Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Ciúme

Hoje ao visitar o blog da minha afilhada, "a menina", deparei-me com um texto em que ela fala sobre o ciúme. Percebi que tem várias dúvidas relativamente a ele.
Se é normal? Se faz bem? Se é doentio? Se destrói uma relação?
Como "Padrinho", parece-me que devo partilhar com ela a minha opinião sobre o tema, na tentativa de a ajudar a esclarecer as suas duvidas.


Ao contrário do que somos educados a dizer e a sentir a verdade é que todos sentimos ciúmes. Dizem-nos que o ciúme é um veneno, que a desconfiança é uma falta de respeito, e que o sentimento de posse é um desprezo pela liberdade do outro. Todas estas coisas podem ser giras quando não há amor.

O ciúme é apenas o princípio do amor. O amor começa com ele, vai piorando, e torna-se melhor à medida que a relação avança. Para haver amor, é preciso um mínimo de desconfiança. Mas somos educados a dizer que devemos confiar um no outro, a não perguntar porque é que se chegou tarde, a não se suspeitar. Não se pode confiar em ninguém, mesmo nas pessoas de absoluta confiança.

Confiar, não ter ciúmes, significa achar o outro incapaz, indesejável ou incapaz de desejar. Desconfiar de quem se ama significa dizer, de uma maneira perversa mas verdadeira: "Se calhar estarias melhor com outra pessoa, mas eu com outra pessoa, estaria sempre pior"

Quem tem ciúmes tem medo de perder. E quem tem medo de perder obviamente preza o que tem. Logo ter ciúmes de alguém é dar-lhe o justo valor. Não ter é a mesma coisa que desprezar. Só que no amor não se podem confessar todos os ciúmes, pelo menos aqueles que por vezes temos sem qualquer razão de ser.

Também não se pode controlar excessivamente ninguém, porque está mais que provado que quem se convence que está preso decide por alguma razão absurda... fugir. É a natureza humana. O controlo não pode ser aberto, tem que ser secreto.

É preciso gostar muito de alguém para dedicar tempo e atenção ao seu controlo eficaz. Quando se ama alguém a ideia de deixá-lo em liberdade é torturante. Não conseguimos compreender porque é que toda a gente não está apaixonada por quem amamos - devem estar a fingir - pensamos nós !!!

E vocês, o que pensam sobre o ciúme?

27 Comments:

  1. Anonymous said...
    Sorri...acho que dissseste o penso...os grandes desafios interiores chegam quando a grande excepção te mostra que as regras ,aquilo que estruturalmente julgavas ser sólido e alicerdado nas mais profundas concicções...não te serve...mais precisamente quando descobres que a pessoa que amas...pois, isso tudo ,vive ,por uma razão qualquer com outra.
    Revês tudo,fixas-te em tudo o que que escreveste e eu comungo e...tens aqui a verdadeira medida da resistência de ,um a um ,tentares ver por onde falharam os princípios(e porquê!)e quão surpreendida foste por uma aparente facilidade no ruir de tudo isso...
    Isto é um exercício verdadeiramente difícil,porque embora haja milhentas razões para alguém que há mas 24 anos(?)pensa assim,em mim não foi uma verdadeira razão para deixar de gostar...alterei então...é possível amar sem ciúme...e já agora de saber exactamente que isso não é prova de que não é atractivo/que não tem valor/que ...essa mantenho,bolas!eu era incapaz de amar alguém por quem não sentisse enorme vaidade e admiração...não confundir com ilusão,falsas expectativas...o que quiseres...antes de mais foi por aqui que fui,num caminho onde de amigo saltou para o lugar maior...concedo...talvez ...do amor saberei pouco,mas de amizade,acho que sei ...muito?foi por aí...é segurante uma das pessoas de quem sou profundamente amiga!
    E não respondi,se calhar... não tenho resposta...tenho respostas que vou reformulando...por um sentimento que vou aprendendo a ...viver...mas ciúme...não...se lhe chamares...outra coisa sim...á mais doce...faz sentido?para mim sim...
    Não vou reler,um inédito assim...não passava na segunda leitura!
    maria
    Maria said...
    Não podia estar mais de acordo com o que escreveste... Não concebo o ciúme como algo doentio, nem desconfio de tudo e de todos... Mas no fundo ele existe e acompanha-nos sempre... Porque quando se gosta de alguém existe um medo natural de perder essa pessoa... E é nesse sentido que considero o ciúme como algo normal... Já não consigo entender aquelas manifestações doentias de ciúme que muitas pessoas têm... Podemos ter ciúmes mas também temos de ter confiança...
    Beijinhos
    Anonymous said...
    Pois....ciumes....é assim, eu só os tenho por quem muito gosto, não acho que seja falta de confiança, é a prova viva, tvz a mais premente e visível do quanto se pode gostar e amar alguém. No entanto, o ciume corrompe, é como os vícios - impedem nos, ou podem impedir-nos de evoluir na relação, como pessoas, caso este ciume seja doentio. Vampiria.
    Nilson Barcelli said...
    O ciúme pode ter todas as cores.
    Como em tudo na vida deve ser qb.
    Abraço.
    ZAG said...
    * Advertência aos cépticos, aos curtos de ideias, aos básicos, aos pouco vividos, ás evideiras e aos políticos e utópicos, o que vou escrever trata-se apenas do meu ponto de vista perante a palavra ciúme invocado e descrito pelo senso comum...

    - Ciúme –

    Este tal como anterior descrito deve ser dos maiores cancros do amor, da paixão, a maior das frivolidades do enamoramento pelo seu carácter mesquinho e desregrado. Diz-se/Dizem "quem não tem ciúme não ama!". Discordo na redundância de que primeiro há que descrever o ciúme, mas ainda antes há que definir o AMAR.
    Por pontos nunca se chegará a definir ciúme, visto que ao longo dos anos ainda ninguém conseguiu definir o AMAR – que é fogo que arde sem se ver…
    De um ponto de vista Teleológico o ciúme é por si só a desculpa para todo o sentimento contrário ao bem-estar do AMAR, dai que o ter ciúme é uma contradição ao AMAR, estão em extremos e ainda por cima opostos e não no mesmo.
    Porque será que a minha avó não tinha ciúmes do meu avô, mesmo quando ele apalpava os rabos das meninas na disco???? Isso não a incomodava, não mexia no sentimento e dizia ela que ele ainda por cima magoava e tudo – a isto se chama de CUMPLICIDADE… não é em vão que trago os meus avós para aqui, mas sim para mostrar que a idade e a vivência nos tornam mais maduros e se existe o AMAR então o ciúme (essa atitude irascível das crianças) tende a desaparecer – é uma espécie de tesão de mijo do AMAR.
    O acto de libertação do ciúme é um acto de liberdade que permite um MELHOR AMAR… um AMAR CUMPLICE, e quem sabe se com a pessoa certa um AMAR ETERNO pelo menos no momento UM AMAR COMPLETO e desprovido de contrariedades impeditivas ao usufruto e desfruto do todo…
    Os jogos de charme, os olhares, os piropos, e todos os comentários visuais ou orais deveriam de servir para se saber que se está bem entregue e não como motivo de discórdia, não deve aumentar ou causar insegurança mas sim a vontade de lutar por… a constante conquista e o nunca tomar o dado por adquirido… experimentem, tentem… os orgasmos serão bem mais intensos!

    Abraço ART...
    said...
    Saudações caro amigo é com alegria que recebemos os teus comentarios no peregrino e de alguma forma temos CIUMes do teu ;).
    Um abraço de amizade
    paulo+FÚ
    isa xana said...
    o ciume... bem concordo com o que disseste, pelo menos é assim que sou, mas não podemos esquecer que o ciume, como tudo o que for em demasia, pode-se tornal prejudicial se ficar descontrolado... mas um pouquito de ciume é tao bom. adoro quando sinto o meu namorado com ciumes de mim lol

    beijito
    isa xana said...
    é verdade, é claro que podes linkar o Menina das amoras de prata;)

    bêjo
    João Scottex said...
    O ciúme é uma reacção ao medo de perder a pessoa de quem dependemos sentimentalmente (tb podem ser amigos), reveladora das nossas inseguranças. Mas, a demonstração das nossas inseguranças, faz parte de todas as relações.
    pensamentos said...
    A verdade é que quem não sente ciúme, é porque não ama, ou então está a mentir a si próprio...
    Quando há amor ou paixão o ciúme é inevitável...
    Há que saber gerir esse ciúme para que não se torne doentio...
    Um abraço e um beijo para a afilhada, e que não tenha medo do ciúme...
    Vera Cymbron said...
    O ciúme...eis um bom tema para um poema ou para uma prosa muito minha...quem sabe um dia destes!
    O ciúme é...a certeza que amas e o tempero qb de uma relação...
    Jinhos
    mfc said...
    Ciúme como expressão de amor é normal e natural.
    Como expressão de posse ou propriedade, nunca!
    vf said...
    Muito interessante esta tua reflexão...muito mesmo...
    Obrigado pelo teu comentário no meu cantinho...
    Abraço,
    Cleu Randall said...
    Acho que o ciumes é do bem....

    Adorei a imagem...
    Bjus

    Bom domingo.

    =)
    persephone said...
    O ciúme..
    Desde que não seja obsessivo é saudavel..
    Como tudo na vida deve ser qb

    um beijo meu
    Rose**
    D said...
    que tema espectacular que aqui trouoxeste!!
    todos nós sentimos ciúmes, quer seja do irmão, da mãe, dos amigos e claro, do namorado.
    é normal e é um indício de um vinculo que nos liga a essa pessoa.
    Ciume é bom na medida certa,na medida em que a pessoa se sinta desejada e até cm uma pontinha de felicidade por saber que a outra fica um pouco enciumada.
    Agora o ciume pode se tornar numa doença obcessiva e louca que leva a destruição de muitos relacionamentos.
    Beijo e bom domingo :)
    maria l. duarte (secret) said...
    Condordo inteiramente com as tuas palavras sobre o ciúme... apenas me ocorre, porém, lembrar que muito depois de o amor se ir ainda fica o sentimento de possessividade que às vezes confundimos com ciúme e daí deduzimos que se calhar ainda amamos... às vezes o amor já não existe mas ainda custa aceitar que aquele alguém vai ser o alguém de outrem. Beijo, bom domingo.
    Carlinha said...
    O ciúme nasce com o amor mas nem sempre morre com ele.
    Anonymous said...
    "Qundo se ama alguém a ideia de deixa-lo em liberdade é torturante" Nunca poderia concordar com esta afirmação... Amar é saber deixar aquele/a que amamos em Liberdade. Só assim teremos a garantia de que está connosco de corpo e alma. Ciúme sinónimo de controlo, sentimento de posse? O doentio talvez... E graças a Deus que nem todos estão apaixonados pela pessoa que amamos e mesmo que assim fosse, que bom termos sido nós os eleitos... ;-) Óptima razão para aumentar a auto-estima e nunca para sentir ciúme. Fica bem, Beijos (Erotica)
    Vera Cymbron said...
    É o meu nome! Achei que o nome Blue não tem razão de existir...
    Jinhos
    Carlos Barros said...
    Ciúme... claro... evidentemente..
    pois.. há coisas piores! haverá? claro. claro? será?
    Anonymous said...
    Concordo plenamente ctg, se o amor realmente existe o ciume é algo que tem de exitir. O ciume é uma mera forma de mostrar que temos medo de perder a pessoa por alguma razão, visto que ela é muito impoortante, e que temos consciencia que um dia essa pessoa pode simplesmente desaparecer da nossa vida porque um outro alguem despertou nela o que nós já não despertamos. Estes dois sentimentos ( amo e ciumes ) têm de andar de braço dado porque são a existencia um do outro...Não é mero acaso que quando alguém mostra ciumes de alguém do sexo oposto dizemos que esta apaixonado... Um beijo doce
    MissLadyMystery -> http://MundoDosSonhos.blogs.sapo.pt
    Piolha said...
    Bem, para mim o ciume é algo inevitavel quando se ama alguem, mas desde que seja na quantia certa. Se a pessoam com quem estou não sente o minimo de ciumes eu começo a achar que algo está mal mas se a pessoa se torna obsecada comigo não funciona. acho que o ciume é importante desde que não seja nulo ou abusivo. A confiança também é importante numa relação, é das coisas mais importantes mas não significa que havendo ciume existe total desconfiança percebes? o ciume é tambem ele a base de uma relação saudavel. **
    sussurros da lua said...
    Quem não sente ou não sentiu em algum momento ciúmes? Todos nós já sentimos! Desde que não seja em demansia e não se torne prejudicial. Mil beijinhos!
    BlueShell said...
    É natural...mas demais é doentio...
    Pode fazer bem a uma relação...mas pode destrui-la...se for demais...

    Eu não sou ciumenta...acho...

    Jinho e carinho, BShell
    simples eu said...
    O ciume e o sal do amor...em demasia torna-o intragavel, na medida certa torna-o apetecivel de viver!!!
    menina said...
    pois é padrinho... o ciúme é uma desgraça... e não me venhas com histórias que é sinal que gostamos de alguém... é sinal sim, sempre, que nunca estamos cem por cento seguros do que "temos". Não sou doentiamente ciumenta e tenho consciência que me controlo até bastante bem... mas os piores ciumes que me atingem são sempre aqueles de recaem sobre os "fantasmas"...porque é mais fácil de lidar com tudo o que é "palpável". beijo

Post a Comment