Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Sou obrigada a confessar que és dono de muitos encantos, e que tais encantos levaram-me a cometer uma verdadeira loucura. Caí em tentação e não resisti ao teu poder sedutor, mas agora, apesar de tudo ter sido muito bom e maravilhoso, estou arrependida...

Quando nos envolvemos de maneira mais séria, não medi as consequências que tal atitude poderia implicar nas nossas vidas, na minha vida pessoal. Acredito que esta aventura deliciosa tem um preço muito alto a ser pago, e que não vale a pena comprometermos outras coisas apenas em função da satisfação de alguns desejos.

Jamais me esquecerei dos momentos maravilhosos que passamos juntos, jamais me esquecerei das loucas tardes que gastamos juntos, dos prazeres que patrocinamos um ao outro, do doce cansaço que sentíamos depois de horas e horas de amor, mas não dá mais, infelizmente...

Acredito que o melhor que temos a fazer é afastarmo-nos, por mais difícil que seja. Eu gosto de ti, e acredito que serás capaz de compreender as razões que me levam a decidir pela nossa separação.

Espero que não fique mágoa nem rancor, e que o tempo que estivemos juntos seja preservado no cantinho mais doce das nossas memórias. Sentirei saudades tuas, podes ter a certeza...

15 Comments:

  1. zag said...
    Se eu não soubesse mais sobre mim, seria até capaz de acreditar que tinha sido eu a escrever... por mais "estranho" que possa parecer é mesmo isto, civilizado. "...não medi as consequências que tal atitude poderia implicar nas nossas vidas..." é com muita pena que o leio, mas é mais uma vez isto, é contra isto que vou lutando, que vamos lutando, tu e eu, eu e tu, eu e eu, tu e tu... engraçado como uma despedida pode ser tb uma carta de recomendação... Ora volta lá a ler... e já agora volta onde não entendeste e tens lá a resposta... tá lá escarrapachada... a dor do doi e a dor da continuação, da impotencia... sim a dor da impotencia... Abraço
    lino gomes said...
    Como eu te percebo. Abraços!
    maria branco said...
    É preciso ter a coragem de partir, é preciso coragem para deixar partir, quando se tem consciencia que o que liga duas pessoas não é o suficiente, por muito bom que seja estarem um com o outro. É preciso saber até onde é que cada um pode ir... Não, não é fecil... mas continuar, é com toda a certeza sinonimo de dor, magoa... Beijos. Desejo de uma excelente noite!
    Anonymous said...
    Ups, esqueci-me de assinar o comentário acima...Catarina. http://chamaoculta.blogs.sapo.pt
    Anonymous said...
    Ai olha e eu escrevia algo igualzinho, pois hoje mesmo também tomei uma decisão igualzinha a essa! Doi, doi mesmo muito, mas há que ter coragem e partir...! Beijinho grande! =)
    atalhos said...
    Racionalizar as emoções?... É preciso ser forte e já ter sofrido. Pode-se tentar, mas pode-se não conseguir. Caso não se consiga, o melhor é mesmo abandonar a razão e deixamo-nos ir ao sabor da corrente desse amor.
    david said...
    Esqueci-me de dizer que o comentário acima foi esrito por uma amiga minha, só que o meu login no perfil estava activo por isso apareceu o meu nome.
    david said...
    O tempo pode não correr tão depressa quanto queremos para apagar a dor que sentimos em alguns momentos..mas vai passando e aconchegando a dor e deixa apenas os bons e eternos momentos!!! Beijo grande!!! Como eu te entendo...
    zag said...
    Desculpem me a magoa, desculpa-me Art... desculpem-me da minha honestidade... mas que entendem vcs disto?!?!? que entendem e o que têm aprendido? porque raio de razão apenas se limitam a ser cumplices a concordar?!?! foda-se... num têm vontade nem pensamento proprio?????? será tão simples a vossa vida que se limitem a ser basicos???? Eu juro que gostava de ser igual aos demais... ser assim basico, sem mote nem vontade propria... me limitar aos sentimentos dos outros e não ter que andar aqui a sofrer por mim e pelos outros e mais uns outros tantos que se limitam a limitar, e volto a jurar outra vez!!! Esperneiem, sintão vivam, tenham e arranjem um vida propria arranjem soluções analisem! Aposto que nas eleições nem em branco votam, nem lá vão e acham que o vosso voto não serve de nada!!! Só vejo desculpas esfarrapadas, só vejo frases vazias, a limitarem-se a responder apenas porque houve um gaijo (do caralho) que por lá passou... tomem atitudes, insultem-me, mas justifiquem-se! façam teses e tentem me destruir... a mim, aos meus sonhos, aos vossos repensem a vida, encontrem o equilibrio... encontrem alguma coisa... tentem ser felizes!!! mas tentem mesmo!!!! por mais estranho que vos possa parecer é para vosso bem que vos "acordo"!!!!!!!!!!!!!!!!! Desculpa-me Art... mas nem sei porquê... desculpa me a frontalidade... mas esta vida de carneiros irrita-me...
    gilda said...
    Outra vez a minha sombra, Art? Outra vez a vontade de escrever apenas o silêncio e deixar-te um beijo.
    Anonymous said...
    Quando uma relação acaba, muitas vezes gostariamos de manter uma amizade, mas será mesmo possivel? O amor não se promove apartir de uma amizade, nem se despromove para uma amizade.... ele nasce.... e quando morre, arrasta quase tudo... Jinhos Nuno (http://avidadocorvo.blogs.sapo.pt)
    onlyweknow said...
    Infelizmente, acontece! Soubeste descrever tudo muito bem. Costumo escrever sobre essas experiências noutro blogue que partilho. Beijos
    hm said...
    As despedidas podem ser tão dolorosas...
    Anonymous said...
    Por mais que doa, ha sempre momentos na vida em que precisamos fazer opções. E normalmente o caminho mais facil só nos leva ao extremo oposto áquilo q mais desejamos. Por isso é preciso força... Fica bem (GajaLoira)
    meialua said...
    Compreeendo-te tão bem... E as despedidas... acabam sempre por doer mais do que pensamos... Beijo*

Post a Comment