Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Não me adianta procurar, porque não existem livros para homens que sejam pais... nem na secção de ciências ocultas. Depois do bebé nascer deixamos de fazer parte da equação natural. Não se trata de uma conspiração. As mulheres até tentam manter os homens dentro da equação. O problema é que nós não sabemos como nos manter maternos.

Seremos homens capazes de inventar um complexo químico qualquer que nos permita manter integrados neste acto solene de paternidade sem bocejar? Porque raio ninguém até hoje criou um código de conduta que discipline a actuação do homem numa família?

Talvez seja porque o pai é apenas o selvagem num meio que exige harmonia e paz. Eu disse... apenas? Isso já me parece imenso...

6 Comments:

  1. Ana said...
    Art,

    Ao ler este texto, apenas me veio á cabeça o meu próprio PAI. Eu disse...apenas?
    Aposto que ele também não encontrou nenhum livro ou manual em nenhuma secção de alguma livraria, mas com toda a certeza que desempenhou o seu papel de uma forma que a minha mãe nunca fez.

    Também deve ter bocejado muitas vezes... mas de cansaço, aposto...após conseguir, finalmente, ao fim do dia, por-me a mim e ao meu irmão a dormir.

    Homens ou mulheres, somos aquilo que temos necessidade de ser...umas vezes fazemos parte da equação natural, outra apenas nos limitamos a contempla-la.

    Beijinhos
    foryou said...
    Salvou-te o "isso já me parece imenso" senão eu começava já a "espingardar".

    Não é preciso livro nem enciclopédia. Nem tão pouco invenções quimicas.

    Bocejei tantas vezes :) às vezes até cheguei a pensar "mas onde tinhas tu a cabeça quando decidiste ter filho??!!..." claro que depois concluia que provavelmente a cabeça estaria na almofada... ou não :) e lá continuava feliz da vida a virar-me do avesso para não fazer muita asneira.
    Isto deve ser o mesmo que acontece aos papás, não é?! :)

    Beijinhosss
    Alx said...
    Art,

    sorri ao ler estas tuas palavras. E sorri porque percebo os dois lados.

    Mas, tenho uma coisa a dizer-te. Na família, Pai e Mãe têm papeis por vezes separados. Numa determinada fase será a Mãe mais importante, noutras o Pai uma figura imprescindível. Como tal estarás sempre dentro da equação, embora perceba que por vezes te possas sentir completamente fora. O que importa é encontrar o equilibrio e, dar tempo ao tempo. A seguir tudo correrá sobre rodas!!

    Ahhh e quanto ao bocejo... faço minhas as palavras da Foryou. ;)

    Beijocas

    Alexandra
    Dä®k Añgë£ said...
    Art,
    Aquele tipo de pais clássicos que costumavam chegar a casa e não davam nenhuma atenção aos filhos, caiu completamente em desuso. Nos nossos dias os pais já não são considerados figuras distantes, e participam cada vez mais na vida dos filhos.
    Somos nós próprias que "exigimos" uma cada vez maior envolvência vossa na vida familiar, porque também percebemos que vocês gostam de ocupar esse espaço. Portanto ambos desejamos a mesma coisa - homens e mulheres.
    Hoje as crianças também percebem melhor a importância que o pai tem para elas, e vocês têm é que saber dar valor a isso e corresponderem cada vez mais a essa exigência delas próprias. O pai já não é visto como um super-herói inatingível, mas sim como alguém capaz de participar na rotina doméstica, e nos cuidados que elas necessitam no dia-a-dia.
    É verdade que ainda há por ai muitos pais que não conseguem facilmente assumir esse papel, mesmo estando insatisfeitos com isso, portanto cabe-nos a nós mulheres termos a arte e o engenho de vos sabermos ajudar a modificar essa realidade.
    Beijinhos.
    NunoSioux said...
    Tem piada, porque cada vez que me ocorre, esse enorme de desejo de ser um dia tambem pai...

    Tremem-me as pernas, fico nauseado e sem conseguir dormir.....

    Deveria ser obrigatorio tirar uma licença na camara municipal... Quando se paga um imposto fica-se logo melhor!!!

    :)
    Pp said...
    Gostei do texto.Antes demais quero dar-te os parabéns, o reconhecer as nossas limitações e dificuldades demonstra uma humildade e nobreza de caracter enorme. Permite apenas dizer mais isto, e cito um ditado chinês...
    "Antes de ter um filho, pensei em 7 formas para o educar...
    Hoje tenho 7 filhos e nunhuma forma para os educar"...
    Abraço

Post a Comment