Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Vou buscá-las à escola, já é fim da tarde... o dia passa tão depressa!!!
Atravesso o portão da escola, chego ao recreio, e lá estão elas, distraídas entre uma correria e uma conversa com as amiguinhas da sala. Por momentos perco-me a observar aquelas amostras de gente, e apetece-me ter outra vez quatro anos.
Elas demoram até me achar o olhar... o meu olhar de saudade e de mimo de pai, e então quando me vêm, os seus olhos acendem-se em mil luzinhas, e correm com os braços estendidos para abraçar as minhas pernas, e se enroscarem nelas.

Às vezes dizem-me baixinho, para ninguém ouvir, que tinham tantas, tantas, tantas saudades de mim, fecham os olhos quando as abraço, e dão-me as mãos pequeninas... que vêm quase sempre imundas...
Com quatro anos o mundo são três casas, meia dúzia de adultos, e outras tantas crianças. A "Erika", e a "Anneliese" são seres fascinantes, a sopa é sempre uma chatice, e as gomas uma maravilha. Nunca é tarde para irem dormir, nem cedo para se levantarem. O quarto delas tem muitos brinquedos, mas a cama do papá é que é boa, porque está sempre muito quentinha. Não gostam de lavar a cabeça, porque o champô arde-lhes nos olhos...
...o nosso pai diz-nos para inclinarmos a cabeça para trás, mas nós sabemos lá o que é isso... só temos quatro anos...
O que sabemos é que os nossos triciclos são verdadeiros Fórmula 1, que o nosso pai é o mais querido, e que há muitos dias que não fazemos chi-chi na cama.
Sabemos também que este ano mascarámo-nos de Fadas, e apetecia-nos voar, salvar os bonzinhos, e bater nos maus...
Sabemos que não nos deixaram vestir mais os fatos depois do carnaval, explicaram-nos que já tinha acabado, que agora só para o ano... mas nós não sabemos o que é para o ano, e os fatos continuam pendurados no armário à nossa espera, e todos os dias nos piscam o olho... e é por isso que no outro dia íamos a pensar nestas coisas todas no carro a caminho da escola, e perguntámos:
"Ó papá, se nós ficarmos muito, muito contentes, crescem-nos umas asas?"

O nosso papá olhou para nós com aquele olhar doce, que faz dele o pai mais lindo do mundo, e respondeu-nos, que o corpo não voa, mas que o espírito pode sempre voar e ir para onde nós quisermos.
Nós não sabemos o que é o espírito, nunca o vimos, mas apetecia-nos mesmo voar. O papá já nos disse que só os pássaros é que voam, mas nós sabemos que há uns meninos com umas asas nas costas, que vivem no céu, mas passam a vida a vir cá abaixo proteger os outros meninos que não têm asas. E deve ser por isso... por nós querermos voar como esses meninos, que no outro dia uma amiga do papá olhou para nós e disse:
"As tuas filhas são metade princesas, e metade anjos"
Nós não nos importávamos de ser princesas, mas o que nós gostávamos mesmo era de ter asas e voar...

35 Comments:

  1. lazuli said...
    Escreveste com uma forte componente visual, parece que estou a vê-las a chilrear como dois passarinhos, a saltitar, os olhos alegres, as mãozinhas sujas. E o salto para as pernas do papá.
    É um lado bastante interessante, do mundo das princesas e dos anjos, o lado dos amores sem fronteiras.

    Beijos
    Maria Carvalho said...
    Está lindo, cheio de ternura do Amor infinito do Papá para com os seus anjinhos, as suas princesinhas, as suas fadas!! Adorei. Muitos beijos para ti.
    O Micróbio II said...
    Citando o título de um blog que conheço... São "rastos que arrastas" e bem... :-)
    Adryka said...
    Só queria saber esta estória é real ou ficção, isto tens de me dizer, para eu te comentar, fico a aguardar. Beijokas
    P.S. Manda email
    Paty said...
    E esse é sem dúvida o verdadeiro amor...não há barreiras, obstaculos, não há desilusões, ama-se incondicionalmente porque se conhece verdadeiramente o pequeno ser, não há falsas expectativas, esperanças perdidas...o amor é sempre maior que tudo o que possa acontecer!
    Beijos Art :)
    João C. Santos said...
    Voar para bem longe na procura do mundo prometido...
    Gostei bastante do texto, excelente visão...
    Liliane said...
    que lindo!
    nunca pensei desta maneira, princesas e anjos.
    bjoks
    Adryka said...
    Olá meu bom amigo, que felicidade para qualquer pai chegar á escola e encontrar aqueles pedacinhos de gente, que fazem parte do seu ser, é realmente maravilhoso para o ser humano sentir e ver aquilo que colocou no mundo, que seja sempre assim e que os anjinhos de hoje sejam os nosos protectores de amanhã. Um grande beijinhos para ti, não é preciso dizer-te mas admiro-te e gosto muito de ti.
    Alupo said...
    Cá estou eu a visitar este teu canto, como sabes desapareci por ums tempos, agora como sabes estou em http://grafspee.weblog.com.pt/
    passo a publicidade :))

    Filhos, são um pouco de tudo mas cima de tudo, filhos e por isso são a nossa paixão.
    Despeço-me com um abraço e até já.
    Paulo
    Dulcineia said...
    Olha olha...Afinal ´não escreves só bonitos textos de amor e paixão!Gostei muito desta tua passagem.Mas diz-me é real ou pura ficção?Beijos e saudades.
    Porquê? said...
    Que pai babado!
    só podem mesmo ser umas princesas!
    Que ternura de texto!
    Parabéns, não tenho mais palavras!

    P.S: obrigada pela mensagem de Páscoa mas como estive ausente não pude retribuir....
    até breve
    Estrela do mar said...
    ...bonita história entre pai e filhas...e por breves momentos também quis ter 4 anos...sabe-se lá porquê:)...


    Jinhosssssssss e bfs.
    Nilson Barcelli said...
    Parabéns pelo teu texto.
    É de uma sensibilidade rara. Em qualquer das narrativas (pai e filhas).
    Eu, que só tenho rapazes, fico cheio de inveja por teres duas princesas...
    Abraço.
    Andrye said...
    Sem palavras..pa comentar texto tao belo e sensivel..sem duvida q princesinhas c asas de anjo como essas sao as melhores coisas q podemos ter no mundo.. beijokas e bom fim de semana**
    Santos Passos said...
    Belo texto.
    Abração
    Renatinha.. said...
    Art..
    eu encontrei apenas uma palavra para descrever este teu post..

    lindooo...

    brigada sempre Art pelas tuas visitas e pelas tuas palavras deixadas em meu mundinho..
    beijo homem..
    Isa e Luis said...
    Belissimo texto onde reina o amor carinho cumplicidade entre pai e filhas.
    A melhor herança que um pai pode deixar aos seus filhos, é o tempo que lhes dedica.

    Tem um fim de semana delicioso

    jinhos

    Isa
    Guerreiro da Luz said...
    Dia da Terra: "É preciso que todos colaborem"
    Feliz Dia da Terra! Das Palavras às Acções...
    Alexandre de Sousa said...
    Venho solenemente anunciar que vai sair no próximo mês de Maio o meu primeiro livro.. CUMPLICIDADES é o seu titulo.
    Freyja said...
    gracias desde mi corazon para ti, por tus saludos y cariños en un momento donde la vida te regala un sueño bello como ese regalo de ganar
    solo que alma duele por perder alguien que duele...saco fuerzas y ya mi cuerpo se recupera
    te dejo todo mi cariño y un gracias total por tu compañia y cariño
    mi abrazo desde el ultimo lugar del mundo
    te dejo mil sonrisas


    besos y sueños
    y_lune said...
    Fiquei mt sensibilizada por tanta leitura...

    Será q a história é mm real?!?
    Ñ precisas responder!

    bjs
    aware said...
    Art,nao sei porquê mas quando tento postar aqui um comentário não consigo,apaga-se!Isto tem-me frustrado estupidamente,porque para além de nao te poder retribuir as visitas que me fazes e que me fazem sentir tão bem,não consigo dizer-te o que aprecio os teus textos.Enfim...um abraço grande***
    Princesa said...
    Olá Art, vim deixar um beijo. Apaixonei-me pelo texto.
    Princesas - anjos...afinal meio meio. Grande abraço! Princesa
    Doryanne said...
    É tão lindo os sentimentos que as crianças, a sua inocencia despertam em nós...

    Aquele amor incondicional, o amor puro sem fornteiras...

    Beijos grandes*
    sou só Pedro said...
    Que GRANDE post!!!

    Vou passando por cá...

    Pedro
    Lis57 said...
    Um beijo cheio de amor para as «minhas» princesinhas
    M0nD said...
    Adoro os teus textos e este apesar de se afastar do que costumas escrever tem um brilho diferente que podemos ler nas entrelinhas...
    Não sei se tens mesmo duas princesas, mas sei que ter filhos deve ser uma coisa linda, única, que nos marca para sempre... Para mim ser mãe é o meu sonho, daqueles que tens desde que és pequenina/o e brincas aos país e as mães com as tuas bonecas preferidas.

    Adoro ler o Blog, encheme sempre de inspiração sem contar que desperta mil e uma recordações e emoções.
    Tens realmente um dom, um dom que apesar de não ser como o teu, estou a tentar aprefeiçoar a cada dia que passa...

    Não me estendo mais neste comentário que te deixo... Só queria que soubesses que ler-te, faz-me bem!

    Visita-me se puderes, dá-me a tua opinião, ia ser muito bom para mim.

    Beijo no coração*
    Anonymous said...
    oi
    Freyja said...
    un dia queria ser princesa, un dia hada, ahora solo freyja que no olvida que dentro de mi siempre esta la princesa de un cuento de hadas
    mil gracias y mi abrazo grande por tus bellas palabras y tu compañia
    la vida sigue y el corazon...sanara y yo como siempre seguire corriendo, cantando, danzando y soñando
    mi abrazo y que estes muy bien

    besos y sueños
    Visible Silence said...
    É a idade do encantamento... da procura no real da fantasia do faz-de-conta...

    -"O papá é o meu principe encantado e eu sou a princesa dele... quando fôr grande vou casar com o papá vou viver num castelo e dançar com ele no baile até à meia-noite..."

    -"Mas isso é quando fores grande... porque agora, és pequenina, e o papá é o meu principe... porque eu é que sou princesa não és tu... e o papá é o rei porque eu vou-lhe dar uma coroa e uma espada e porque casou com a mamã que é uma rainha bonita e muito fofinha..."

    -"Nãoooo é nada assim pois não papá????"

    -"Éééé!!! Tu não percebes nada..."

    São estes os únicos amores verdadeiros de uma vida... os únicos a quem tudo perdoamos e que nunca... em hipótese alguma queremos perder... os únicos que nos fazem tudo esquecer e que nos aquecem realmente o coração...

    Parabéns ao papá babado...
    Parabéns a ti amigo Art pelo texto tão carinhoso e tão cheio de AMOR que aqui nos apresentas.
    Sobre princesas e amores... passa lá no meu cantinho :):)
    Beijinhos
    alyia said...
    :)

    (ok eu sei que o comentário é curto mas este texto só me desperta sorrisos, desculpa lá)
    Misty said...
    Olá, Art!
    Espero que tenhas passado um bom fim de semana.
    Reconheço-me neste teu relato, com uma única excepção - em vez de ter duas prinecesas, tenho um prícipe e uma princesa. Ele já tem 6 e voa por universos "de rapaz", povoados de aventuras com naves espaciais, dinossauros, piratas, Batman´s e Homens-Aranha! Quanto a ela, o relato que faze é fidelíssimo, te garanto - até as barbies coincidem! E que bem me sabe ir buscá-los ao fim do dia, que tento não ser muito ao fim do dia. Por mais em baixo que esteja, ouvi-los dizer que gostam de mim e tiveram saudades minhas, aquece o coração! Tanto!!
    Açucena said...
    Adorei o texto!!! Todas somos na verdade metade princesas e metade anjos desde que nascemos. O mundo nos faz esquecer estas duas propriedades natas mas quem faz tudo para ser sempre criança por dentro como eu também queria ter umas asas e voar...Bj
    Nefertiti said...
    Art,

    Os parabéns ao Pai por tão verdadeiros e manifestos sentimentos neste lindíssimo texto, muitas felicidades para as Princesas, que o amor seja uma constante nas suas vidas e sem esquecer, um beijo que deixo / deixei à progenitora. Que Deus vos ilumine e continue a fazer crescer em harmonia o amor que vos une.

    Beijinhos aos quatro.
    Mel said...
    Que suas princesinhas estejam sempre iluminando sua vida! Felicidades sempre! Beijo.

Post a Comment