto leio, entendo e sinto. mas ainda assim a imagem da palavra amor, num papel e caneta abandonados numa gaiola fechada....não sei, não....
    b
    j
    u
    f
    a
    s
    Shiazinha Star Eyes :) said...
    Olá Art: Como é habitual presenteaste-nos com um magnífico Momento de Escrita, ao som de "Goodbye my Lover", também um eloquente Momento Musical. E são estes Momentos Únicos que nos fazem progredir nesta Vida, cheia de Condicionalismos a vários níveis e nunca desanimar totalmente. Neste texto, "vivemos" igualmente os momentos que descreves, como se de um dejavu se tratasse. Sentimo-nos verdadeiramente na Pele do Art do Amor, que és tu :D. Alguém que nos faz pensar, sonhar, "voar sem asas", navegar nas ondas do teu texto e do nosso pensamento. Por tudo isto e por me ter sentido na tua pele por um momento, o qual classifiquei como Único, decidi compartilhar esta maravilhosa sensação, com quem lê o meu blog. Espero que não te importes!

    Uma Boa Semana e que estes Momentos sejam Efémeros! :)* com amizade... ;)
    boxexas said...
    O amor é isso mesmo, Art... o nunca esquecer, o nunca tracar o sentimento e as recordações num baú, o imaginar, o sentir mesmo não tendo... há pessoas que nos marcam, mas a que amamos é um suspiro de quem passa, é o brilho do sol, a melodia da noite, o pensamento do acordar, um instante que passa trazendo o aroma inconfundível de quem amamos. Enfim... é a ambiguidade da alegria e da tristeza, a saudade, a imaginação que voa... mas, essencialmente, é a felicidade de sentir amor, presente ou não, o importante é aquilo que ninguém nos pode tirar. Beijo enorme*
    VdeAlmeida said...
    Por vezes, ter imaginação é um castigo, Art
    Um abraço
    alyia said...
    Perfeito, como aliás todos os seus textos!
    aware said...
    tenho saudades de sentir assim...e de conseguir comentar aqui,um abraço de alguém esquecido*
    A .Carlos said...
    Olá Art,
    Um texto lindissimo, que nos fará certamente a todos, recordar momentos já vividos.
    Realmente somos duas memórias sempre!!!!
    Abraço
    Adorei ler-te
    Uma excelente semana para ti
    :)
    Maria Carvalho said...
    Pois, eu adoro esta música. Quando se ama todos nos sentimos como tu, só não o sabemos é descrever tão bem...a memória, essa, perdurará, mesmo no futuro que nunca será aquilo que poderia ter sido. Beijos.
    Estrela do mar said...
    ...Art, quando amamos alguém e se esse amor é mesmo AMOR, é difícil esquecer-se, e passar à fente,...tudo faz lembrar tudo...e torna-se muito complicado viver assim...mas a vida é tão complexa, que quando nos apercebemos, a ferida começou a sarar, a dor foi desaparecendo e passamos a estar disponíveis para outro amor...que incialmente até pode não ser um GRANDE AMOR, mas que se vai tornando na nossa alma gémea...



    Espero que um dia encontres a tua @migo
    Anonymous said...
    Hoje é a mística k aparece ;P

    Jokinhas e boa semana
    Moon Priestess
    Just___me said...
    Divino...embora nunca queiramos admitir isso, há tanta verdade nas palavras que escreveste... bj gd :)
    so12 said...
    Por tudo isso descreio do amor, Art...tras mágoa,tristeza, uma infinidade de sentimentos que não são bons. O amor mata as pessoas por dentro e deixam de querer viver por fora...e as pessoas têm uma memória muito curta...obrigada por me teres visitado. Um beijinho
    Astri* said...
    ;) O amor inspira-nos e faz-nos escrever coisas bonitas como esta não é Sr art? :P

    A questão da imaginação é como se fosse um dogma para quem ama: Se não imaginas não consegues sonhar. Se não sonhas não consegues amar. Se não amas não consegues tornar.te completo.

    That's it.

    beijinho ****
    Estrela do mar said...
    ...sabes que a Estrela do Mar faz anos na sexta-feira?...e anda tão tristinha...vamos fazer uma grande festa para ela?...

    Ass: Kikas e Tiko

    Muitos ronrons
    Raquel Vasconcelos said...
    "A vida é um sonho, e é o despertar que nos mata, e quando estamos apaixonados nenhuma realidade nos toca, somos seres quase divinos, flutuamos sobre o mundo. Mas quando a paixão morre, descemos à terra, doem-nos os ossos da queda e sentimos que perdemos todo o poder que tínhamos, o toque divino, a capacidade de voar, a vontade que vencia todos os silêncios, e todas as distâncias."

    Eis a realidade...
    ♥≈Nღdir≈♥ said...
    Depois de perder um amor, seja ele qual for o motivo, a mente vai sempre, mais tarde ou mais cedo buscar as lembranças do passado, para um presente..., e às vezes doi...ah como doi essas lembranças, onde a imagem do outro se torna tão real, quase palpavel...
    Mas o tempo passa, e da presença fica só a imagem duma ausencia que se prolongará...

Post a Comment