Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Só porque me beijaste e sentiste o perfume dos meus longos cabelos molhados. Só porque me apertaste contra o teu peito, e sentiste todo o calor da minha alma e deixaste o meu corpo a arder...

Só porque provaste do meu mel, e enlouqueceste de tanto prazer. Só porque fizeste dos meus seios o alvo dos teus lábios, e da minha pele a ternura que te abraça...

Só porque me tiveste inteira, inteirinha, percorreste todos os meus caminhos, e penetraste fundo nas minhas entranhas até desfaleceres de tanto gozo...

Só porque dormiste nos meus braços, e sonhaste com a deusa do amor a embalar a tua alma de criança...

Só por isso, pensas que sou tua? Pensas... Pensas...

16 Comments:

  1. Anonymous said...
    Era bom que de uma vez por todas tivessemos consciência que num acto de amor, sexual ... a mulher deixasse de ser vista como vitima, de alguem que invade propriedade alheia. Isto numa relação normal ... em que as pessoas estão de livre vontade. Aquela treta de comer aquela gaja ... então mas não é a gaja que come o gajo ? Ou melhor, isso hoje significa o quê ? Se no dia seguinte ela te mandar passear ... E que tal um post sobre uma manipuladora ? Sabes que neste mundo os predadores tanto podem ser machos como fêmeas, aliás elas conseguem ser piores ... sobretudo se existirem crias. Até um dia destes ...na invicta ...onde elas param.
    pecola said...
    Quem muito pensa, pouco acerta.. ;)
    mónica said...
    Nunca se tem ninguem... Mais um dos teus textos marcantes.Beijokas ,bom fim de semana*****
    lady-bird said...
    Muito bonito, este texto. Não sei até que ponto se adapta à realidade, mas foi um dos que mais gostei.
    Anonymous said...
    Assim é que se fala...Mais nada!Homens,eheheh... bjos, fica bem ass:www.barmaid.blogs.sapo.pt
    luna said...
    Se te deste inteira...toda..se o sentiste teu...também o foste pelo menos enquanto o sentias. Não como posse... mas como possuida e enquanto possuiste.
    gilda said...
    "Lembrar-me-ei de ti a vida inteira, e tu lembrar-te-às de mim. Assim como nos lembramos do entardecer, das janelas com chuva, das coisas que teremos sempre porque não podemos possuí-las." Paulo Coelho, in Brida. Quanta gente confunde amor com possessão e depois estraga tudo...
    mfc said...
    Pertencemos a nós próprios. Esse é o nosso dono... por vezes arrendamo-nos , por curtos ou longos períodos!
    liz57 said...
    Um poema cheio de erotismo, mas um pouco utópico, pois por muito que alguém se dê ou entregue, nunca ninguém é de ninguém. Um grande beijo e boa semana
    meialua said...
    Ninguém é de ninguem, nunca e principalmente quando se entrega apenas o corpo... É preciso entregar o coracao, a alma... Beijo enorme* e boa semana
    Anonymous said...
    Não somos de ninguém se entregamos apenas o nosso corpo...só quando entregamos o coração!Mónica(sweet pandemonium)
    ricardo said...
    Conta-me histórias A que eu gostaria de voltar Tenho saudades de momentos Que nunca mais vou encontrar A vida talvez sejam só 3 dias Eu quero andar sempre devagar Até a ti chegar Ninguém é de ninguém Mesmo quando se ama alguém Ninguém é de ninguém Quando a vida nos contém Ninguém é de ninguém Quando dorme a meu lado Ninguém é de ninguém Quando fico acordado vendo-te dormir Um raio de sol através de um vidro Faz-me por vezes hesitar Na vontade de estar contigo Pelo dia paira no ar. Paira no ar Ninguém é de ninguém Mesmo quando se ama alguém Ninguém é de ninguém Quando a vida nos contém Ninguém é de ninguém Quando dorme a meu lado Ninguém é de ninguém Quando fico acordado vendo-te dormir João Pedro Pais Com a canção ficam as minhas palavras.
    tita said...
    Gostei imenso, mas concordo com que um anónimo disse... tanto é o homem como a mulher a invadir... De facto é enervante quando eles nao percebem que aquilo foi só aquilo, sexo, carne, corpo... e ja quase nos esquecemos deles...
    zag said...
    Acho que estás a precisar de um valente puxão de orelhas.. ou um café bem tomado... volto dia 16... não me apetece muito pensar por ti mas vou-te por a pensar por ti mesmo... Um abraço de luz acesa..;)
    inconfidente said...
    Ah pois é...já dizia a Rita Lee...amor é prosa...sexo é poesia!!!!
    miss antipatia said...
    Neste momento sinto cada palavra do teu texto... N consigo dizer mais nada...

Post a Comment