Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Nós somos a soma das nossas decisões, somos quem escolhemos ser, o destino pouco tem a ver com isso. Desde pequenos aprendemos que ao fazer uma opção estamos a deixar de lado outra, e de opção em opção vamos fazendo a teia a que chamamos a "nossa vida". Não se pode ter tudo.

No amor, é a mesma coisa... namora-se uma vez, outra, e mais outra, num excitante vaivém de namoros. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromissos, ou casar. As duas opções têm prós e contras.
Que bom seria podermos ser uma pessoa diferente de 6 em 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros aos fins-de-semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado. No way.

Por isso é que é muito importante o nosso autoconhecimento. Por isso é necessário ler, ouvir os outros, prestar atenção ao que acontece à nossa volta e não cultivar preconceitos. As nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que reflectir o que nós somos. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho... ninguém é o mesmo para sempre. Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto. Quanto menos a gente errar, melhor.

Quem não gostaria de andar através das portas da mente, e poder escolher entre o céu e o inferno, sem que para isso tivesse que perder a alma?

10 Comments:

  1. Joana Dalila Santos said...
    Eu gostava
    Secreta said...
    Ao longo da nossa vida vamos escolhando vários caminhos , todos eles importantes. Claro q de qnd em vez erramos , mas é importante assumir e reflectir sobre esse erro .
    Beijito.
    Litinha said...
    “Somos a soma das nossas decisões...”, Sim, quem ou o que seria do ser-humano se não fosse o livre arbítrio?!
    Se bem que por vezes e por “coincidências” questionáveis de serem somente meras coincidências, seja de opinião que cada um de nós já tenha um papel predefinido nesta vida e que meramente nos tenha sido facultada a ilusória crença de que todas as opções tomadas sejam fruto unicamente da nossa vontade e não do guião que “Alguém” escreveu para nós!...
    Beijinhos.
    Ana said...
    Fiquei um pouco hesitante entre o teu texto e o comentário da Litinha.
    Por um lado, gosto de acreditar que "somos a soma das nossas decisões" e que somos nós, de facto, quem decide o caminho a percorrer.
    Mas... tantas vezes me pergunto se essas decisões não farão já parte de algo previamente escrito? Não será a nossa intuição o meio que o DESTINO utiliza para nos manipular?

    Beijinhos
    elisa said...
    Muito sensato e muito lúcido.
    Mas há decisões difíceis de tomar.
    Beijinhos:)
    Entre linhas... said...
    Somos a escolha dos diversos patamares da vida,uns íngremes,outros bem mais planos...mas contudo todos eles importantes,a experiência que inalámos faz-nos crescer..
    Bjs Zita
    PoesiaMGD said...
    Eu convido-te a divagares também comigo!

    Um beijo e um convite:

    http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3
    Rebecca said...


    Boa Noite.

    Cpts
    Aorta said...
    No dia em que tracei o meu caminho e fiz uma opção, não pensei que estaria a deixar outra de lado. A intuição levou-me a embarcar neste barco onde estou metida. Penso que o meu caminho ainda está muito longe do fim, mas deste barco jamais sairei, só se ele afundar.
    A intuição fez de mim quem eu sou hoje e não me arrependo de ter confiado nela, porque se tivesse pensado, se tivesse ouvido os outros, se tivesse olhado para o lado, não teria embarcado. Ainda bem que embarquei.

    Boa divagação. Muito inteligente.
    Mel said...
    Art, lembrei da frase do Vinícius de Moraes: "A vida é a arte do encontro,embora haja tanto desencontros pela vida."
    Obrigada pelas felicitações, amigo. Uma boa semana.

Post a Comment