Profile | Facebook | Videos | Fotos | Portofolio | Ebay | Leilões.net | email |


Sinto que o tempo de sermos nós...
Passou
Sinto que a vontade das nossas mãos se encontrarem...
Passou
Sinto que a ternura que existia nos nossos olhares...
Passou
Sinto que a distância que sempre nos uniu...
Passou

Sinto que apesar de tanto sentir
Ainda persiste a vontade de...
Nos reencontrarmos
E aí eu sinto... tu sentes
Que nada passou e tudo ficou...


Aprendi uma lição:
Descobri que acender um fósforo é perigoso em épocas de ventania

Mar Revolto

58 Comments:

  1. Maria Carvalho said...
    Está bonito. Tudo ficou? Não, penso que nada fica quando se acaba algo...beijos, bom fim de semana
    TMara said...
    qnd assim é é pq um ciclo se fechou. Nós é k n/ queremos aceitar tal. Bom f.s Bjs e :)
    andrye said...
    um poema um pouco triste..mas c mta vontade amar e de mudar as coisas q tao mal..força!beijinho grande e bom fim de semana.Ah e essa citação n podia ser melhor..
    pensamentos said...
    Eu sinto que tu sentes, ainda uma grande confusão...

    O que passou, bem ou mal foi vivido,hoje tudo será diferente,e o que ficou são, além de tudo, recordações...

    Espero que a brincadeira do fosforo, não te tenha queimado o coração...

    Um abraço e bom fim de semana.
    Rukinha said...
    Sim fica sempre muito, mesmo k no seja tudo... ;)
    M&D said...
    Algo sempre fica...
    Nada se perde tudo se transforma, não é o que diz a máxima?
    Paty said...
    É dificil sentir que a xama que em tempos crescia...hoje vive na sombra e sobrevive à custa do amor de uma das partes! É dificil arranjar forças p amar por dois e p continuar a lutar...
    Doi kd tentamos juntar os pedaços, kd tentamos seguir c a vida, pk no final o amor existe está lá e nós n sabemos viver sem ele...
    Beijo
    DaJe said...
    O foi passou, o que restou ficou... o que será virá... o fabuloso destino incógnito. Há que estar receptivo a ele. Não feches janelas...
    Bjs**
    Lis57 said...
    Querido Art

    Creio que finalmente te encontraste.Os erros que cometemos são sempre uma grande lição de vida.
    Quando tudo acaba nada fica, a não ser quando possivel, uma boa amizade.

    Bom fim de semana
    Beijo.
    fairy thaugts said...
    nem sei bem porke cai nesta pagina.. tlvez pelo titulo... como se pode eskecer a utima noite... kando tudo o k o nosso coraxao e corpo pede e k de uma ultima noite nao se trate...
    e fingir k tudo passou... porke depois de tanta dor.. akabamos por aceitar o k verdade nao e...
    kando de um amor verdadeiro se trata.. todo o universo conspira para k esses dois seres possam estar juntos..
    se este poema e o k t vai na alma... espero k tudo t corra maravilhosamente bem..
    e ADOREI...
    Que Bem Cheira A Maresia said...
    Fiquei muito feliz quando a minha parceira de blog a MAR REVOLTO me disse que ias postar um poema dela que gostaste imenso. Cá está ele tambem um dos que eu mais gosto, e obrigado por lhe fazes a devida honra nesta tua "casa".

    Beijo e bom fds
    Daniel Aladiah said...
    Caro Art of Love
    Poema da Mar Revolto?
    Cheio de mistério... o que passou e não passou, enquanto a pradaria arde...
    Um abraço
    Daniel
    Desconhecida said...
    Fica sempre alguma coisa, sempre!!
    Anonymous said...
    Ok.
    ♥≈Nღdir≈♥ said...
    sinto a tua ausencia, nas noites de solidão...
    sinto que ainda te quero ao meu lado... sinto que o tempo passou por nós...sinto que tudo o que perdi já não vou recuperar... e sinto em cada amanhecer que a vida tem que continuar, sinto porque ainda me resta um sopro de vida, embora o meu coração tenha deixado de bater para o amor...

    muito bonito o teu sentir art

    Bjx
    boxexas said...
    Mesmo quando as coisas passam, algo fica... e, quase sempre, fica muito mais daquilo que gostariamos que ficasse. Não sei se um ciclo se fechou na tua vida, se uma chama foi apagada pela ventania, mas compreenderás, talvez não agora nem amanhã, mas um dia, que ficaste com algo dentro de ti, e que isso fez-te ser quem és. Coragem e se a chama ainda não se apagou, protege-a das ventanias com o abrigo das tuas mãos! Beijos gandes***
    Lubi said...
    O que eu penso, o que eu sinto... Tão bem transposto...
    Parabéns pelo blog!
    Bjs, Lubi!
    Dulcineia said...
    OK.Percebi tudo.LOL
    Passei para te dizer olá,Art.
    taliesin said...
    Belo texto meu amigo, mas senti ao le-lo uma tristeza, uma despedida, não senti a paixão dos textos anteriores.
    Abraços
    maria said...
    Mesmo do que passa, algo fica sempre...E, se passou, ainda que volte, não será o mesmo...Mas, não importa, o que importa é encontrar o sentido entre o que passa, o que fica e o que se renova...
    Beijinho e boa semana
    Luís said...
    Faça vento ou faça chuva...nunca se brinca com o fogo...
    ;-)
    Um abraço
    Raquel Vasconcelos said...
    "Aprendi uma lição:
    Descobri que acender um fósforo é perigoso em épocas de ventania"

    "Aprendi uma lição:
    Descobri que acender um fósforo é perigoso em épocas de ventania"

    Tenho uma paixão por pequenas frases que nos dizem algo mais... tão absolutamente à nossa frente mas que lidas durante uns segundos nos fazem pensar... nem que seja no que já fizemos e errámos...

    Beijo

    (bela escolha)
    Su said...
    gostei de ler este sentir
    um sentir triste e feliz por ter sido vivido
    "nada oassou e tudo ficou"; tudo fica, nem q seja em forma de cicatriz, de saudade
    gostei de ler
    qto à lição, isso e bom, significa q estamos sempre a aprender

    jocas maradas
    su
    Friedrich said...
    Passa, passou e, do que passou fica sempre um novo caminho aberto para outros conhecimentos senão nada se passava, ficariamos sempre nos mesmo lugar sem pensarmos no presente. É dessa passagem que descobrimos aquilo que realmente queremos e do que somos...


    Beijos, Bom f,s.
    Estrela do mar said...
    ...passei para deixar um beijinho e desejar uma boa semana...logo que me sentir melhor, voltarei...
    MiSha said...
    Lindo poema!
    Apesar do que as circunstâncias da vida possam fazer, quando a vontade persiste, a esperança também persiste, como se todo o mal tivesse sido apagado. O pior é quando se passa de novo para a realidade e nos apercebemos que, na verdade, certas coisas passaram mesmo... E há que arranjar um remédio para que o ciclo não se torne vicioso...

    Uma visão talvez um pouco negativista, mas ás vezes temos que pôr um ponto definitivo para seguirmos em frente.
    Wakewinha said...
    Enquanto há vontade de reviver o tempo passado, é porque ele não morreu! =) Não valerá a pena ir em busca do mesmo? ;)
    Clitie said...
    È maravilhos este poema... o que fica? Às vezes não vemos claramente o que fica...

    Bjk
    Que Bem Cheira A Maresia said...
    Olá Art,

    Muito obrigada por teres postado um poema meu, por sinalum dos que eu mais gosto e mais me diz.

    Obrigada a todos que o comentaram!

    Um bom começo de semana

    Beijo da Lina (Mar Revolto)
    Renatinha said...
    é lindo muito lindo parabens , sem mais palavras lindo demais
    Isabel-F. said...
    um belo poema da Lina...
    como tudo o que ela escreve...

    boa semana
    bjs
    Micas said...
    Gostei do poema da Mar Revolto, a vida é mesmo assim, como que uma espiral. Excelente escolha.
    Beijinho e boa semana
    IsaMar said...
    o amor inspira muito o poeta. E vejo que te inspiraste lindamente.
    Jokas minhas.
    Salatia said...
    Deixa o coração guiar-te e encontrarás o caminho. Um beijo.
    inconfidente said...
    Eu cá tenho medo de descobrir o mesmo.
    pisconight said...
    Poema triste com uma foto muito fixe.
    ;)
    TMara said...
    boa semana. bj de luz
    Espectro #999 said...
    Sei que é tarde para fazer o mesmo, mas quando vi os vossos comentários, o fim-de-semana já tinha passado.
    De qualquer modo, seguem os agradecimentos e o louvor por teres versos tão belos neste teu espaço.

    Inté.
    desesperadamente à procura de... mim said...
    Sabes que eu própria gosto muito da imagem do fósforo. também eu a usei a uns tempos atrás no meu blog. No entanto, talvez, mas só talvez, tenham sentidos diferentes. Qualquer fósforo e seu lume têm um fim, mas por vezes, por motivos exteriores pode dar-se uma continuação à sua chama... mas isto por vezes pode ser perigoso... temos de saber controlá-la; se metemos um bocado de água a mais podemos apagá-la, se a deixamos à solta podemo-nos queimar...
    mas também que raio de sentimento seria esse se fosse comedido!!??
    A vida não é fácil, a hamonia por vezes perde-se, principalmente no que concerne o ser humano, no que está relacionado com a vivência a dois!!
    Bemsei said...
    Maravilha!
    Cristina said...
    Olá Art,
    O que passou, ficou, mas dentro de nós fica sempre algo que nunca esqueçemos, por mais que tentemos
    :)
    tem uma linda semana
    beijinhuuu
    Visible Silence said...
    Querido Amigo,
    Ecolheste um texto espectacular, simples mas muito revelador dos sentimentos... compreendo porque te tocou...
    "Ainda persiste a vontade de... Nos reencontrarmos E aí eu sinto... tu sentes Que nada passou e tudo ficou..."... se assim sentem... só há uma solução... viver tudo o que ficou e persiste...
    Por vezes esquecemos os ensinamentos mais básicos... aqueles que sempre achamos que era os que tinhamos mais presentes e para os quais nos sentiamos mais conscientes e preparados...
    Por vezes é essa certeza que nos leva a crer que com tudo sabemos lidar... e a não tomarmos cuidados para não nos queimarmos...
    Mas... como se costuma dizer... há males que vêm por bem... e pelo que o texto demonstra ficou uma vontade mútua de um reencontro... de um viver e amar...
    Se há querer... se há amor... o que falta???
    Beijinhos e muito carinho
    lazuli said...
    "havia tantas coisas para te dizer, e tantas, tantas para esquecer".
    GNM said...
    Está misterioso e lindo...
    A musica é excelente!


    Tem uma excelente semana!
    meialua said...
    Há sempre coisas que nos ficam...
    Beijinhos*
    encontroblogalgarve II said...
    Convidamos-te a estar presente no Encontro BLOGalgarve!
    Vem daí.
    Sílvia said...
    Belas palavras...
    Que me tocam num ponto fraco...
    Costumo dizer que "nunca te arrependas daquilo que fizeste , mas sim daquilo que deixaste por fazer" e se assim o é, porque não tentar reacender uma chama mal apagada??
    Vou tentar seguir o meu próprio conselho...desta forma a consciência ficará tranquila e a porta de uma relação passada poderá abrir-se de novo ou fechar-se para sempre...agora portas entreabertas?? Não obrigada!!
    Jinhos**
    Liliane said...
    é, a ventania da qual fugimos, mas que de vez em qdo nos encontra.
    bjos
    Jamour said...
    Art este texto faz viajar a alma por lugares escondidos e desconhecidos. Um bem haja.
    Elise said...
    não gosto de ventanias. :) fujo delas! e só depois acendo o fósforo! abraço!
    Black Angel said...
    sempre podemos recomeçar, mesmo do nada.
    fala a voz da experiência...
    Tazaroteno said...
    Amigo, sem crise porque por vezes o vento apaga os fosforos mas so te interessa se essa chama nao for significativa, porque se for eu ofereco te um isqueiro daqueles que nunca se apagam, abraço
    folhasdemim said...
    Só passa quando queremos :)
    Andei por aqui actualizando a leitura.
    Quanto aos amigos... continua a ser como és. Quem não merece a tua amizade irá afastar-se mais cedo ou mais tarde. E são os que ficam que importam.
    Beijokas, Betty :)
    Pedro Nobre said...
    Gostei muito deste poema.
    Fico feliz por teres aprendido algo...

    Abraço
    Delírio da Loirinha said...
    Querido Art!
    O vento pode apagar a chama do fosforo mas também pode atiçar ainda mais essa chama...
    Rapariga Perdida said...
    às vezes as coisas mudam, isso não significa que fiquem piores,ou que não as voltaremos a sentir. jokinhas
    Carmem L Vilanova said...
    "... que nao seja eterno, posto que é chama; mas que seja infinito enquanto dure..."
    Sábias palavras de Vinícius de Moraes, pois esta é a vida, amigo... às vezes o "prá sempre" sempre acaba, e há que aproveitar o que fica, o que foi vivido, fazer do momento presente, infinito, imortal...
    Beijos muitos, meu querido amigo!
    Porquê? said...
    Caro Art,
    lindo poema! tocou-me bastante....
    Acho que essa contradição de sentimentos é tipíca de quem está apaixonado, de quem quer mas não pode ou não tem a coragem de assumir...de quem está confuso entre a segurança do presente e a incerteza de um futuro...
    É assim que interpreto este poema! ele poderia perfeitamente ter sido dirigido a mim....
    Beijinhos e boa semana!

Post a Comment