Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Gosto de fazer as coisas à minha velocidade, mesmo que tantas vezes me procurem pôr limites. Não gosto que me imponham regras. Gosto de criar e seguir as minhas próprias regras.

Dá-me a sensação de completa liberdade e anarquia, mesmo que eu saiba que não deixa de ser uma completa ilusão, porque todos nós vivemos mediante as regras impostas pelos outros, de acordo com a cultura em que estamos inseridos.

14 Comments:

  1. C Valente said...
    boa regra
    Saudações amigas
    Um Momento said...
    E na liberdade dos nossos sentires , quantas vezes somos prisioneiros das nossas próprias vontades...impomo-nos ás regras que criamos e por vezes...quanto nos custa cumpri-las...
    Mas sabe bem essa sensação completa de liberdade de que falas...
    Sejamos livres , hoje e todos os dias:)

    E deixo-te um beijo sem regras , bem livre de poder voar até ao teu coração
    Noite serena te desejo:)))

    (*)
    A Luz A Sombra said...
    Tens toda a razão!
    Até de nós próprios somos prisioneiros.
    Ao criarmos as nossas próprias regras criamos as nossas próprias prisões, na ilusão de que assim somos livres.
    Liberdade é um sonho! O maior sonho do ser humano!
    Mas afinal o que é a liberdade?
    Eu não sei... não sei mesmo!
    Boa semana
    A Luz A Sombra
    Secreta said...
    Existem regras de todos , para todos. Por isso vivemos em sociedade.
    Beijito.
    contradicoes said...
    Tens toda a razão caro Art nós é que julgamos por vezes que podemos tomar certas atitudes de até alguma rebeldia mas tudo é observado por alguém que embora em surdina nos critica, como se efectivamente não fossemos livres de, sem prejudicar terceiros, fazermos o que nos dá na real gana. Um abraço
    Raul
    escarlate.due said...
    Gosto de coisas à "velocidade certa" que para ser certa só pode ser a minha, mesmo que a tenha definido em função das velocidades que aprendi com os outros.






    (contínuas a dar cabo dos meus ricos olhos!!!! Vê se dás de comer às letras pah!!)
    Mi said...
    Não podemos fugir a muitas regras, sem dúvida. No entanto, estas têm muito mais força para nós próprios quando "concordamos com elas" e, portanto, temos a ilusão de que somos simplesmente nós próprios os autores de tais limites.

    Cumprimentos de meio de semana!
    Mel said...
    Art, sempre teremos as nossas regras, o nosso ritmo, e isso é bom... Mas que saibamos dosar essa "liberdade"!
    :)
    Beijos
    Carla said...
    ..e assim me perco na minha anárquica organização. Mesmo sabendo que tens razão, a verdade é que é sempre bom pensarmos que há regras que são só nossas
    beijos e bom fds
    cõllybry said...
    As regras são necessárias senão seria ainda mais cãos, mas penso que cada um tem as suas proprias,assim a vida será mais serena...

    Beijitos
    Miriamdomar said...
    Pode ser uma ilusão! Mas precisamos tanto dela!Só o facto, de respeitarem as nossas regras e o nosso tempo, já é muito bom!
    Só temos que procurar um equilibrio! Mesmo sabendo que é uma ilusão !
    Isto ,faz-me lembrar que "a nossa liberdade termina quando começa a dos outros"!
    É uma realidade, porque vivemos em sociedade!
    Continuemos, com nossa sensação de liberdade!
    Bom fim de semana
    Bjos
    Nogs said...
    Vivemos rodeados de regras, muitas delas mesmo sem sabermos, de facto.
    Mas, também, o que seria de uma sociedade caso elas não existissem?

    Adoro a sensação de liberdade, principalmente liberdade de espírito e de opção. E isso teremos sempre em relação a nós próprios, desde que o queiramos.

    Beijo grande, ART!
    Nogs said...
    Art,

    Alterei um pouco o texto do Fragil Foot. Se puderes depois passa pro lá e diz-me o que achas. MERCI:)

    Beijo.
    Oliver Pickwick said...
    As regras são instrumentos de prazer e satisfação. Afinal, quem conhece melhor sensação do que quebrá-las de vez em quando.
    Um abraço!

Post a Comment