Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Como foi que nós deixamos isto acontecer?
Onde foi que nós erramos e deitámos tudo a perder?
Porque foi que o nosso amor tão grande entristeceu?

Onde está o teu abraço para eu poder adormecer?
E porque é que nós os dois mudámos tanto sem querer?
Como foi que nós nos afastamos sem nos apercebermos?

Há um certo adeus contido no nosso olhar, mas sinto que nós os dois o queremos evitar. Eu sei que tudo mudou, mesmo juntos como antes, nós estamos tão distantes.

Eu não sei... onde foi, como foi, porque foi, que nós fomos ficando assim. Onde foi, como foi, porque foi que nós fomos ficando assim?

41 Comments:

  1. menina said...
    Está difícil conseguir comentar este post... Deve ser por serem umas palavras tão negativistas.
    Consiencializarmo-nos que as coisas mudaram é sempre difícil. Quanto mais não seja porque nos fomos habituando a estar com determinada pessoa e achamos difícil ficar sem ela, mesmo que já não seja o amor o que nos une...
    Espero que estejas bem.
    beijo enorme
    Rukinha said...
    Ha coisas assim... mas nao ha-de ser nada!! tas cada vez mais apaixonado =P boa semana, um abraço.
    Dora said...
    Todos os amores nos obrigam, em determinada fase, a recuar um pouco e a ponderarmos os nossos comportamentos e os do Outro. Muitas vezes, os sentimentos saem reforçados desse momentos de introspecção e nós sentimo-nos mais ricos. Vais ver que é isso que se vai passar convosco. Um beijo e boa semana :-)
    Isabel M said...
    O amor vai embora da mesma maneira como chega, seja no meio de uma tempestade, seja de mansinho... nunca o compreenderemos. Só o sentimos. Mas seja com a voz embargada pela emoção das lágrimas ou pela emoção do embaraço de nos sentirmos tontos do prazer de amar, o mais importante e sempre isso mesmo: AMAR! beijinhos
    Anonymous said...
    De uma forma ou de outra todos os casais passam por fases piores. Torna-se difícil perceber se o que nos une é realmente amor ou se não passa de uma habituação à presença do Outro. Nada como parar para nos analisarmos. Ao escrever este post noto que estás a fazer essa análise. A tentar encontrar a resposta...
    Fica bem, beijinhos (Erotica)
    mfc said...
    É o tempo, amigo... nada permanece por mais que queiramos que assim seja!
    Angelica said...
    infelizmente até as grandes paixões têm um final, infelizmente como nos dão a felicidade ao chegar, também nos dão a tristeza ao partir sem que nada possamos fazer a não ser esperar que a dor passe ou que pelo menos atenue....
    sylpha said...
    Curiosas estas tuas interrogações porque simplesmente nos fazem acordar para as dúvidas de muita gente. Um visão bastante atenta e perspicaz de tantas interrogações bem reais. Beijinhos e boa semana :))
    paulo said...
    Obrigado pela a visita e pelo o comentario.
    Realmente Coimbra tem mais que encantos, ela é deslumbrante.

    um abraço de amizade
    paulo.
    lazuli said...
    Vale a pena, apesar de tudo. Acredita que sim, sei que sabes que..sim.
    Um beijo
    Fernanda G
    Micas said...
    Todo o princípio tem um fim tal como o fim significa um novo princípio...Basta querer... Beijos e boa semana
    Gilda said...
    O curioso de sempre!!!
    O que é que interessam todas essas perguntas, Art?...
    Se fechares os olhitos e sentires o aroma, logo tens a resposta que procuras.
    Beijos
    Estrela do mar said...
    ...talvez a falta de diálogo...não???...

    Boa semana Art.

    Beijos.
    Seeds said...
    Uma Hipótese
    "Existem três coisas na vida que nunca voltam atrás:
    a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida" talvez a do meio
    Boa semana :)
    Squeezy said...
    é estranho qdo não conseguimos arranjar uma resposta, pra algo que se passa com o nosso próprio coração. Diria msm que é msm mto estranho, esquesito.. e por vezes até agoniante...
    Ritinha said...
    Quantas vezes me coloquei a mim mesma e até a ele estas questões.

    Nunca as consegui responder. Nunca!

    Beijos
    Adryka said...
    Olá querido amigo, o amor contráriamente ao que diz o poeta n/ é para todo o sempre, o amor é algo que com o decorrer do tempo se vai esvaziando como que de uma tina se trate, porquê não sei mas que termina sim termina, talvez porque nós o deixemos muito tempo sem qualquer proteçaõ e ele desaparece.Fica a amizade e por vezes nem isso. Um beijo
    Carlinha said...
    O nosso amor deve ser tratado como uma flor. Deve ser regado todos os dias para que não murche!
    Patrícia said...
    Enfim...as pessoas mudam e infelizmente os sentimentos tb...
    Como eu te percebo. Beijinhos!
    inconfidente said...
    Foi com a vida...a rotina....o dia-a dia...enfim!
    Planta said...
    Faz favor de não fazer futurologia! Feira erótica???O que é isso??? Erótica, o que é que quer dizer essa palavra????? Vou comprar um dicionário! hihi! Em cheio, podes fazer o totomilhões, mas por onde eu ando: não interessa nada. O que interessa é esse post com um amor a esmorecer, porque falta energia, alternativas, inovação, só pode, vamos lá a vibrar novamente, colocar pimenta e sal e regar com um bom vinho!!!!!!!! Beijócasssssssss
    Borboleta said...
    Que atire a primeira pedra quem nunca se debateu com duvidas tão agonizantes...Um beijo grande
    Dä®k Añgë£ said...
    "Como foi que nós deixamos isto acontecer?" (...) "Onde foi, como foi, porque foi que nós fomos ficando assim?".
    Eu diria que devias apenas tentar responder a estas duas perguntas. lOl... beijo enorme
    Anonymous said...
    pois é...entendo-te perfeitamente pois caí na mesma armadilha; porém eu considero-me pior do que tu pois já tenho a resposta mas ainda não consegui "avançar"; embora sem o ter experimentado, eu acredito no amor eterno; mas para que seja eterno tem que ser cuidado diariamente; alimentado e regado, tal como temos que regar uma planta para não a deixarmos morrer...é isso! o mais difícil mesmo é saber manter a chama da paixão!!!!
    Não querendo com isto culpar a outra parte, pois também me sinto culpada por não ter sabido contrariar a tendência que a minha relação começou a esboçar de há um ano a esta parte...Ambos somos culpados... e agora? agora vem a parte mais difícil...saber assumir, saber aceitar e continuar em frente....
    bem, já filosofei demais, mas fez-me bem...descobri novos pormenores!!!
    Beijokas,
    a "Kalimera"!!!!!
    Carla said...
    Sabes o que senti ao ler este teu texto? Que dava uma lindíssima canção, é uma letra perfeita para ser cantada... Agora em relação às palavras: é bom que te apercebas que algo está a fugir, é muito pior quando não queremos perceber isso... assim talvez ainda estejam a tempo de fazer algo pelo que vos une. Espero que sim, que corra tudo bem no vosso amor. Um beijo enorme.
    Daniel Aladiah said...
    Caro Art of Love
    Ir ficando é um processo... tal qual o enregelar após fechado num frigorífico, tudo vai parando, ficando branco, até que o desfecho acontece... ah, vejo uma luz...
    Um abraço
    Daniel
    O Micróbio said...
    Em castelhano existe uma frase que diz tudo o que e deve sentir numa fase dessas: "No pasa nada!"
    sussurros da lua said...
    Nada é certo nesta vida...e tudo muda! Mil beijinhos!
    lazuli said...
    É sempre um prazer passar por aqui. Beijos. Fernanda G
    flor said...
    Sei que tenho andado desaparecida. Venho convidar-te a visitar o meu novo blog: http://novaspetalas.blogspot.com
    Voltarei agora a este ambiente blogosferico do qual tinha saudades! Beijinhos.
    andrye said...
    Por vezes a vida prega-nos partidas,e tudo akilo q parecia ser indestrutivel p vezes n o é.. e deixa de ter magia tb.. mas axo q se existe tanto amor tudo se pode resolver.. beijo grande cheio de força e coragem q tudo dê certo.**
    anacanela said...
    é uma força estranha é..mas quando vem...leva tudo à frente mesmo que para trás esteja tudo o que vivemos e amámos e sonhámos...o triste não é acabar é ir desaparecendo nessa força estranha, força que enfraquece. e doi, não saber como contrariar essa força de "desamar"* abraço
    Delírio da Loirinha said...
    Querido Art!
    que post tão triste... :(
    Deixo-te um beijinho...
    Wakewinha said...
    Tantas perguntas e tão pouco tempo para encontrar as respostas... =S Espero que estejas bem!
    Um beijinho de continuação de boa semana da amiga*
    smel said...
    Olá … tens aqui um belo espaço sim senhor … fica bem e se puderes passa por www.smell-good.blogspot.com.
    rajodoas said...
    Neste espaço que visito
    onde se vive com fervor
    algo de puro e bonito
    que é o verdadeiro amor

    Quem o partilha reconhece
    nesta chama sempre viva
    pois o contrário se esquece
    e há muito quem não consiga

    Com um abraço do Raul
    Raquel Vasconcelos said...
    É uma m**** quando termina... quando acaba... e quando se olha para trás e se percebe que se podia ter feito tudo e na verdade... não se podia ter feito nada (em algumas situação).
    Porque a verdade é que as pessoas não se ouvem...
    Sentam em sofás convenientes, lugares que já conhecem olhando em volta e deixando os nossos olhos...
    E tu ali... a dizeres que algo tem que mudar... e o outro a esticar a corda, é só mais um sofá, mais um dia a ver a bola, é só, só mais uma noite em que não me apetece ouvir-te, olhar-te, amar-te...
    E depois somos nós... que desistimos que já não faz diferença, que cometemos os mesmos erros...
    Que nos nos deixamos cair na rotina... pq o mundo é tão veloz e tu já estás aqui e eu estou tão cansada... papéis assinados, não assinados... és meu, minha...
    rotina.
    Peter Pan X said...
    Sabes bem Art q acabo de me questionar sobre tudo isso...
    Talvez comigo não seja tal e qual como descreves, mas...
    ...As semelhanças são muitas...
    Espero que no teu caso as coisas ainda possam voltar ao normal.
    Abraço
    ;-)
    TMara said...
    por vezes o amor dura a vida, por vezes esgota-se...qnd procuramos responder às questões k nos colocamos acabamos buscando o bode expiatório. Talvez tenha aver com anossa racionalidade esta busca, mas acaba mal na maioria das vezes....aceitar k acabou, mm k só um o assuma e seguir em frente da melhor e mais calma forma é smp o melhor. Bjs e ;)
    Anonymous said...
    Como alguém disse um dia... " tudo tem um principio, um meio, e um fim " o importante é enquanto existir aproveitá-lo ao máximo.
    carlag said...
    Se ainda existe amor deve-se lutar até ao fim, pelo menos deve-se tentar. Guardei este post, especialmente, por ser tão quotidiano. **

Post a Comment