Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Quando somos adolescentes, normalmente falta-nos maturidade para certas coisas.
Mas quando chegamos aos 37 ou 41, ou talvez 50, a verdade é que já temos mais maturidade e mais capacidade para tomarmos certas decisões ou atitudes, e nem sempre a melhor é "atalhar".
Acho que o facto de uns "atalharem" mais ou menos que outros, não está tanto assim relacionado com a idade, mas mais com a forma de ser de cada um, e com os nossos próprios ritmos de reacções às situações.
Agora, sinceramente, não sei dizer quais são os que estarão mais correctos, se aqueles que "atalham" menos, se os que "atalham" mais.
É na realidade uma duvida que me acompanha, e para a qual eu dificilmente algum dia obterei uma resposta.

11 Comments:

  1. C Valente said...
    Desculpa mas não entendi este "atalhar", aguardo mais noticias
    Saudações amigas
    Aorta said...
    Hoje olho para trás e recordo uma adolescência, ainda não muito longínqua, mas muito imatura. Gostaria de ter tido, naquela altura, a capacidade de conseguir "atalhar" como hoje em dia consigo.
    Whispers in night said...
    Ola!

    devemos começar atalhar a vida bem cedo pq só assim aprendemos a fugir de alguns sofrimentos.

    Claro que na adolescência fazemos tantas tolices só que fazemos em qualquer idade assim se vive..
    Gostei do teu post me fez ficar a pensar nos atalhos que já atalhei e nos que ainda vou ter que atalhar
    beijos mil e bom fim de semana
    whispers
    Secreta said...
    Atalhar ? Hm ... acho que depende , há fases para tudo. Digo eu ... :)
    Beijito.
    Litinha said...
    Art,
    É claro e não poderia deixar de ser... :)
    Passa pelo "Life's Feelings", deixei-te, por lá, um pequeno desafio... ou, talvez, um pequeno pedido para satisfazer uma curiosidade minha...

    Ps.1: Não me esqueci da "Cerimónia de entrega de Prémios"!... :)

    Ps.2: Voltarei para "divagar" sobre o "Atalhar"...

    Beijinhos.
    Kalinka said...
    OLÁ
    Volto a visitá-lo
    tenho-o feito em silêncio
    porque o negro me enche o peito,
    Nos meus olhos as lágrimas apago...
    Anseio por um pouco de respeito
    Quem me conhece...
    já me viu sorridente,
    com uma ligeireza nas palavras
    e no olhar
    É isso: Asas abertas!
    Voar, preciso de voar
    para onde o carinho e a Paz
    me acompanhem
    Preciso de Amigos/as
    que murmurem palavras misteriosas
    Que perturbam meu ser como um afago!
    É disso que preciso.

    Quando a raiva e a dor me apertam no peito, por vezes, desabafo.
    Sou Feliz por sentir que ALGUÉM se preocupa comigo.
    Beijos.

    E, por falar em FOFOCAS, caso me visite poderá ver a minha letra I, onde também falo de Intrigas.
    JOSÉ NEVES said...
    Existem sempre os dois caminhos, é uma escolha dificil, mas o que escolhemos concerteza que é aquele que nos fará pensar que trará maiores benefícios.

    Um Abraço.
    Mel said...
    Somos nós mesmos os responsáveis pelas nossas experiências Art... E vamos que vamos!
    Beijos
    Isa&Luis said...
    Olá,

    vamos atalhando... umas vezes com lentidão outras rápidas demais....

    Excelente o teu texto.

    Beijinhos

    Isa
    Litinha said...
    Art,
    Atalha, quem quer chegar rapidamente ao objectivo. Atalha, quem por vezes é obrigado, é sujeito a circunstâncias alheias à sua vontade...
    Às vezes encurto o meu percurso... quando o faço, faço-o em consciência... sei que optando pelo que se me aparenta (talvez ilusoriamente) mais fácil, também estou a perder mas, se o propósito for alcançado... o fim justifica as perdas sacrificadas.
    Outras vezes, atalhar, é o mal menor... poderá, até, ser um comportamento conotado e confundido com insensibilidade, indiferença e tentativa de alheamento... mas, em prejuízo duma provável imagem menos bem afamada, creio que recalcar situações não é de todo solução seja para o que for... e, solucionar o mais rapidamente possível é primordial.
    Atalhar é simplificar. Atalhar é conduta e predicado dos esclarecidos, dos psicologicamente fortes, dos decididos, dos confiantes, dos convictos das suas opiniões e vontades...
    Lamentavelmente, outras vezes, atributo e subterfúgio dos instáveis, dos inconscientes... e por certo ao invés de solucionar, ressurge o problema... normalmente acrescido de agravantes...
    Beijinhos.
    ~the girl with no name~ said...
    atalhar no sentido de seguir por atalhos para chegar ao que queremos? tens razao, não tem a ver com a idade, mas com a maneira de ser da pessoa.. ;)

Post a Comment