Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

No amor não existe só uma pessoa, existem duas e por isso mesmo têm de lutar as duas para uma relação dar certo.

É bem verdade, por vezes não somos nós que não merecemos certa pessoa, mas sim ela que não nos merece a nós, e quando nos passamos a conhecer é que vemos que afinal de contas nós somos mais importantes e temos sentimentos que têm de ser respeitados.

Quantas vezes não projectamos no outro espelhos e ilusões das nossas carências e desejos? Quantas vezes não desejamos que o outro nos ame como nós amamos e nos entregamos?

O amor para ser bom tem que ser a dois, partilhado, cruzado... recíproco. Não podemos obrigar ninguém a amar-nos. Ou se ama ou não se ama...

As ilusões acontecem quando estamos carentes e desiludidos com determinados acontecimentos. Queremos amar e esperamos que o outro nos dê mais e mais... Não acontece e o melhor é amarmos o que somos e ficar sozinhos.

16 Comments:

  1. luadoceu said...
    Amor não se define se, é sentido, sente se....

    J´+a senti duas vezes amor, a primeira não deu certo, a ultima está a dar certo, cujo fruto, é uma filha gerada com amor, segurança, confiança e partilha...

    Ilusões...todos os temos e eu já as tive e bastante, mas aí fechamos os olhos, porque infelizmente a ansia de querer ser amada, de amar, fecha os olhos ao obvio e somos enganados....

    Art...lembras te da luadoceu?
    Queres vir visitar meu blog?
    È outro e com uma novidade linda...uma bebe a caminho....

    Beijinhos
    Secreta said...
    Acho que nunca me revi tanto nas tuas palavras , nos teus pensamentos... Por vezes amar é duro por todos os motivos que aqui escreves... porque desejamos de uma pessoa aquilo que provavelmente ela nunca nos dará.
    Ou se ama ou não se ama ... e eu tenho muita dificuldade em ultrapassar isso , e luto diariamente para que uma pessoa me dê tudo aquilo que preciso, mesmo sabendo que isso pode nunca ser possivel. O sofrimento acumula-se, amar torna-se em algo tremendamente complexo, e mesmo assim ... insisto! No meio disto tudo , por vezes pergunto-me : será que algum dia vai resultar de verdade ? Não sei , mas ainda não tive coragem para desistir. Porque amo, e entreguei-me por completo... mesmo sem a certeza de ser reciproco a tamanha entrega.
    Beijito.
    Secreta said...
    P/s: desculpa um comentário tão extenso... :D
    Conversa Inútil de Roderick said...
    Como diz a música, só devemos amar quem ouve a mesma canção que nós!
    Fa menor said...
    Amar também é dar, aliás, amar é mais dar ou dar-se, do que receber. é muito boa a reciprocidade... mas amar implica também vontade, querer amar, e quando não se está nem aí para o outro e se pensa mais em si, pensando que tudo gira à sua volta... é tramado!
    Mas não podemos pôr no outro a nossa felicidade. esta nunca pode estar dependente de terceiros... mas cada um de nós de livre vontade deve contribuir para que o outro seja mais feliz.

    Bjs
    nOgS said...
    Concordo.

    Em primeiro lugar devemos também amar-nos a nós próprios, para sabermos olhar com olhos de quem ama e partilhar;)

    E o amor deve ser sempre a dois, sim.
    A Luz A Sombra said...
    Amor!...
    Uma palavra que te é muito cara, amigo.
    Há tantas e tão variadas formas de amar, tanto no nosso mundo racional como no outro a que chamamos irracional.
    Mas é do nosso que estamos a falar e é desse que vou falar também.
    Oitenta e três vezes tu descreves o que pensas do amor,como o entendes, como o sentes e o vês porque certamente é como, felizmente para ti o viveste
    ou o vives.
    Mas olha que há formas de amor mais profundas, muito complicadas, que felizmente talvez desconheças e se assim for ainda bem.
    E não são doentias, pelo contrário dão à vida um significado único que não está ao alcance de um qualquer.
    No entanto a tua felicidade nas estatísticas aproxima-se do amor, ficando ainda longe, mas mostra que és feliz e isso deixa-me contente, pois parecendo que não este mundo virtual, mesmo sem nós querermos, deixa transparecer bocados da nossa sensibilidade.
    Paro aqui.
    Bj
    A Luz A Sombra
    the reason is you said...
    Excelente post.
    Quando amamos e temos a sorte de ter quem nos ame, temos que lutar, cuidar, estimar, mimar, agradecer, ceder, respeitar.
    Devemos vivê-lo intensamente e aproveitá-lo ao máximo.
    O problema é que muitas vezes amamos, ficamos devotos e dependentes de tal forma do outro, que nos esquecemos de nos amar a nós próprios. Perdemos a nossa identidade. Outras vezes não.
    Beijinhos
    Oliver Pickwick said...
    Disse uma verdade universal e muito ofrequente, a de se projetar no outro reflexos de ilusões e carências de si próprio.
    Um abraço!
    alfabeta said...
    Todos temos maneiras diferentes de mostrar os nossos sentimentos , mas isso não quer dizer que se ame menos, o importante é respeitarmos sempre a maneira de ser do outro e isso é que é amar.
    Je Vois la Vie en Vert said...
    Claro que não podemos obrigar ninguém a nos amar mas podemos agir de maneira a que nos amam !

    Posso contar um episódio que se passou a 2 dias comigo : estavamos no carro o meu marido e eu e ele colocou o ar condicionado. Eu disse-lhe "acho que não é preciso agora" "Tens razão" responde ele e abra a janela completamente. Como para mim ainda estava fresco, respondi-lhe "Assim é demais !".
    Brincando, ele disse " mas esta mulher é complicada". "Pois é, respondi-lhe, não me contento com qualquer coisa, foi por isso que casei contigo !"
    E estamos casados há 35 anos e ainda o surpreendo !

    Deus queira que todos encontrem a felicidade !

    Beijinhos

    Verdinha
    Carla said...
    por isso é tão difícil amar, ou melhor é tão difícil manter a chama do amor sempre acesa...mas na verdade vale bem a pena tentar
    beijo
    Ruela said...
    Acho que concordo contigo...

    Abraço.
    Erotic Spirit said...
    Love and loving are complicated. Everyone is different and thus loves differently.
    escarlate.due said...
    eu não punha as coisas em merecer ou não merecer. as pessoas são diferentes e têm diferentes formas de manifestar o seu amor. o que acontece é que algumas dessas formas não combinam connosco o que não significa que sejam melhores ou piores e sejamos mais ou menos merecedores que outrem. apenas não é o nosso "par", apenas isso
    Miriamdomar said...
    "Uma pessoa que ama verdadeiramente não é aquela que acende a luz,
    mas sim aquela que a mantém acesa." Fisas
    Eu acho que quando somos verdadeiramente amados, sentimos isso!
    E aprendemos a ver no outro o desejo ,de nos amar mais e melhor!Mas também acho que nem toda a gente tem a humildade ou se dá ao trabalho ,de aprender a amar mais e melhor!
    Bjs

Post a Comment