Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Quando o Amor surge ficamos frágeis, imaturos, assustados, felizes, e tristes. É assim que nos sentimos quando as setas do Amor cruzam o nosso coração sempre desprevenido. Não interessa que idade temos, nem quantas vezes já amamos ou sofremos, porque cada vez que acontece parece sempre a primeira e a última, a original e a derradeira, e a mais bela história de amor que queremos guardar para sempre no nosso coração.

Depois quase sempre vem a desilusão, e aí dizemos que nunca pensamos que a mais bela história de amor poderia acabar assim, porque apostamos tudo nela, e porque poderia mudar as nossas vidas. Só que entretanto também percebemos que se calhar estávamos a sonhar alto demais, e de que isso nunca seria possível.

Não nos podemos esquecer que o Amor só sobrevive e resiste à erosão do tempo, se for vivido do sonho, da espera, da dedicação, e da aceitação, e o que mais dói quando se ama alguém é imaginar tudo o que não conseguimos realizar juntos. O que vivemos é um tesouro que nunca se apaga da memória, mas é o que não construímos que nos entristece e mata.

Por isso, o melhor é aproveitar os momentos em que ainda é possível viver o Amor, porque o Amor em si, mesmo que imperfeito, é já um presente da vida.

14 Comments:

  1. ☆ tenshicris ☆ said...
    Aiii o amor sentimento dificil de intrepretar ....ESTRANHO!!!
    tao traiçoeiro que tudo de bom que nos faz sentir faz supera tudinhooo ...

    Boa Semana e Beijinhos!
    C Valente said...
    As historias de amor todas são belas, ás vezes o fim é que não é tão bonito
    Saudações amigas boa semana
    Maria, Simplesmente said...
    Tanta coisa é dita sobre o amor!
    Uns dizem que é desta maneira, outros daquela e todos estão convencidos que estão certos naquilo que dizem. Gosto de ler e pensar sobre o assunto, sentindo duma maneira diferente, muito minha.
    Os anos passaram a vida continuou, mil vidas vivi, mas cá dentro ele continua como no primeiro segundo em que ele apareceu. História longa e invulgar, e que talvez tenha coragem, um dia, para contar.
    Boa semana, bons escrito e tudo bom.
    Maria
    Pierre Karenine said...
    O amor é de vai e vem; ele até pode estar lá mas nem sempre se nota
    Pedro Arunca said...
    Dura enquanto nos descobrimos e se consome.
    miriamdomar said...
    Felizes daqueles que são capazes de amar, que sabem que amam , que amaram e que sempre amarão alguém!
    Eu tenho a sensação que há pessoas que têm pavor ao amor !
    Quando acham que estão amar alguém fogem a sete pés, com medo de se magoarem!
    Deve ser tão triste! Fugir ao amor é fugir á vida!
    Todos nós ,descrevemos e vivemos o amor de maneiras diferentes! Mas as sensações que tu descreves, são as mesmas !
    A sensação de desilusão no fim de tudo , é sinal que crescemos que aprendemos algo mais!
    Porque da próxima vez ,já pode ser mais bem vivido!
    Boa semana
    Bjs
    Carla said...
    ...o que não se viveu é a maior dor que o fim do amor pode deixar, tens toda a razão!
    beijos
    Nogs said...
    De facto é verdade, muitas vezes perdemo-nos... Há momentos que seriam tão mais belos se se vivessem apenas no presente... Mas facilmente nos deixamos sentir miseráveis e com ressaca desses bons momentos de Amor.

    Beijo
    aorta said...
    Olha Art, eu não usaria outras palavras...
    Maria, Simplesmente said...
    Obrigada o teu comentário no meu "Divagando".
    Diz-me uma coisa: conheces alguma história de amor que ao fim de muitos e muitos anos tenha um desfecho diferente daquele que possas pensar?
    Sabes como são as histórias de amor, ou felizes para sempre, ou tudo o vento levou e a recordação ficou. Não conheces mais nenhum desfecho? Eu conheço, com um desfecho muito estranho, e esse desfecho já um deles não existia e foi através da Internet.
    Não me chames louca, porque apesar do meu "mail" dar a entender isso, juro que não sou.
    Mudando de assunto: gosto muito das tuas fotos.
    Bj
    Maria
    Odele Souza said...
    Sem amor a vida seria mesmo muito triste.



    Abraços.
    Parapeito said...
    :)
    "De tudo ao meu amor serei atento
    Antes e com tal zelo, e sempre e tanto
    Que mesmo em face do maior encanto
    Dele se encante mais meu pensamento.
    Quero vivê-lo em cada vão momento
    E em seu louvor hei-de espalhar meu canto
    E rir meu riso e derramar meu pranto
    Ao seu pesar ou seu contentamento
    E assim,quando mais tarde me procure
    Quem sabe a morte, angústia de quem vive
    Quem sabe a solidão, fim de quem ama
    Eu possa me dizer do amor (que tive)
    Que não seja imortal, posto que é chama
    Mas que seja infinito
    enquanto dure"

    Vinicius de Moraes

    *****
    Elsa said...
    eu não disse que vinha visitar-te com mais tempo...
    sabes eu acho que as paixões são aquilo que nos ajudam a viver... elas trazem a ilusão os sorrisos o amor... e tb algumas desilusões, mas se soubermos aproveitar cada momento, cada sentir jamais poderá ficar o lado escuro do AMOR!...

    AMA muito...
    Oliver Pickwick said...
    "Quando o Amor surge ficamos frágeis, imaturos, assustados, felizes, e tristes".

    Embora uma realidade, contudo, não há a menor lógica nisso, amigo Art. Exceto, pelo "felizes".
    O ser humano é de fato complexo, não?
    Um abraço!

Post a Comment