Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |

Por vezes sinto que fui traído por alguém que disse que me amava.
Mas será que foi mesmo alguém que o disse?
Não terei sido eu a imaginar?
Não me posso esquecer que quando se ama não é só a boca que fala. Tenho que me lembrar que por vezes é o nosso corpo, e o nosso olhar, a "trair-nos"... porque as expressões corporais e o olhar, muitas vezes valem mais do que as palavras...

14 Comments:

  1. Erotic Spirit said...
    Words follow with actions... words without actions are empty... actions without words are meaningless - you need both, the words and all the little deeds that prove that

    :) kiss
    alfabeta said...
    Concordo inteiramente contigo, as palavras saem da boca muito facilmente, já as atitudes, só mesmo quem ama, se dá ao trabalho de muita coisa.BFS
    Dany said...
    Com certeza.. um gesto vale mais que 1000 palavras...
    Bju grande
    multiolhares said...
    Por vezes não são necessárias palavras
    Para se dizer o que se sente,
    Mas também existem momentos que ao duvidarmos criamos
    Fantasmas que não existem

    Beijinhos
    luna
    st3veS. said...
    COncordo!! adorei este blog, vai passar a ser visita diária;)

    www.codificacoes.pt.vu
    Oliver Pickwick said...
    A linguagem das pessoas é versátil, prezado Art e, por vezes como o coração, enganosa. Mas a linguagem do olhar não mente jamais.
    Abraços!
    calminha said...
    Somos uma unidade, e tudo em nós pode reflectir esse amor...
    abraço
    Whispers in night said...
    Palavras as leva o vento, umas ditas com sentimento outras ditas pela forca do momento.
    acoes, essas sim são a certeza dos sentimentos.

    Como ando na maré dos prémios te deixei 4 no meu blog:)
    Desejo que tenhas uma semana feliz
    Mil beijos
    Rachel
    Secreta said...
    Pois é ... por vezes deixamo-nos iludir pelas palavras , mesmo quando os gestos nos denunciam as verdades.
    Beijito.
    Carla said...
    a linguagem do amor tem algumas ratoeiras e, muitas vezes somos nós que as criamos.
    Miosotis said...
    Partilho desse mal-estar terrível...

    Não é não da boca para fora!! Ou melhor, não deveria sê-lo!!

    O nosso corpo, o nosso olhar, a noss'alma traem-nos sempre...

    Pergunto-me... como nos temos mantido ao longo dos anos 'ligados' via nossos espaços?!
    Afinal, éramos tão diferentes! Mas suponho/pressinto que mudaste... e eu sei que mudei!

    Sensibilizada pela tua 'fidelidade' netiana.

    Um beijo afectuoso em tempos de silêncios...
    Ignota said...
    Quando se ama, não é só a boca que fala... mas também as palavras traiem.
    Já fui traída por palavras. Sabe(s) que mais? Dói como tudo!
    SILÊNCIO CULPADO said...
    Nós só somos traídos por aqueles a quem amamos.
    Por isso nunca devemos alimentar sentimentos de posse.
    Um certo distanciamento permitirá viver o amor e aceitar que sendo amor é sempre uno e indivísivel.

    Amanhã, dia 14 haverá uma postagem colectiva, de iniciativa do blog LUZ DE LUMA em defesa da inocência e contra a pedofilia. Se quiseres aderir copia a imagem que está no post de hoje no Silêncio Culpado.

    No blog solidário Sol Poente http://o-sol-poente.blogspot.com, publiquei hoje uma reportagem do jornal Noticias da Manhã/Primeiro de Janeiro com o nosso amigo Raul do Sidadania.

    Um abraço
    Oliver Pickwick said...
    "...quando se ama não é só a boca que fala.."
    Não precisava escrever mais nada, caro amigo. O coração é enganoso.
    Abraços!

Post a Comment