Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Não é difícil deixar entrar alguém no nosso coração. O que é difícil é deixar alguém sair. Alguém com quem partilhámos dias de bem estar, noites em claro, passeios, viagens, risos, segredos, silêncios perfeitos, e longas conversas. Alguém com quem já dormimos agarrados, que mexeu nas nossas gavetas, e usou as nossas toalhas de banho. Alguém que já viveu na nossa cama e se sentou à nossa mesa.

Olho em volta e vejo-te ainda pela casa. O teu perfume guarda-se teimosamente no ar... mas já não o prende. Estou outra vez solta, entregue a mim própria, rodeada de silêncio e de bem estar, o bem estar possível de quem se habituou a ver partir aqueles que ama, e a não sofrer com a ausência.

Não é difícil esquecer, andar para a frente, virar a página, começar o novo ano com um coração novo e escolher o nosso futuro. O que é difícil é fazer tudo isso sem mágoa, vencendo a sensação de perda que sempre acompanha todos os fins. O meu fim é o meu princípio. O teu fim estava anunciado desde o início, quando nos conhecemos.

Vi o fim desenhado no ar, mas deixei-me ir, e depois deixei-me estar, porque trouxeste-me uma alegria inesperada, como se me tivessem dado um coração novo. Mas não foste tu que me deste um coração novo, fui eu que o descobri quando me apaixonei por ti, sabendo ainda e sempre, que nunca poderias fazer parte da minha vida. Há algo profundamente misterioso no amor. De outra forma, como nos permitimos a paixões impossíveis, esperas longas e insensatas, e a sonhos megalómanos?

O amor só existe se for quase impossível, se o mundo que nos rodeia o quiser roubar, se a distância o alimentar, se os dias de ausência forem trocados por noites de inesquecível e inigualável prazer. O amor só subsiste na dúvida, na incerteza, naquele toque que pode ser o último, no abraço que se perde no ar, no derradeiro olhar antes da separação.

O amor é a outra face da felicidade. A face palpável e possível, a que se materializa num corpo perfeito, em carne, toque, bocas que se colam, mãos que se enrolam, pernas que se entrançam, cabelos, cheiros, beijos e línguas, enquanto o mundo lá fora cúmplice com o nosso prazer, a rodar mais devagar, silenciosamente, enquanto nos oferecemos um ao outro. Já não sei o que é sexo sem amor e nunca mais quero aprender. Esqueci-me das aulas de ginástica, e dos campeonatos de prazer dos amantes competentes. Começo o novo ano com um novo corpo e um coração por estrear. Começo o ano sem o cheiro do teu perfume.

O amor é assim, difuso, misterioso, inesperado, perfeito mesmo que efémero, impossível de prolongar. A vida é feita de momentos, e eu quero guardar todos os momentos de amor perfeito que me deste, numa caixa que guardo num cofre para nunca mais voltar a abrir, mesmo sabendo, ainda e sempre, que lá dentro se guarda um amor que nunca morre, porque nunca viveu.

Estamos juntos de uma forma muito intensa, muito querida, muito feliz. Mas nada disto tem a ver com amor, porque ele não tem nada para dar, a não ser isto...

35 Comments:

  1. Anonymous said...
    Olá amigo Art

    já passou bastante tempo desde a última vez que aqui vim. Embora continue com o meu blog em Hiatus e tão cedo não volte a escrever nele (pelo menos enquanto estiver preguiçoso e com pouco tempo), estou de volta com o blog a dois com a Margarida e agora com mais tempo vou obviamente voltar a visitar com a mesma assiduidade com que sp fiz (ou tentei).

    Fica um abraço para ti e como ainda n tinha tido oportunidade desejo-te tb um optimo ano 2006

    Gonçalo

    Momentos a Dois
    meialua said...
    Ola.
    Bom ler-te de volta.
    Compreendo em parte muito do que escreveste.
    E o amor, é mesmo assim...

    Beijos e bom fim de semana*
    Vampiria said...
    hmmm, entao ja voltaste...e não dizias nada...

    beijo
    Neith said...
    O amor tem dessas coisas ...o melhor é não pensarmos demais e apenas vivê-lo intensamente enquanto dura ...gostei de te rever :) Um beijo enorme
    taliesin said...
    Olá meu amigo, realmente estivemso afastado um do blog do outro espero q isso não torne aocorrer, arquivar, guardar um sentimento é muito dificil, principalmente um amor, pois tudo nos lembra da amada.
    Eu sei oq vc falou em cada linha do seu texto.
    Abraços
    Anonymous said...
    É dificil deixar sair mas o tempo cura e ajuda...
    Não é que tenha medo do Amor mas prefiro não deixar entrar nada para além do que já tenho!

    Beijokinhas,
    Fica bem

    Ass:www.barmaid.blogs.sapo.pt
    folhasdemim said...
    Adorei o texto e do "coração por estrear".
    Beijokas grandes :)
    Betty
    ♥≈Nღdir≈♥ said...
    Li com muita atenção, reconheço-me em muitas palavras e em momentos passados...
    Bjx e bom fim de semana
    Miss Trouble said...
    Para mim é dificil deixar entrar alguem no meu coração!è uma defesa natural de quem ja possou maus bocados..mas tirar daqui... ui custa bem mais
    Nefertiti said...
    Voltaste!
    E voltaste como o Sol a amanhecer num dia de Inverno.
    Belo, quente, luminoso e cheio de vida!

    Não guardes o teu amor numa caixa dentro de um cofre, não o escondas de ti!
    Deixa-o liberto e vive-o, ainda que o sintas um desamor.

    Poderia dizer-te muito mais mas, penso que com estas poucas palavras me entendeste.

    Voltaste e voltaste a fazer-me suspirar.

    Um beijo.
    apaixonada said...
    Se Você...



    Se você for um sonho, deixe-me sonhá-lo, deixe-me fazê-lo
    à minha maneira, deixe-me torná-lo real.
    Se você for lembranças, deixe-me lembrá-lo; lembrar de tudo que
    não fizemos, do que não tivemos, lembrar talvez
    do seu rosto sorrindo.
    Se você for água, deixe-me bebê-lo em um só gole,
    deixe-me fazê-lo parte de mim. Deixe-me ser água, seu sangue.
    Se você for fogo, deixe-me queimar, pois as marcas do seu fogo
    são aquelas que quero lembrar.
    Se você for o ar, deixe-me respirá-lo... sentir seu vento tocando
    meu corpo, sentir os seus e os meus pensamentos.
    Se você for o amor, deixe-me amá-lo loucamente.
    Se você for a dor, deixe-me sofrer, pois qualquer dor não é maior
    do que a dor de não estar ao seu lado.
    Se você for tudo, deixe-me ser o nada.
    Um dia o fogo;
    Um dia a água;
    Uma vez sonho;
    Uma vez realidade.



    Autora: Fabiane Barros
    Cristina said...
    O amor tem destas coisas. O que interessa é um recomeço:)
    beijinhu
    aware said...
    (não tenho conseguido comentar no teu blog o que me anda a chatear,a ver se desta resulta)...era so mesmo para te dizer que tenho saudades tuas,e que é bom que tenhas voltado....um abraço*
    imensa said...
    Chegaste e invadiste tudo o meu ser
    Consigo sentir-te cada vez que te penso
    A mente viaja simples desprovida de preconceitos.
    Nada nos prende, nada nos detêm, nada nos obriga,
    Não somos mais do que puras ilusões.
    ¦☆¦Jøhη¦☆¦ said...
    Olá!

    Não concordo inteiramente com isso... é complicado alguém entrar no nosso coração... entrar na forma do amor. Nessa forma é complicado, há várias implicações, vários factores que se juntam e tornam uma "equação" supostamente simples, numa operação complexa. Concordo que depois de entrar no coração é dificil sair... isso eu concordo, e sei porque eu próprio sinto isso...

    João.
    Squeezy said...
    "O meu fim é o meu princípio. O teu fim estava anunciado desde o início, quando nos conhecemos. Vi o fim desenhado no ar, mas deixei-me ir, e depois deixei-me estar, porque trouxeste-me uma alegria inesperada, como se me tivessem dado um coração novo."

    Do que li axo k isto diz quase tudo. Pois são as circunstâncias da vida, que fazem alguem permanecer msm k nós pensemos que esse alguem n deveria pertencer...mas como a vida dá mts voltas, por vezes tb são as circinstancias da vida k levam essa msm pessoa a "deixar-nos"...
    Elsa said...
    Passei no teu cantinho renovado só para te deixar um beijinho neste post de um dia tão especial...
    ;-)
    Renatinha.. said...
    lindoo.. especial..verdade o ruim é dexar esse amor sair.. boa semana p ti..bj no céu da tua bc..
    carina said...
    olá!!=)
    gostei mto do q escreveste! pois reflentem muito do q senti/ sinto...
    a parte em q escreveste o "... o fim tava anunciado.." tb eu o senti..mas pronto isso sao aguas passadas..ano novo vida nova, coração renovado=P
    ****
    arlequim said...
    o amor tem destas coisas!!!! mas é tão bom o AMor!! beijocas
    Porquê? said...
    Querido Art,
    em parte tens razão, não é fácil deixarmos sair alguém do coração mas se ficarmos de braços cruzados à espera que alguém faça isso por nós, então está tudo perdido. Temos que ser nós a combater essa nostalgia de que falas, saindo, distraindo-nos, procurando os amigos e a família que estão sempre prontos para nós. Quando sentimos que já nada há a fazer, não vale a pena insistir, procurar os "porquês"...temos que abrir o nosso coração, alargar horizontes e partir para outra. Tudo na nossa vida é consequência das decisões que tomamos ou não tomamos...
    É uma opinião um pouco fria, eu sei, mas só assim permitiremos a entrada de um novo amor!
    Talvez um dia mais tarde me venhas a dar razão!
    Beijinhos, fica bem!
    lazuli said...
    Art, ainda e sempre tu...nos nossos corações e na nossa amizade..
    Delírio da Loirinha said...
    Olá! Adorei o teu post!
    Eu acredito que é dificil deixar sair alguem do nosso coração ... as vezes parece que amamos so por vicio ou por perguiça de partir em busca de outro alguem!
    Beijinhos doces
    Andrye said...
    É dificil eskecer..talvez impossivel..Como me revi em mts das tuas palavras.. Mas o tempo é q nos irá ajudar..ou n.. beijinho grande**
    Raíz de Pimenta said...
    O amor tem mesmo destas coisas... Mesmo nos momentos maus insistimos em agarrar o que tivémos de bom... fazemos disso uma âncora que nos prende em Portos que muitas das vezes não nos merecem... Solta-te, Abre o coração e navega para outras paragens... é o melhor que fazes quando de tudo só restam as recordações... beijo grande...
    simplesmente...mais eu said...
    voltáste...que bom ler-te outra vez!
    :-)
    Liliane said...
    Visitinha de médico pra matar a saudade...
    bjoks
    Angel Eyes said...
    O dificil, não é ficar sem... trata-se apenas dum momento, dum instante, duma fase de mudança quando passamos do "estarmos com" para o "estarmos só"! O difícil é viver sem a sombra do "outro" na nossa vida, no nosso corpo, no nosso além... mesmo sabendo, que o início dum tempo presente, poderá significar um fim no futuro! Difícil ainda mais, é saber fazer, ou até mesmo conseguir fazer o luto de uma relação... O luto de algo que partiu.. e esse algo, hoje chama-se Amor! A memória, essa pernoitará para sempre, independentemente das luas que passem... mas mais à frente em vez de mágoa ou da dor, será encarada com um sorriso de um estar que também trouxe sorrisos e momentos de felicidade (A forma palavreada como "suspiras" os teus sentimentos, é simplesmente mágica...Continua a partilhá-los connosco!Bjs)
    singularidade said...
    Olá, bem vindo! sempre gostei de te ler. beijinhos muitos
    isa xana said...
    tenho andado ausente, bem sei, mas vim redimir-me agora:)

    beijo
    Black Angel said...
    insistente é o mar que para tocar o teu corpo, agarra a sossegada lua e a ti a cinge...
    Maria Carvalho said...
    Não percebo como é que não tinha vindo aqui há mais tempo! Bolas! Adorei esta carta...é uma carta. Sei que choro, que a sinto, que o cheiro se enrola aqui neste lugar, sei tudo isso. Ainda e sempre...
    Renatinha.. said...
    passando pra deixar um beijo e um fim de semana lindo
    Adryka said...
    Olá meu querido amigo li o teu post e adorei . Para mim amar é algo muito meu e um estado de alma e espirito só meu alguém despoletou essa emoção mas o amor é só meu, essa pessoa que o fez disparar, pode me magoar muito, abandonando-me mas eu fico com a deliciosa certeza que sei o que é amar. Beijinhos e bom fim de semana
    Oma Eddie said...
    "O amor requer fervor extremo e com fervor se recompensa" O amor é o que se segue à paixão e por isso não consegue viver sem ela.

Post a Comment