Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Há quem diga que as mulheres só conseguem ser felizes nos extremos. Metade de um lado, e metade do outro... mas nunca por inteiro, e ao mesmo tempo.

A maioria das mulheres ainda acredita no príncipe encantado... no homem perfeito, e eu também acredito que a mulher é capaz de transformar um homem no amante ideal, no príncipe encantado, e no homem perfeito. Sinceramente, eu acredito que é possível ter-se tudo num só, e por isso ser-se feliz todo o tempo.

A minha filosofia é que entre "quatro paredes" se deve estar livre de regras, conceitos, e preconceitos. Cabe a ambos estabelecer as suas próprias regras, porque cada um tem os seus próprios valores e ideais de vida. Muitas relações fracassam porque ambos estão mais preocupado em satisfazer as expectativas vindas do exterior, quer sociais, quer familiares, do que em investir na própria relação, e em corresponderem às expectativas de cada um.

A vida a dois exige sacrifícios e concessões. Quando levamos uma vida em comum não é fácil conciliar as diferenças, aceitar os defeitos, o mau humor, e a falta de entusiasmo que por vezes acontece no relacionamento. Às vezes parece que o amor acaba, porque se confundem os sentimentos, e isso acontece porque as pessoas mudam com o passar do tempo, e isso faz com que seja muitas vezes difícil ambos manterem-se em sintonia. Por vezes chega a parecer que não basta gostar muito de alguém, para se superar as diferenças, e os conflitos, para a relação se manter ou crescer.

É entre "quatro paredes" que se deve ser totalmente verdadeiro um com o outro, e expor todas as fraquezas, limites, e anseios mais secretos. A maioria das mulheres são muito mais exigentes consigo mesmas do que nós homens, e por isso costumam transferir para a relação esse padrão de exigência. Nós não temos a mesma sensibilidade, nem o mesmo sentimento de entrega. Somos muito mais vulneráveis nas nossas emoções, mas isso não significa que sejamos indiferentes aos sentimentos.

O problema é que a maioria das mulheres acha que os homens só pensam em sexo e quando se sentem insatisfeitas na cama, começam a pensar que se tem outra pessoa, ou que já não são tão atraentes como antes. Para que isto não aconteça a mulher tem que procurar ser também uma boa amante, despertar o homem, tomar a iniciativa, propor coisas novas e diferentes, ser ardente, e não o deixar com a mínima dúvida de que ela é e será sempre mais interessante do que qualquer outra mulher que ele pudesse conhecer. A mulher inteligente é aquela que sabe seduzir, que não tem falsos pudores, que é carinhosa, e que se produz para surpreender quem ama. Entre "quatro paredes" tudo é permitido, desde que de comum acordo entre ambos.

Por isso... não procurem mais. Esforcem-se para serem mais ardentes e apaixonadas, porque nós homens temos de nos sentir muito desejados, porque a verdade é que nem só de amor vive a mulher, como nem só de sexo vive o homem. Só é necessário que ambos encontrem o ponto de equilíbrio, para assim terem o vosso amante com que sempre sonharam... o vosso príncipe encantado... e o vosso homem perfeito... Vão ver que não custa nada... se fizerem tudo isto, vão ver que já o encontraram, só que ainda não o descobriram...

15 Comments:

  1. Erotic Spirit said...
    Wonderful post! So so true and wise.

    La fora segue-se regras mas dentro das 4 paredes tem que haver espaco para se exister e crescer.

    big kiss & wonderful wkend
    :)
    cõllybry said...
    Todos temos o lado do exagero,no meio como se diz está a virtude...
    Se a partilha com verdade não existir o relacionamento se tornará quese impossivel,ou o viver é mesmo só de interesse o que acabará...

    Beijitos
    JOTA ENE ® said...
    Concordo contigo em tudo, mas havia muito mais a dizer, mas fica entre 4 paredes :-)))

    As púdicas dão opinião?
    Anónimo said...
    A diferença entre principe e sapo está nos olhos que te veem...
    serás o hm perfeito apenas para qm te aceitar cm és e respeitar as tuas diferenças e defeitos...

    não precisamos nunca de ser perfeitos, mas precisamos sempre de sermos nós mesmos...

    Bjokas
    Elsa
    r said...
    a tua filosofia parece(-me) uma anedota. parabéns.
    Fragmentos Culturais said...
    ... vejo que tens uma noção 'perfeita' do que deveria ser uma relação bem conseguida!

    Lamentavelmente, na prática, poucos assim actuam...

    Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!

    Um beijo
    Miosotis said...
    ... leio-te mais sensível, 'Art'! E isso agrada-me...

    Sensibilizada pelo teu olhar sempre atento em 'fragmentos'!

    Um beijo amistoso
    Miosotis said...
    ... uma 'gesto amigo' te deixei...
    Nogs said...
    Olá Art, uma óptima semana para ti também!

    Quanto ao post, deixa-me que te diga que há coisas aí com as quais não concordo nada.
    Existem coisas com as quais concordo, como o facto de "nós mulheres" vivermos mais intensamente as coisas - e mais apaixonadamente também - de muitas vezes idealizarmos um príncipe encantado (obviamente que hoje em dia um que se adeque à nossa realidade e não um medieval que se ponha em duelos para nos ganhar o coração)...
    No entanto, não concordo nada com a suposta solução que dás aqui, pois faz parecer que o fracasso de qualquer relação é devido à mulher, quando tu próprio tens sensibilidade e noção de que não é assim. Não é verdade?
    Todos erramos, todos exageramos e todos sentimos, mesmo não sendo essa forma de sentir igual de um para o outro.
    Todos falhamos e todos deveremos tentar melhorar como pessoas não só entre "quatro paredes" mas no mais profundo de nós. Devemos sempre ser verdadeiros e começar essa verdade de dentro para fora, ou seja de dentro de nós para o mundo que nos rodeia.

    E quanto a mim como mulher tenho a dizer-te que "nós mulheres" também queremos muito sentir-nos desejadas, e não é por algumas não serem ardentes e/ou apaixonadas (também existem homens assim, sabias?) que se deva colocar esse selo estereotipado para "todas nós".
    Eu, por exemplo, sou uma mulher apaixonada, ardente independentemente do facto de ter alguém ou não "entre quatro paredes", sou carinhosa e sedutora e vou variando entre esses estados. Gosto de amar e gosto de sexo, não necessariamente com esta ordem lógica, nem com a obrigatoriedade de que existem sempre ao mesmo tempo.

    Sabes... No fundo creio que a vida a dois não requer filosofia, Art, mas sim muita sabedoria e conhecimento do outro.


    Beijo

    PS:
    Desculpa a dissertação e perdoa-me se está demasiado confusa.
    instantes e momentos said...
    ótimo post, sempre bom voltar aqui.
    abçs
    Maurizio
    A Luz A Sombra said...
    Ninguém é perfeito e já não existem principes, pelo menos como muitos os imaginam. Felizmente existem Homens e Mulheres, com sensibilidade ou sem ela.
    Quanto ao teu comentário nos meus "sonhos", digo-te que eles foram assim, desfizeram-se porque há forças superiores às humanas que os podem desfazer num segundo, tal como as "bolas de sabão".
    Hoje não sonho, sobrevivo esperando o tal segundo.
    Boa semana
    A Luz A Sombra
    miriamdomar said...
    E vice versa !
    A maioria dos homens ainda acredita na princesa encantada...na mulher perfeita!
    É como tu dizes, entre quatro paredes ,têm que se ser verdadeiro e lutar pela felicidade a dois!
    Parabéns pelo post!
    Agora ,também te posso chamar Art of Psychology!;)
    Beijo
    aorta said...
    Não tenho palavras...
    Oliver Pickwick said...
    Acredito em cinderelas. Logo, posso muito bem ser um príncipe encantada. :)
    Um abraço!
    A Luz A Sombra said...
    Peço desculpa, mas afinal a sedução não tem de ser de parte a parte?
    Então a mulher vive para seduzir o homem e não precisa de ser seduzida?
    Então dentro de quatro paredes ele passa a ser um figurante numa relação em que é ela que tem de ser a "chama"? E ele não pensa que cá fora ela pode ver "um ardor" sem tanto trabalho?
    Deixa-me rir!!!!!
    Penso que um e outro não podem esquecer que a relação está dependente dos dois, do seu comportamento até porque numa relação não pode haver Tabus.
    Bom domingo
    A Luz A Sombra

Post a Comment